Dover Monster Mile
Kurt Busch roubou pontos preciosos de Jimmie Johnson em Dover

A terceira etapa do Chase da Nascar, realizada no domingo, dia 2, em Dover, serviu para embolar um campeonato, mas que de forma contraditória começa a se decidir.

Antes da etapa na Monster Mile, Jimmie Johnson tinha uma desvantagem de 29 pontos para o então líder Tony Stewart. Kurt Busch aparecia ligeiramente melhor, com 28 pontos a menos que o bicampeão.

A corrida teve Johnson, Kurt Busch e Carl Edwards se alternando na primeira colocação, com o piloto da Ford sendo punido por excesso de velocidade nos boxes, o que o obrigou a fazer uma prova de recuperação. Mesmo com o contratempo, Edwards terminou em terceiro e pulou para a co-liderança do campeonato – ao lado de Kevin Harvick.

Sem o rival da Ford, Johnson parecia imbatível com o ar limpo, mas errou em uma relargada, permitindo que Kurt Busch assumisse a ponta e aproveitasse a vantagem aerodinâmica. Assim, o piloto da Penske, que não era um dos favoritos para a prova, conseguiu a vitória e se recuperou no campeonato.

Tony Stewart, por outro lado, teve um dia para esquecer. Depois de vencer em Chicagoland e em New Hampshire, o bicampeão teve problemas durante todo o dia e terminou duas voltas atrás de Busch. Como resultado, o piloto viu a vantagem de sete pontos na tabela se transformar em um déficit de nove.

Kurt Busch, Jimmie Johnson, Dover
Kurt Busch e Jimmie Johnson precisavam de um bom resultado em Dover para se recuperarem no campeonato

Como dito antes, Busch conseguiu um grande resultado em Dover, pois pôde se recuperar no campeonato. O piloto estava 28 pontos atrás de Stewart, uma diferença de certa forma considerável para ser retirada. Com o triunfo, porém, Kurt recuperou todo esse terreno e empatou com o bicampeão. Os dois estão empatados em terceiro a nove pontos de Harvick e Edwards.

Recuperação semelhante teve Johnson, que agora está 13 pontos atrás. O problema para o atual pentacampeão é que perder a vitória em Dover significou quatro pontos a menos na tabela e uma chance desperdiçada de alcançar os ponteiros. Para ser franco, esse é o melhor momento do Chase, enquanto o carro 48 ainda não disparou na pontuação. Todo ano JJ começa mal a fase a final para fingir que vai ter alguma emoção e é isso o que está acontecendo agora.

O problema para os demais 11 adversários é que Jonhnson é favorito para as etapas do Kansas, Charlotte, Martinsville, Texas e Phoenix. Cinco das últimas sete que restam. Nas demais, em Talladega e em Homestead-Miami, o piloto tem uma vitória e um top-5 nas últimas vezes em que pilotou nesses circuitos.

Apesar disso, o campeonato não está decidido a favor do bicampeão. Qualquer piloto pode ensaiar uma arrancada e levar o título. Resta saber quem é capaz disso. Tony Stewart começa a ficar em situação perigosa após amarelar em Dover. Dale Earnhart Jr, Ryan Newman e Denny Hamlin tão fora, enquanto Jeff Gordon e Kyle Busch precisam urgente de um grande resultado.

Olhando a tabela, o principal adversário de Johnson parece ser Carl Edwards, como o final de 2010 indicou. Na atual temporada, o piloto da Roush tem apenas uma vitória a exemplo do pentacampeão, mas acumula 14 TOP 5 e 20 TOP 10. Além disso, ele é o único que terminou as três corridas do Chase no TOP 10.

Edwards tem bom desempenho nas etapas do Kansas, Texas, Phoenix e Homestead-Miami, além de ser o atual vencedor do AllStar, em Charlotte. No entanto, não é novidade para ninguém que Dover é a sua pista forte na fase final. A co-liderança, portanto, pode significar que Edwards apenas conseguiu somar pontos onde era favorito e agora passa a ser uma presa fácil nas próximas etapas.

Kevin Harvick, por fim, está longe de demonstrar a consistência da última temporada quando chegou até Homestead-Miami com chances de conquistar o título. Se o piloto da RCR é o líder do campeonato, é graças às quatro vitórias obtidas na temporada regular. Dentro do Chase, o segundo lugar em Chicagoland animou, mas os resultados seguintes foram ruins. A dúvida que fica é se Harvick é um piloto que pode repetir a vitoriosa primeira fase do campeonato dentro dos playoffs, ou se o desempenho de Dover e de New Hampshire é o verdadeiro.

Para responder isso, pese o fato de Dover ser a pior pista de Harvick na fase final e este ano ele foi capaz de salvar um top-10. No entanto, o piloto vai precisar continuar se superando nas próximas corridas se quiser ter chance de título. Afinal, é favorito apenas em Talladega, embora tenha vencido em Martinsville no início do ano.

A próxima etapa do Chase é no Kansas, onde o resultado da corrida é normalmente surpreendente. Tony Stewart é o favorito, mas seguido de perto por Johnson, Keselowski e pelos pilotos da Ford.