John Wes Townley
John Wes Townley em uma exibição típica na Nationwide

Já escrevi sobre John Wes Townley algumas vezes aqui no World of Motorsport. Apenas relembrando, Townley é um piloto da Nascar Truck Series em 2012, que foi preso no início do ano por – novamente – ter sido pego dirigindo embriagado. Antes disso, o piloto ganhou destaque na Nationwide, alguns anos atrás, por não conseguir terminar as corridas sem provocar um acidente.

Depois de ter sido dispensado por Richard Childress ao destruir um carro durante um treino livre em Phoenix, em 2010, parecia que o americano tinha sossegado. Filho de um dos donos da rede de restaurantes Zaxby’s, Townley de certa forma surpreendeu ao anunciar no início do ano que ia correr na Truck pela RAB, uma equipe mediana em que ele já havia competido.

Na época, considerei o anúncio como positivo para a carreira do garoto. Afinal, uma das explicações para ele se envolver em tanto, mas tanto acidentes assim era a de que ele pulou rapidamente de categoria e não estava pronto quando chegou à Nationwide. Assim, retornar à Truck Series parecia uma boa escolha, já que ele poderia seguir o rumo natural da carreira.

Entretanto, esse período de calma não durou mais do que quatro meses. No início desta semana, Townley foi inscrito para participar da etapa de Talladega da Nationwide, já que a Truck Series não corre neste final de semana. Geralmente, não há maiores problemas em pilotos que fazem esse tipo de transição. James Buescher, por exemplo, vive disputando uma etapa ou outra na divisão de acesso direta da Nascar e até mesmo Nelsinho Piquet deve correr em algumas etapas ainda neste ano.

O problema é mesmo com Townley. Levando em conta o histórico do piloto, talvez a melhor escolha fosse continuar focado na Truck Series para seguir com a evolução apresentada. Até porque, em quatro etapas até agora, o americano ficou fora de Daytona, mas não teve maiores problemas nas corridas seguintes. Foi completamente discreto, o que para ele é um elogio. Se Townley não apareceu nas brigas pelos top-10, ao menos não esteve envolvido nas aparições do safety-car

É justamente por isso que correr em Talladega parece inoportuno. Afinal, se envolver em algum acidente no super-oval do Alabama não é algo tão difícil. Para piorar, o piloto vai correr pela equipe SR2, que inscrevia carros para Benny Gordon até a etapa passada. Voltar à Nationwide por um time de médio para ruim não me parece a melhor ideia do mundo.

No final, é bastante possível que Townley não comprometa a etapa de Talladega neste sábado. Acho que é até um exagero fazer qualquer previsão apocalíptica nesse caso, mas é curioso ver como alguns pilotos seguem um determinado ciclo na carreira, muitas vezes insistindo em coias que não dão certo.