O fim da linha para John Wes Townley

Ainda não é dessa vez que veremos John Wes Townley na Nascar

A aventura de John Wes Townley na Nascar terminou antes mesmo de começar. Nesta sexta-feira, dia 3, o piloto completou apenas uma única volta de aquecimento no primeiro treino livre em Pocono e, adivinhe, bateu na saída da curva 2. Consequentemente, a equipe FAS o chamou aos boxes, e ele não pôde participar do restante da sessão para que o carro fosse consertado.

Na segunda atividade, o carro de número 32 voltou à pista, mas quem o pilotava era Jason White, piloto da Truck Series. Nesse meio tempo, Townley resolveu que não queria mais correr e foi embora.

Você pode até dizer que não correr é uma decisão bastante sensata para um piloto conhecido por se meter em todo o tipo de confusão. No entanto, acho que a história vai ainda mais além.

Como eu tinha dito no início da semana, poucas vezes vi um piloto ter tanta rejeição quanto John Wes Townley. Pode-se criticar a presença de Narain Karthikeyan na F1 ou lembrar as peripécias de Milka Duno na Indy, mas nesse caso estamos falando de um americano de pouco mais de 20 anos que ainda compete nas divisões de acesso da Nascar. É como criticar um piloto ruim da GP2 ou da Indy Lights. Eles existem aos montes, mas nenhum conseguiu nutrir um ódio tamanho dos torcedores.

Talvez Townley não estivesse preparado para o que viveu nos primeiros dias dessa semana. O piloto foi bombardeado por todos os lados por críticas e por gente dizendo que ele não deveria estar na Sprint Cup. Com a confiança lá embaixo, é bem possível que o americano subiu ao carro de número 32 pensando algo como “eu não posso bater, tá todo mundo me olhando”. Aí, é claro, piloto ruim e sem confiança + equipe pequena não poderia dar certo.

Como resultado, Townley bateu, percebeu que não deveria estar ali e foi embora. Agora ele deve participar apenas da etapa da Truck Series na própria pista de Pocono, onde é o local dele.

Essa pode ser a única imagem de JWT na Nascar por um longo tempo…

Por um lado, a história toda é bem interessante. Todo mundo achava que o garoto fosse bater quando ele sentasse no carro pela primeira vez, mas Townley queria ver isso com os próprios olhos. Talvez ele quisesse provar que todos estavam errados. Bom, não deu. Ele bateu e percebeu que o melhor a fazer é voltar à Truck Series.

Espero que esse incidente faça com que JWT perceba de uma vez por todas que ele precisa de paciência para atravessar as categorias da Nascar passo a passo. Primeiro fazer um bom trabalho na Truck Series antes de pensar na Nationwide e assim por diante. Consequentemente, o número de acidentes em que ele se envolve também vai diminuir.

Não vou dizer que Townley é um bom piloto, mas ele aparenta ser pior do que é justamente por não ter paciência para aprender as lições mais básicas. E, pior, cada acidente acaba detonando ainda mais a confiança do coitado.

Por outro lado, perdemos a certeza de uma bandeira amarela na corrida do domingo.

Um comentário sobre “O fim da linha para John Wes Townley

  1. Sei não, JWT sendo execrado pela opinião pública, a batida, a desistência, o nome do patrocinador (Zaxby), a chuva, o raio….
    Estranho, muito estranho…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s