Todo mundo merece uma segunda chance

Brian Scott já venceu em Dover pela Truck Series. Agora ele terá a chance de repetir a façanha

Se já não bastasse lidar com a presença dos pilotos da Sprint Cup, Nelsinho Piquet e Miguel Paludo terão um novo adversário na etapa de Dover da Truck Series, marcada para esta sexta-feira, dia 1º: Brian Scott.

O americano de 24 anos, que disputa a temporada da Nationwide de forma integral pela equipe de Joe Gibbs, vai correr na Milha Monstro para o time de Kyle Busch, no poderoso truck de número 18. A escolha, na realidade, não foi por acaso, pois os dois pilotos já se encontraram em algumas oportunidades no passado.

Para começar, quando Buschinho resolveu montar a equipe na Truck Series ele comprou a sede e os caminhões da Xpress Motorsport, equipe pela qual Scott correu na categoria e tinha o pai do piloto como um dos sócios.

Outra coisa que os dois têm em comum é o patrocinador. Tanto Scott quanto a equipe de Kyle Busch são patrocinados pela Dollar General. Então, a escolha de Brian para disputar a etapa de Dover agradou o principal investidor do time, embora o piloto vá correr com as cores de outra empresa neste final de semana.

O último fator é que a única vitória do garoto na Nascar aconteceu justamente em Dover. Em 2009, Brian Scott disputava de forma integral a Truck Series e era considerado um dos favoritos ao título devido ao bom desempenho nas últimas etapas do ano anterior. No entanto, o piloto não foi capaz de parar o sempre favorito Ron Hornaday e terminou o ano somente com a sétima colocação na classificação. Ainda assim, triunfou justamente em Dover, onde havia largado em terceiro.

Brian Scott em uma típica apresentação em 2012…

Por fim, há mais uma coisa em comum entre Kyle Busch e Brian Scott. Os dois buscam recuperação em 2012, e a etapa de Dover é uma oportunidade perfeita para ambos darem a volta por cima.

Sem o chefe pilotando, a equipe de Busch tem enfrentado dificuldade na Truck Series. Em cinco etapas em 2012, Jason Leffler havia conquistado um top-5 e dois top-10, ocupando apenas uma horrorosa 17ª posição na tabela. Mesmo com experiência na Sprint Cup, o piloto está atrás de nomes como John King, Cale Gale e Dakoda Armstrong.

Scott, por sua vez, começou o ano falando em lutar pelo título da Nationwide. No programa feito pela ESPN americana para abrir a temporada de 2012 da divisão de acesso, o piloto era entrevistado e afirmava que precisava terminar as corridas com a oitava colocação em média para ficar com o título, por isso não estava preocupado em vencer e, na verdade, estava bastante confiante.

Após 11 etapas, é difícil pensar como a situação pudesse estar pior para o piloto. A média de suas colocações finais é um péssimo 23,6, muito distante do oitavo posto tido como objetivo. Assim, Scott ocupa a 13ª colocação na tabela (atrás de Danica Patrick, Joe Nemechek, Tayler Malsam e Mike Wallace). Tudo isso é resultado de cinco abandonos e de alguns acidentes.

Aliás, o desempenho pífio de Scott tem chamado a atenção dos outros pilotos. Na última etapa, em Charlotte, após mais um acidente do carro de número 11, Scott Speed (!!!) comentou no Twitter algo como “Nossa, o número 11 bateu de novo? DEVE haver um recorde para isso”.

Assim, a corrida de Dover acaba ganhando importância extra para esses dois personagens. Enquanto Brian Scott precisa voltar a focar nas corridas e ganhar confiança para não ficar marcado como uma eterna promessa do esporte, a equipe de Kyle Busch precisa mostrar o quanto antes que pode vencer com qualquer piloto e não depende apenas do chefe para terminar no Victory Lane.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s