2012: Nick Cassidy e a fábrica neozelandesa de pilotos

Nick Cassidy
Nick Cassidy é o próximo nome na lista de pilotos saídos da Nova Zelândia

Dando continuidade à série Promessas de 2012, apontando que garotos podem se destacar no automobilismo na próxima temporada, hoje é dia de falar de um dos mercados mais promissores no esporte a motor: a Nova Zelândia.

Também conhecida como Austrália B – que maldade –, o pequeno país do outro lado do mundo ganhou importância na última década por revelar uma série de pilotos a rodo. Em questão de anos, surgiu Chris van der Drift, Johnny Reid, Brandon Hartley e Earl Bamber. Todos tiveram destaque na Europa, mas nenhum foi capaz sequer de se estabelecer na GP2.

Na atual década, a fábrica de pilotos continua, e o país já conta com Richie Stanaway e Mitch Evans como os principais expoentes. Evans já era considerado uma promessa desde que saiu do kart, tanto é que Mark Webber percebeu o talento do garoto e o levou para morar na Inglaterra. Em 2011, pela MW Arden, o piloto venceu uma corrida na GP3 e chegou até a liderar o campeonato, mesmo sendo o atleta mais jovem da categoria.

Stanaway, por sua vez, sempre ficou à sombra de Evans, mesmo sendo mais velho. Só que desde a transição para Europa, o garoto passou a se destacar. Enquanto Evans deixou a Oceania para viver na Inglaterra – algo deveras comum –, Stanaway foi competir na Alemanha pela equipe ma-con, na recém criada ADAC Masters.

O piloto esteou no fim de 2009, quando chamou a atenção, mas a glória veio no ano seguinte com a taça conquistada de forma dominante – terminou todas as corridas menos uma entre os dois primeiros colocados. Depois, o neozelandês mudou-se para a F3 Alemã ao assinar com a Van Amersfoort, um dos principais times do certame, mas conhecido por trabalhar apenas com garotos vindos dos Países Baixos. Evidentemente, Stanaway não se importou com isso e foi campeão ao vencer 13 das 18 corridas. O piloto ainda arrumou tempo para estrear na GP3 pela Lotus ART e vencer a corrida curta da etapa em que debutou. Esse sucesso fez com que a Gravity notasse o garoto e o incluísse como um dos mais promissores em sua extensa carta de atletas.

Com Evans e Stanaway já firmados na Europa, a questão que fica é se a Nova Zelândia será capaz de continuar com a fábrica de pilotos, afinal, já está na hora de saber qual será o novo grande nome do país. Aí chegamos ao próximo nome da lista: Nick Cassidy. Aos 17 anos, o piloto é, na verdade, apenas dois meses mais novo que Evans, mas devido à precocidade do compatriota, Nick está mais atrás na carreira.

Cassidy e Evans, aliás, sempre foram grandes rivais no kartismo neozelandês, mas mesmo assim conseguiram se tornar amigos.

Nick Cassidy
Nick Cassidy logo se aventurou pela Alemanha a exemplo dos compatriotas

Com isso, Nick pôde se aproveitar da trilha aberta pelos compatriotas na Europa para dar os próximos passos na carreira. O piloto foi convidado a participar da penúltima etapa da ADAC Masters de 2011 pela mesma ma-con onde Stanaway havia competido. Cassidy terminou duas provas entre os dez primeiros, marcando cinco pontos. Menos impressionante que o debute do compatriota, há dois anos.

O piloto também testou pela F-Abarth na Itália em um carro preparado pela Ferrari, assim como Evans já havia feito no ano anterior. Andou entre os primeiros contando apenas os novatos e com isso ganhou o convite da Composit para fazer algumas etapas no certame ainda em 2011. O desempenho não foi diferente da ADAC Masters.

Cassidy, portanto, tem bons motivos para ficar animado com o futuro na Europa. Fã assumido de Scott Dixon, o piloto já testou na Alemanha e na Itália e pode escolher tranquilamente onde competir no próximo ano. Apesar disso, também ficou claro que ao contrário de Evans e Stanaway, ele deixa a Nova Zelândia sem estar formado como piloto, precisando se desenvolver nessas categorias de base para ter o mesmo rendimento dominante dos compatriotas.

Assim, a fábrica de pilotos da Nova Zelândia conta com Nick Cassidy para manter a tradição de revelar bons atletas saídos do kart. Quanto ao piloto, resta  a responsabilidade de manter o patamar estabelecido pelos antecessores.

Para ver os outros pilotos da série Promessas 2012, basta clicar aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s