A etapa de Sydney da V8 Supercars não é exatamente um passeio no parque

Milagrosamente estou de férias. Acho essa uma época do ano legal em que a gente não é obrigado a fazer nada. Podemos acordar tarde e enrolar um tempão para descobrir como matar as próximas horas e horas livres. É um esforço tremendo, digamos.

Para passar todo esse tempo, tem gente que gosta de viajar, conhecer lugares novos, tirar um monte de foto para o Facebook, ficar bêbado e tal. Eu não tenho dinheiro, então não vou viajar. Quero dizer, vou atravessar a rua e do jeito que sou sedentário esse já poderá ser considerado um grande passeio.

Por que estou contando tudo isso? Não sei e é tudo mentira. Mas se eu pudesse escolher um lugar para viajar seria a Austrália. Deve ser legal entrar em um bar em Sydney e encontrar um canguru e um coala na mesa ao lado. Também há outras coisas interessantes para se fazer por lá. A atração mais famosa de todas, claro, é a Opera House. Também tem a Harbour Bridge, os museus e mais alguns pontos turísticos.

Outra atração legal é a V8 Supercars. Já que você está na Austrália pode assistir a alguma corrida do campeonato mais famoso da Oceania. Obviamente, por o World of Motorsport ser um blog sobre o automobilismo, é claro que ver a V8 seria o auge da viagem.

O problema é que tem uma particularidade terrível no calendário. A próxima etapa, marcada para os dias 25 e 26 de agosto, acontece no Sydney Motorsport Park. Aí você pensa: “Me dei bem, já estou aqui na cidade, vou ver a corrida”. Só que ela não acontece dentro da cidade de Sydney. É em Eastern Creek, uma pista localizada na região metropolitana.

Se você for ao local certo, verá os carros passando por alguns dos pontos turísticos de Sydney

Até aí, sem maiores problemas. Se você comprar ingresso e perguntar para alguém onde é a corrida da V8, vão indicar o caminho para Eastern Creek, certo? Então, é aí que está o perigo. A cidade de Sydney também recebe uma rodada da categoria, em um tal de Homebush Street Circuit. Ou seja, cuidado se você estiver pela Austrália e quiser assistir a uma corrida. Pode acabar se perdendo.

Curiosamente, por mais legal que o autódromo de Eastern Creek seja, o melhor lugar para assistir a uma corrida em Sydney é no Parque Olímpico. Depois dos jogos de 2000, toda aquela estrutura ficou lá construída e de certa forma abandonada. A solução encontrada para movimentar a região foi fazer uma corrida de carro nas ruas do próprio Parque.

Ou seja, no final do ano, a temporada da V8 Supercars tem o campeão conhecido pelas ruazinhas estreitas e curvas de 90º que ligam estádios, ginásios e parque aquáticos. Tem ano que é um verdadeiro salve-se quem puder, principalmente quando chove.

O interessante de tudo isso não é dizer como a Austrália é um país bonito. E, na verdade, existem lugares muito melhores para assistir a uma corrida da V8, como Surfers Paradise ou Barthurst. O importante é ver como o automobilismo surgiu em um lugar que não foi feito para ele.

É óbvio que em qualquer país do mundo as obras olímpicas vão ser mal aproveitadas depois dos Jogos. Fora um final de semana ou outro durante o ano, a maioria das estruturas fica abandonada, por isso é necessário criar algumas coisas para essas áreas.

No Brasil acontece o contrário. O autódromo de Jacarepaguá está sendo destruído para criação das arenas olímpicas. Mas e depois dos jogos, faz o que com as estruturas? Enquanto isso, por mais problemas que o autódromo tivesse, eram ao menos quatro ou cinco categorias nacionais por ano o ocupando.