2012: Aaro Vainio

Aaro Vainio
2012 será um ano decisivo para o finlandês Aaro Vainio, especulado em Maranello

Com a temporada 2011 do automobilismo mundial chegando ao fim, pilotos, equipes e torcedores já começam a se preparar para 2012. O mercado de atletas segue bastante movimentado nas diversas categorias, e os testes de pós e pré –temporada ainda seguem acontecendo.

É nesse clima de final de ano que o World of Motorsport reestreia a seção Promessas de 2012, que vai apontar quais garotos terão na próxima temporada um ano decisivo para fazer a carreira decolar. Por isso, você não vai ver por aqui Felipe Nasr, Valtteri Bottas e Esteban Gutiérrez listados, afinal, todo mundo já os conhece, e, em termos de qualidade, eles não têm muito a provar no próximo ano.

Em 2010, apontei que Yann Cunha, Daniel Abt, Connor De Phillipi e Oliver Rowland eram pilotos que dominariam o noticiário nestes últimos 12 meses – para ler os textos sobre eles basta clicar aqui. De certa forma, foi isso o que aconteceu. Do quarteto, o brasileiro foi o que teve o pior rendimento, terminando a temporada da F3 Inglesa com pontuação negativa. Ainda assim, conquistou uma vitória na versão espanhola do certame.

Abt fez uma temporada irregular na F3 Euro Series, sem conquistar vitórias, foi bem em Macau, mas só conseguiu estourar nos testes da GP3, quando dominou as atividades pela Lotus ART. De Phillipi brigou pelo título da Star Mazda com Tristan Vautier, mas foi batido pelo francês, enquanto Oliver Rowland pagou a aposta ao terminar a F-Renault UK em terceiro e ganhar o prêmio McLaren/Autosport dado ao jovem piloto inglês do ano.

A classe de 2012 começa hoje com apostas para o próximo ano:

Aaro Vainio
Aos 18 anos, Aaro Vainio é mais um adolescente no meio da briga para chegar à F1

1)      Aaro Vainio

Campeão europeu e vice-campeão mundial de kart em 2009, aos 18 anos, Aaro Vainio ainda não estorou como era esperado. Após dois anos no automobilismo, o finlandês passou por F-Renault Eurocup e GP3, mas ainda não conquistou uma vitória. Pouco para quem após os títulos no kart era apontado como nome certo para o futuro da Ferrari.

Ferrari? Sim! Vainio é empresariado por Nicolas Todt, filho de Jean Todt e manager de Felipe Massa. Assim, tão logo o garoto fechou com o francês, a ligação com o time de Maranello começou a ser especulada. Apesar disso, a Ferrari jamais o incluiu na Ferrari Driver Academy,embora o garoto tenha feito parte do primeiro grupo a participar de testes pela FDA – que só selecionaria Brandon Maisano.

Pois bem, como a Ferrari é só uma opção de futuro muito distante, Aaro ainda tem uma longa carreira pela frente. O nórdico estreou na F-Renault em 2010, aos 16 anos de idade, e teve uma adaptação bem lenta. Nas quatro primeiras etapas, o melhor resultado foi um quinto lugar obtido na primeira corrida de Brno. No entanto, após abandonar a segunda prova de Magny-Cours, o garoto encaixou sete corridas seguidas terminando no pódio, com direito a duas pole-position em Hungaroring. Não foi o suficiente para alcançar os ponteiros do campeonato, mas causou uma boa impressão.

A boa fase final na F-Renault fez com que Todt levasse Vainio para a GP3, em 2011, ao invés de ficar mais um ano na categoria monomarca para brigar pelo título. O finlandês seguiu com a equipe Tech 1, mas teve um início de ano muito melhor ao terminar a etapa de Barcelona – a segunda da temporada – na terceira colocação. Entretanto, dessa vez o piloto não conseguiu uma boa sequência de resultados e só voltaria à zona dos pontos na Alemanha e na Hungria, mas conquistando a quinta colocação como melhor resultado. No final, o garoto terminou o ano na 15ª posição do campeonato, com 12 pontos.

Para 2012, Todt segue apostando no desenvolvimento do finlandês e vai mantê-lo na GP3. O francês já o confirmou na sua equipe – a Lotus ART –, onde Vainio terá o objetivo de suceder Valtteri Bottas e manter a taça da GP3 entre os finlandeses.

O garoto, portanto, terá equipamento de ponta para buscar a primeira vitória da carreira, mas também sofrerá com uma pressão muito grande por resultados. Afinal, comparado com o início de carreira de Felipe Massa – que conquistou os títulos da F-Chevrolet e F-Renault como novato – Vainio está muito, mas muito distante. Embora ainda seja muito jovem e esse tipo de comparação possa parecer cruel, é esse tipo de cobrança que o finlandês passará a ter ao longo da carreira se quiser chegar à F1 pelo time de Maranello.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s