Déjà vu na Nascar em Watkins Glen

Acredite em mim, é difícil falar de que ano é essa foto

Você já teve a sensação de estar assistindo a uma corrida, mas pensando que já viu tudo aquilo em algum lugar? Não estou falando de ver um VT, obviamente, mas de notar que certas etapas podem ser assustadoramente parecidas.

Neste final de semana, isso aconteceu com a Nascar. Embora a última volta tenha sido emocionante, a corrida foi um tanto previsível. Quero dizer, o que aconteceu na pista de Watkins Glen, no domingo, não foi exatamente novidade para os fãs da categoria.

Apenas relembrando, na corrida, Kyle Busch recebeu a bandeira branca na frente, mas se enroscou com Brad Keselowski nos Esses, rodando em seguida. Kese continuou na disputa e praticamente trocou quatro vezes de posição com Marcos Ambrose, na última volta, antes de o australiano receber a bandeira quadriculada na frente. Tudo isso após a chuva ter atingido o circuito ao longo da prova.

Mas veja o que aconteceu em 2011. Sabe quem era o líder na última relargada, faltando duas voltas para o final? Kyle Busch! Naquele ano, também com a pista úmida, o piloto da equipe de Joe Gibbs tracionou mal na relargada, permitindo tanto a ultrapassagem de Keselowski quanto de Ambrose. Ao contrário deste ano, o americano conseguiu sair ileso dos Esses, se mantendo na briga pela vitória.

Enquanto isso, Ambrose grudou no piloto da Penske e, veja só, assumiu a liderança naquela pequena reta após o Outer Loop. Os três primeiros entraram na última volta colados, mas o forte acidente de David Reutimann e uma presepada de Tony Stewart deram números finais à prova. Assim, Marcos Ambrose conquistou a primeira vitória da carreira na Nascar, seguido por Keselowski e por Kyle Busch.

Não por acaso, foram esses os três pilotos que brigaram pela vitória neste final de semana. Ambrose novamente triunfou, com Kese terminando em segundo. Por causa do enrosco, Busch cruzou a linha de chegada apenas em sexto.

Assim, o que podemos aprender com tudo isso? Em primeiro lugar, já sabemos em quem apostar em 2013. Certamente Ambrose vencerá novamente, com Keselowski da Gama em segundo e Kyle Busch terminando em alguma posição intermediária depois de liderar toda a corrida, mas escorregar nas voltas finais.

Talvez mais importante que isso, a Nascar aprendeu que o importante é manter a última volta em bandeira verde. Ano passado, só não houve uma disputa entre Ambrose, Kese e Busch porque a corrida terminou antes de os carros chegarem às últimas curvas. Dessa vez, a prova continuou mesmo com os problemas e deu no que deu.

Abaixo, você pode conferir os finais de prova de 2011 e 2012 e ver todas essas semelhanças:

P.S.: a semelhança entre as duas corridas é tanta que até as imagens do preview do Youtube são muito parecidas.

 

6 comentários sobre “Déjà vu na Nascar em Watkins Glen

    1. Bobagem, as corridas em misto da NASCAR são boas, pq os carros não são otimizados pra correr em misto, e a maioria dos pilotos tbm não são especialistas em mistos, se tivéssemos mais corridas em misto, logo o regulamento seria revisto e os carros teriam mais otimizações pra esse tipo de pista, bem como teríamos mais pilotos especialista em misto, aí a NASCAR se tornaria mais um campeonato de turismo qualquer, oq eu acho q deveria, era ter um misto no Chase, isso sim seria legal.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s