Nascar em Martinsville: Edwards ainda está com a mão na taça

Nascar em Martinsville
Martinsville é a única pista do calendário da Nascar que possibilita 'short track racing'

Faltando apenas três etapas para o final da temporada 2011 da Nascar, Carl Edwards deixa a etapa de Martinsville com uma mão na taça. Depois de ter um péssimo rendimento ao longo das primerias voltas da prova, o piloto conseguiu pouco a pouco recuperar posições até cruzar a linha de chegada na nona colocação, mantendo uma confortável vantagem de oito pontos para Tony Stewart, o vencedor da prova e novo vice-líder do campeonato.

Oito pontos na atual pontuação equivalem a 30 a 40 pontos na forma antiga. Uma vantagem pequena, mas mesmo assim difícil de ser retirada em condições normais. Para piorar o momento de Stewart, a Ford é favorita para a etapa do Texas – a deste domingo –, e Edwards venceu as duas últimas corridas de 2010, em Phoenix e em Homestead-Miami.

Edwards, portanto, só deve perder o título caso cometa algum erro ou tenha algum problema mecânico. A melhor chance de Stewart é conquistar uma vitória nas últimas corridas e se beneficiar dos ‘bônus’ dados ao vencedor. O por enquanto bicampeão da categoria já venceu três vezes no Chase atual, ao passo que Edwards, Brad Keselowski e Kevin Harvick – os outros com chances matemáticas de título – ainda não terminaram em primeiro.

Dito isso, é muito fácil falar que está fora da disputa por conta de um acidente, mas esses três não fizeram a partes para serem campeões.

Tony Stewart Jimmie Johnson
Tony Stewart ultrapassou Jimmie Johnson por fora para vencer em Martinsville

Outro ponto a ser destacado sobre os triunfos é a importância da temporada regular. Dos quatro que lutam pelo título, apenas Edwards e Harvick carregaram vitórias das primeiras 26 corridas. O piloto da Ford ganhou três pontos de bônus pela conquista em Las Vegas, enquanto o adversário somou 12 por ter vencido em Auto Club, Martinsville, Charlotte e Richmond. Se não fossem esses pontos, Edwards teria apenas cinco de vantagem para Stewart e 29 para Harvick, que apareceria apenas em quarto.

Ainda assim , a situação não seria tão diferente. Harvick ainda precisa de um abandono de Edwards para poder ter chances de lutar pelo título. Keselowski idem, mas este também precisa descontar 18 pontos para Stewart.

Apesar disso, a situação nos pontos poderia ter sido bastante diferente após Martinsville. O momento chave da corrida aconteceu a partir da volta 354 quando o então líder Denny Hamlin colou em Tony Stewart para deixar o antigo companheiro uma volta atrás. O bicampeão se debateu como pôde e conseguiu se defender – para fúria de Hamlin – até a bandeira amarela ser acionada.

Sem precisar largar no fim do pelotão como lucky dog, Stewart  pôde construir uma estratégia de ganhar posições nos boxes ao lado de uma pilotagem agressiva em meio a tantas bandeiras amarelas. O piloto ainda contou com a sorte ao ser obrigado a fazer uma parada extra quando assumiu a liderança da corrida. Embora parecesse o fim das chances de conquista, essa ida a mais aos boxes permitiu que o bicampeão pudesse colocar apenas dois pneus quando todos os demais adversários pararam, pulando para o top-5.

Com Edwards, Stewart (-8), Harvick (-21), Keselowski (-27) e Matt Kenseth (-36) com chances de título, a Nascar chega ao Texas para a disputa da antepenúltima etapa de 2011. A Ford é favorita, já que Kenseth venceu com tranquilidade no início do ano. Só que tanto Stewart quanto Harvick andam bem em pistas de 1,5 milha. Eles não são favoritos, mas podem conseguir o resultado que precisam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s