Nenhum dos pilotos no exterior gera tanta expectativa quanto Felipe Nasr

Pilotos brasileiros: quem são? Como vivem? E o que pensam? Ok, brincadeiras à parte, neste final de semana começam algumas das principais categorias do automobilismo mundial como a World Series by Renault, a F-Renault Eurocup e F3 Alemã. Assim, salvo a GP3, praticamente todos os campeonatos do esporte a motor já deram o pontapé inicial da temporada 2012.

Aproveitando a data comemorativa, como já é tradição, o World of Motorsport faz uma lista com todos os pilotos brasileiros que correm no exterior para que você saiba onde cada um corre e possa acompanhar o desenvolvimento deles. Além de apontar os atletas, o blog também faz um pequeno comentário, que avalia a chance de título de cada um deles.

Para isso, uma pequena ordem será respeitada: apenas quem já foi confirmado oficialmente pelas equipes aparece aqui, a lista está em ordem alfabética e ao lado de cada um se encontra a categoria que compete, além das chances de título.

P.S.: obviamente não é possível conhecer todo mundo, então posso ter esquecido um ou outro piloto. Se for esse o caso, me avise ali nos comentários e eu atualizo aqui o mais rápido possível.

Oswaldo Negri já conquistou uma vitória em 2012

Alan Chanoski – LATAM Challenge – desconhecida. Não conheço o rapaz. Pelo pouco que pude ver, não compete em uma prova profissional desde 2007, mas isso não significa muita coisa

André Negrão – World Series by Renault – média. Negrão fez uma boa pré-temporada. Não vejo o paulista lutando pelo título, mas é possível fazer uma boa campanha

Augusto Farfus – DTM – baixíssima. É o primeiro ano do brasileiro no DTM, assim como a estreia da BMW. São uma parceria para evoluir, mas no momento estão atrás não só da Audi e da Mercedes como de alguns outros pilotos da própria BMW

Bruno Bonifácio – F-Abarth – alta. A pré-temporada de Bruno Bonifácio foi muito boa, terminando a maioria das sessões na segunda colocação. Na rodada de abertura do campeonato não foi tão bem, mas ainda é um dos favoritos

Bruno Junqueria – ALMS – baixíssima. Bruno é bom piloto, mas corre pela limitada equipe Rocketsports de Paul Gentizolli. Na própria categoria LMPC há times mais estruturados

Bruno Senna – F1 – nula. Williams né?

Cacá Bueno – Super TC2000 – alta. As chances de Cacá Bueno ser campeão na Argentina dependem dele disputar a temporada completa ou não

Carlos Iaconelli – Nascar East – nula.

Daniel Oliveira – WRC – nula.

Danilo Estrela – Skip Barber – altíssima. É o cara a ser vencido. Experiente e em boa fase seria uma surpresa muito grande se ele perder

Enrique Bernoldi – GT Italiano – desconhecida. Não conheço o campeonato para avaliar as chances de Bernoldi

Eric Granado – Moto2 – nula

Fabiano Machado – GP3 – nula

Fábio Orsolon – F2000 – alta. É experiente, tem boas chances de título se correr a temporada completa

Felipe Fraga – F-Renault Alps – baixa. O problema de Fraga é ser um estreante em 2012. Mas o desempenho que o garoto vem tendo nos treinos coletivos e nas primeiras corridas da carreira está sendo sensacional. Vencer parece ser questão de tempo

Felipe Massa – F1 – nula.

Felipe Nasr – GP2 – baixa. Felipe vem fazendo uma excelente temporada para um novato. Mas ainda não é boa o bastante para falar em título. A expectativa é que o brasilense consiga melhorar o desempenho na fase europeia e principalmente na segunda perna asiática do campeonato

Gabriel Casagrande – F-Renault NEC – nula. Outro que acaba de fazer a transição do kart para os monospostos. Se a mudança de carro não fosse por si só traumática, Gabriel tinha assinado para correr a F-Renault UK, mas o campeonato faliu e a participação na versão NEC só foi acertada de última hora. É bom piloto, mas agora o que conta é o aprendizado

Guilherme Silva – F-Renault Alps – média. Com adversários mais fracos que o da F-Renault Eurocup, o piloto mineiro tem chances melhores de fazer uma boa temporada

Guilherme Silva – F-Renault Eurocup – nula. Em termos relativos, a F-Renault Eurocup é atualmente o campeonato mais difícil do mundo para ser vencido. Então, não dá

Gustavo Lima – F-Renault Alps – baixa. Gustavo está estreando na Europa (e nos monopostos) em 2012. Avaliá-lo agora é um baita exagero

Helio Castroneves – Indy – média. Helio vem fazendo uma temporada muito boa, o problema é a fase de Will Power. Talvez após a temporada de ovais as chances do brasileiro fiquem um pouco mais claras

Henrique Baptista – F-Renault BARC – nula. Seb Morris, Scott Malvern e Josh Webster estão muito acima dos demais adversários. Ademais, Baptista está fazendo a transição do kart para os monopostos e precisa de tempo

Henrique Martins – F3 Italiana – média. É o atual líder do campeonato, o que é surpreendente. Mas pode ser que competir em carros mais potentes fosse o que o garoto precisava

Jaime Melo – European Le Mans Series – alta. Não sei se Jaime Melo vai disputar a temporada completa da ELMS ou se correu apenas em Paul Ricard. Mas na divisão GTE-Pro, que ele participou, tem apenas três carros inscritos e levando em conta a experiência do brasileiro, as chances são elevadas

Jaime Melo – WEC – baixa. São cinco carros na classe GTE-Pro do Mundial de Endurance. Duas Ferrari de fábrica, um Aston Martin de fábrica, o Porsche atual campeão e a Ferrari em que está Jaime Melo. Não me parece um cenário positivo

João Paulo de Oliveira – F-Nippon – alta. Ele é sempre favorito na F-Nippon, mas não será um campeonato fácil

João Paulo de Oliveira – SuperGT – média. Geralmente JP tem mais dificuldade de conseguir bons resultados no SuperGT que na F-Nippon, então as chances aqui também são menores

JV Horto – Indy Lights – nula. Já perdeu uma etapa por falta de patrocinador…

Leonardo Jafet – Skip Barber – média. Jafet ainda não foi confirmado de forma oficial na Skip Barber, mas disputou o campeonato de inverno da categoria, onde foi bem. O problema é que há pilotos mais experientes (como Danilo Estrela) no certame

Lucas Foresti – World Series by Renault – baixa. Lucas não fez um bom trabalho na pré-temporada e costuma apresentar bons resultados no segundo ano em uma categoria. Acho que 2012 não é o ano do brasiliense

Luiz Razia – GP2 – alta. É uma surpresa, mas Razia parece o desafiante de Davide Valsecchi na batalha pelo título

Marco Túlio Souza – F-Renault Challenge – média. É um campeonato longo, mas o brasileiro é um estreante e não foi bem na primeira etapa. No entanto, ele ainda tem boas chances de se recuperar

Matheus Stumpf – Iber GT (GT Espanhol) – desconhecida. Não conheço o campeonato para avaliar as chances de Stumpf, mas imagino que sejam baixas

Miguel Paludo – Nascar Truck Series – baixíssima. Paludo ainda não demonstrou uma evolução com relação ao desempenho que teve em 2011

Nelsinho Piquet – Nascar Truck Series – alta. Nelsinho está em uma excelente fase, não há dúvidas. A grande questão é se ele será capaz de bater James Buescher e Timothy Peters

Nicolas Costa – F-Abarth – alta. No segundo ano na categoria, Nicolas Costa corre por fora na briga pelo título, mas pode surpreender, já que conta com bom equipamento

Oswaldo Negri – GrandAM – média. Depois da vitória em Daytona, se esperava mais de Negri, mas o brasileiro não conseguiu bons resultados nas duas corridas seguintes

Paulo Nobre – WRC – nula.

Pierre Kleinubing – Continental Series – alta. Megavencedor no turismo norte-americano, Pierre tem boas chances de título. Atualmente, ocupa a vice-liderança do campeonato na categoria ST

Pietro Fantin – F3 Inglesa – média. Pietro precisa usar a experiência de um ano na categoria para poder duelar com Carlos Sainz pelo título. O espanhol, no entanto é o favorito

Pietro Fittipaldi – Nascar All American – baixa. Ano passado Pietro venceu na divisão Limited Late Models em Hickory. Agora o brasileiro está no campeonato principal da pista, o buraco é mais embaixo, então acho que 2012 é um ano de aprendizado

Pipo Derani – F3 Inglesa – baixa. Pipo tem sido uma surpresa no início de 2012. A dúvida é se ele será capaz de manter a boa fase

Rafael Suzuki – F3 Japonesa – nula. É o único piloto correndo com o F308 contra o adversários de F312. Aí fica difícil

Roberto Lorena – F1600 – baixa. Lorena estreia nos monopostos em um campeonato difícil. Após a primeira rodada, a equipe de Bryan Herta (onde não compete o brasileiro) parece superior às demais

Rubens Barrichello – Indy – baixa. Eu acho que todo mundo esperava uma temporada um pouco melhor de Barrichello em 2012. Ele conseguiu três top-10 consecutivos, mas ainda é pouco, ainda mais com a boa fase de Will Power

Thiago Calvet – Ginetta Challenge – média para alta.

Tony Kanaan – Indy – baixa. Em primeiro lugar, a KV está perdendo para ela mesma. Aí não tem milagre de Tony, Barrichello ou E.J. Viso que resolva

Victor Carbone – Indy Lights – alta. Os americanos têm uma expressão ‘put all together’, que pode ser traduzida como ‘dar tudo certo’. É o que o paulista precisa no momento para ter chances de ficar com a taça

Victor Franzoni – F-Renault Alps – baixa. Franzoni fez a pré-temporada pela equipe Cram, mas resolveu assinar com a Koiranen de última hora. A mudança é positiva em termos de desempenho da nova equipe, mas requer uma adaptação. Assim, os resultados do paulista devem aparecer no segundo semestre principalmente

Victor Guerin – Auto GP – nula. Em seis corridas, o brasileiro somou 16 pontos. O líder do campeonato é Adrian Quaife-Hobbs com 105. Não acredito em uma recuperação milagrosa. Minha opinião é que Guerin precisa parar de pular de categoria todos os anos para ter alguma chance

Vinícius Alvarenga – F-Abarth Italiana – nula. Ainda não foi confirmado na categoria, mas as chances são nulas

Yann Cunha – World Series by Renault – nula. É outro que precisa parar de pular de categoria para ter alguma chance

Yukio Duzanowski – F-Abarth Italiana – baixa. Ainda não foi confirmado na categoria, mas as chances são pequenas até pelo poder das demais equipes