Vettel não é o piloto do ano na Alemanha em 2011

Martin Tomczyk
Martin Tomczyk não pode ser considerado o 'filho do presidente'. Ele fez por merecer o título de piloto da Alemanha em 2011

Ao menos um título em 2011 Sebastian Vettel não poderá ter. O atleta da Red Bull perdeu a eleição de melhor piloto alemão do ano, organizada pela ADAC – entidade que chancela o automobilismo na Alemanha –, para Martin Tomczyk, campeão do DTM.

Até aí, nada bizarro. O problema é que Martin é filho de Hermann Tomczyk, presidente da ADAC. Não é preciso dizer que a repercussão da votação é que os eleitores possam ter dado uma mãozinha para o filho do dirigente.

Apesar de eu não duvidar que isso realmente possa ter acontecido, Martin Tomczyk mereceu, sim, o título de principal piloto alemão de 2011. É claro que a marca de Vettel, como bicampeão mais jovem da história da F1, é incrível, mas o compatriota também tem bons motivos para ter saído-se vencedor.

Assim como Vettel, Tomczyk não terminou nenhuma corrida em 2011 fora dos cinco primeiros, mas ao contrário do piloto da Red Bull, que teve à disposição o carro dominante da F1, o filho do presidente competiu no DTM por uma equipe satélite da Audi com um carro de 2008 – contra os 2009 das equipes de fábrica. E tudo isso no ano seguinte a ter sido rebaixado de um time oficial para um independente e perdido o patrocínio da Red Bull.

Para justificar a eleição de Tomczyk, penso que os eleitores alemães levaram em conta dois aspectos, fora o grau de parentesco com o dirigente: o histórico dos pilotos do país na F1 e a importância que o DTM tem para o automobilismo local.

Com os títulos de Michael Schumacher e do próprio Vettel nos últimos anos, os alemães sabem que a conquista do piloto da Red Bull não é lá grande coisa. Ele foi o bicampeão mais novo da história ao passear com o carro dominante da equipe austríaca. Ou seja, ano que vem ele pode ser o tricampeão mais novo da história e, caso o mundo não acabe, ser o tetracampeão mais jovem em 2013. Assim, enquanto Vettel vai acumulando conquistas, o público germânico não ignora que há um automobilismo acontecendo fora da F1.

O segundo motivo é a valorização do DTM. Levando em conta a realidade brasileira, não dá para fazer qualquer analogia entre o turismo alemão com a Stock Car. Lá há um interesse do público pelo torneio alemão, que consegue atrair cada vez mais pilotos e não aqueles que, na maioria das vezes, estão fora do auge da carreira.

E ainda há um último motivo que ajudaria a desmentir o favorecimento ao filho do presidente. Vettel ficou apenas na terceira colocação, perdendo também para um garoto de 17 anos, campeão de motocross. Quer dizer, ele também foi favorecido? Caso tenha sido, por que logo o garoto? Em um ano com pilotos como André Lotterer e Stefan Bradl conseguindo títulos importantíssimos, não poderia ser um deles para dar uma disfarçada?

Um comentário sobre “Vettel não é o piloto do ano na Alemanha em 2011

  1. Que venha 2012 com os novos carros. Vai ser incrível, a DTM é fantástica por “muitas coisas” erros dos experiêntes, surpresas dos novatos, etc:

    Aquelas voltas finais de Norisring em 2009 e em 2002 foram coisas de cinema!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s