Will Power ou Sebastian Vettel?

Will Power em Watkins Glen
Will Power tem um futuro brilhante pela frente, mas aos 31 anos ainda não tem os títulos de Sebastian Vettel

O terceiro dia de Indy terminou aqui no Anhembi. Will Power marcou mais uma óbvia pole-position na categoria, a 18ª nas últimas três temporadas. Aliás, se fosse a Globo que fizesse a transmissão da Indy, certamente veríamos Galvão serelepe apostando no australiano naquele bolão antes da classificação.

Desse jeito ele não perderia uma. Assim como Power também não perde uma pole. No final, a impressão que ficou por aqui é que o piloto da Penske pode ser mais vitorioso que Sebastian Vettel nos próximos anos, em que pese o alemão já ter conquistado dois títulos mundiais, enquanto o australiano ainda busca o primeiro caneco.

No mano a mano, talvez Vettel seja um piloto mais completo que o rival, mas o garoto da Red Bull precisa lidar com problemas diferentes do australiano. Em primeiro lugar, o germânico é mais dependente do desempenho do carro rubro-taurino que Power da Penske. Isto é, caso Adrian Newey erre a mão na hora de conceber o modelo da equipe austríaca – como parecia ser o caso em 2012 antes da vitória no Bahrein –, o tedesco não conseguirá manter um ritmo avassalador de vitórias e títulos.

Power, por outro lado, não tem esse tipo de problema. Por mais que a Dallara faça um carro terrível, os problemas serão igualmente ruins para todos os pilotos. Portanto, o competidor da Penske dependerá apenas dele mesmo e da equipe para se manter na frente. A única coisa fora do controle do pole-position no Anhembi seria uma eventual melhora monstruosa dos motores Honda, que passariam a dominar a competição.

No entanto, como as regras de fornecimento de motores para o campeonato são bastante rígidas – para evitar uma escalada de custos –, a chance de Power ficar para trás nos propulsores é menor.

Outra vantagem do australiano diz respeito ao calendário da Indy. A categoria americana, nos últimos anos, tem deixado de visitar os ovais – onde o piloto da Penske não consegue bons resultados – para correr em circuitos de rua – onde o carro número 12 é o piloto dominante.

Por fim, o que realmente pesa contra o australiano é a idade. Embora seja o melhor piloto da categoria nas últimas temporadas, o piloto já tem 31 anos de idade. Assim, a permanência dele no campeonato já está nos últimos anos. Vettel, por sua vez, tem apenas 24 e já conquistou dois títulos. Ou seja, tem tempo suficiente para expandir o rol de conquistas antes de chegar aos 31 de Power.

No final, é inegável que a carreira do piloto da Red Bull tem tudo para ser uma das mais vitoriosas na história do esporte a motor. A comparação com Power, portanto, deve ficar cada vez mais absurda nos próximos anos. Entretanto, é o australiano quem tem as maiores chances de expandir os números e o sucesso, a curto prazo, nos próximos campeonatos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s