A estreia de Felipe Nasr na GrandAM

Felipe Nasr Daytona
Como diriam por aí, Felipe Nasr chegou chegando em Daytona

O título da F3 Inglesa rendeu a Felipe Nasr o direito de competir na edição de 2012 das tradicionais 24 Horas de Daytona, da GrandAM, como prêmio dado por um dos patrocinadores do campeonato inglês.

Nasr estreou em um carro da GrandAM nesta terça-feira, dia 6, ao pilotar o Porsche DP usado pela equipe Action Express ao longo da temporada 2011. É bem verdade que o time não fez uma boa temporada, mas essa é uma das principais equipes do certame, tendo vencido de forma surpreendente as 24h de dois atrás.

O brasileiro contou com a ajuda do compatriota Oswaldo Negri, que compete de forma integral na categoria. Negri, aliás, também fez a carreira na Inglaterra antes de mudar para os Estados Unidos, onde está até hoje.

Neste primeiro treino com o carro da GrandAM, Nasr mostrou que o título da F3 Inglesa não foi por acaso. Mesmo estreando em Daytona, o brasileiro foi o mais rápido do dia, ao cravar o tempo de 1min41s285, superando Ryan Dalziel por 0s05. Curiosamente, o escocês foi um dos pilotos que liderou a Action Express na surpreendente vitória de 2010 em Daytona.

Os demais adversários terminaram longe do brasiliense. JC France, o terceiro, ficou 0s5 atrás. Enquanto os experientes Max Angelelli e David Donohue tomaram 1s cada.

Apesar disso, como bem lembrado pelo Rodrigo Mattar, do SporTV, é difícil traçar uma comparação do rendimento de Nasr com esses pilotos, pois France, Angelelli e Donohue estavam testando o novo Corvette DP, que ainda não está completamente desenvolvido. Para se ter uma ideia, esses novos carros ganharam 3s de vantagem em relação aos tempos obtidos na primeira sessão de testes.

Corvette DP Max Angelelli
O destaque do dia ficou pela presença do novo Corvette DP já preparado para correr. Esse é o de Max Angelelli

Só que o brasileiro também teve suas desvantagens. Foi a primeira vez pilotando um carro tão potente – cerca de 500 hp –, na estreia em Daytona e também foi a primeira oportunidade de pilotar tendo que lidar com o tráfego de carros muito mais lentos, como são os das categorias GT.

Entre prós e contras, há um equilíbrio para fazer a avaliação. Se o Corvette DP pode melhorar ainda mais a marca, o brasileiro também. No resto, fica a vantagem de ter superado o experiente Ryan Dalziel, que também estava testando um carro ‘antigo’. No final das contas, também não há dúvidas que o brasileiro surpreendeu a todos ao liderar a estreia na categoria. Então, se a F1 não der certo, ele já tem onde correr.

P.S.: eu tentei achar o desempenho dos outros vencedores desse prêmio dado pelo patrocinador para fazer uma comparação, mas não encontrei registros deles em Daytona. Se alguém souber como foi, será bem-vindo.

Os tempos em Daytona:

Daytona GrandAM Rolex Felipe Nasr times

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s