Ben Kennedy se tornou o primeiro vencedor de uma corrida oficial da Nascar em um oval na Europa

Tony Stewart não foi o único piloto a vencer na Nascar neste sábado, dia 7. Muito longe de Daytona, o jovem Ben Kennedy, de apenas 19 anos, conquistou a primeira vitória da carreira. Na realidade, o triunfo do jovem piloto foi muito mais marcante que o do atual campeão, afinal, ele aconteceu no curto oval de Tours, localizado na França.

Lembra aquela Euro Racecar, que se tornou oficialmente a Nascar Europeia? (Caso você não lembre, pode clicar aqui que eu explico o que é a categoria em um post.) Então, depois de passar por pistas tradicionais como Spa-Francorchamps e Brands Hatch, chegou a hora de ela competir em um típico circuito norte-americano, no oval francês de Tours. Assim, pela primeira vez na história, uma corrida oficial da Nascar foi disputada em um oval na Europa.

Para comemorar esse dia histórico, a organização da categoria convidou toda a família France para estar presente. Além deles, também foram chamados figurões como a esposa de Mike Helton, presidente da Nascar, e diretores do campeonato. Quem também esteve presente foi o tal de Ben Kennedy, que é neto de Bill France Sr., o criador da categoria americana na década de 1950.

Kennedy não foi o único piloto conhecido na pista. Para alavancar o público francês, a organização da Euro Racecar também chamou Yvan Muller, tricampeão do WTCC. Também competiram Javier Villa (ex-GP2 e WTCC), Yann Zimmer (ex-F-Renault), fora os pilotos da categoria como Eric Hélary e Ander Vilariño.

A única baixa foi o brasileiro Adriano Medeiros. Depois de vencer em Brands Hatch (na divisão Open), o piloto teve problemas de $ e por isso não pôde estar presente em Tours.

Uma das relargadas em Tours

Na pista, a disputa foi um sucesso. Villa e Vilariño dominaram os treinos, com Romain Fournillier largando na pole-position. Na corrida, Kennedy largou em oitavo, mas conseguiu avançar posições e assumiu a liderança pouco depois da metade da corrida ao ultrapassar Villa e Founillier em um 3-wide. A partir daí, o piloto só precisou administrar o resultado para ficar com a vitória. Dimitri Enjalbert terminou em segundo, seguido por Romain Thiévin, Antoine Lioen e Yann Zimmer. Carole Perrin, com quem Medeiros dividia o carro, foi a 12ª.

Um detalhe curioso é que ao invés de ir ao Victory Lane, Ben Kennedy subiu no degrau mais alto do pódio e comemorou a vitória ouvindo o hino norte-americano e estourando champanhe. Os diretores da Nascar que estavam presentes elogiaram bastante o jeito europeu de comemorar uma vitória, afinal, para eles não é comum ouvir o hino americano depois de ver um piloto vencer.

Neste domingo, ainda há mais uma corrida na rodada dupla da Tours, então Kennedy terá a chance de conquistar a segunda vitória da carreira. A última etapa da Euro Racecar acontece em Le Mans, entre 9 e 10 de outubro. A etapa extra, em Daytona, está marcada para 10 a 13 de novembro.