Graham Rahal desperta ira da Nascar no Kentucky

Miguel Paludo
Graham Rahal não se conformou com as bandeiras amarelas da Nascar no Kentucky

Há algumas semanas, quando a Indy anunciou que apenas Dan Wheldon concorreria ao prêmio da US$ 5 milhões da etapa de Las Vegas, a discussão entre qual categoria americana – Indy ou Nascar – é mais forte ganhou força.

Ao agradecer a oportunidade de participar da corrida milionária, Wheldon, sem citar a Nascar, disse que é na Indy onde estão os melhores pilotos dos EUA e por isso estava muito satisfeito em poder correr contra eles. Vale lembrar que o marketing feito em cima do prêmio de US$ 5 milhões era justamente o de dizer que os atletas da Indy são os melhores, por isso a categoria pagaria tão caro para provar isso.

Evidentemente, a declaração de Wheldon não pegou bem na Nascar, mas o fogo foi apagado após alguns pilotos se manifestarem. Até porque, em questão de audiência e público, o campeonato de turismo americano esta muito, mas muito à frente do de monopostos nos Estados Unidos.

Apesar disso, nos últimos anos pré-Randy Bernard, a Indy tentou de todas as formas ganhar um pedaço do bolo da Nascar. Uma das ideias da categoria era fazer etapas conjuntas, dividindo a mesma pista no final de semana. Algo prontamente negado pela Nascar, que ofereceu a Truck Series como possibilidade de fazer etapas preliminares. O acordo saiu e já faz alguns anos que trucks e Indy dividem um mesmo circuito em algumas oportunidades.

É curioso falar quem faz preliminar para quem nesse caso. Embora a truck costume correr um dia antes da Indy, é fato que a divisão da Nascar tem uma audiência maior que a outra categoria.

Nesse final de semana, como acontece faz alguns anos, Indy e Truck Series voltaram a dividir a pista no Kentucky. A proximidade, claro, faz com que os pilotos de um campeonato prestem atenção ao outro e vice-versa.

Parker Kligerman
Apesar de muito acidentes, nada fora do normal no Kentucky

Após o treino classificatório da Indy, Graham Rahal foi assistir à corrida da Truck Series. Irritado pelo elevado número de bandeiras amarelas, o americano tuitou dizendo que “essa corrida é uma piada. Esses caras estão batendo a cada cinco voltas”.

Óbvio que os fãs da Nascar não gostaram do comentário. Em meio a alguns xingamentos, alguns responderam lembrando que na Indy também há muitos acidentes, principalmente após relargadas lado a lado. Até mesmo as batidas em que Rahal se envolveu foram recordadas.

Até aí, algo cotidiano do Twitter. Alguns famosos não têm noção do peso do que eles falam na Internet, que acaba sendo repercutido de imediato. Se torcedores que querem argumentar, outros preferem chutar o pau da barraca e ir logo para as vias virtuais de fato. Só que dessa vez as palavras de Graham repercutiram dentro da própria Nascar.

O primeiro a provocar foi Kevin Harvick cujo piloto Ron Hornaday acabara de vencer a corrida. Harvick cutucou Rahal dizendo para que ele aparecesse no Victory Lane após a corrida. Depois, Josh, o primeiro funcionário da equipe de Harvick – literalmente falando –, perguntou “quem é Graham Rahal?”

Mais bizarro ainda foi Steve O’Donnell, sênior VP da própria Nascar, repetir a pergunta feita por Josh. O dirigente, porém, logo percebeu que a declaração não ia pegar bem e preferiu se manifestar de forma mais contida ao ‘aconselhar’ o piloto da Indy: “mantenha a classe, Graham. Mantenha a classe.”

Por fim, até mesmo os repórteres da Nascar resolveram entrar na história. Enquanto alguns endossavam as palavras de O’Donnell, outros mantinham a provocação, mas de forma bem humorada ao dizer “acho que ele era um cantor desses grupos dos anos 70”.

Embora inútil, a repercussão dos comentários de Graham Rahal dentro do alto escalão da Nascar mostra que esta continua de olho na Indy. Ainda que haja um crescimento ainda que pequeno com Randy Bernard, a Nascar não quer que a Indy a incomode, embora isso seja algo muito distante de acontecer.

Por outro lado, ao responderem os comentários vindos da Indy, os membros da Nascar fazem exatamente o que a outra categoria quer: dar-lhes atenção. Assim, a Indy aproveita essas polêmicas para jogar para a galera, passando uma falsa ideia de concorrência.

Essa, claro, é uma situação sem vencedores nem perdedores, já que não é por meio de duas ou três frases no Twitter que um campeonato ganha mais destaque que outro. Quando à discussão, fico com a resposta do Orange Cone: “Hey, Rahal, os pilotos da Truck Series querem que você saiba que não importa o quanto as corridas sejam ruins, ao menos eles não têm Brian Barnhart.”

2 comentários sobre “Graham Rahal desperta ira da Nascar no Kentucky

  1. mas nós temos que lembrar uma pequena e simples situação, essa é a terceira divisão da nascar…hj a indy está tentando competir somente com isso e mesmo assim acho que está perdendo.

    Curtir

  2. A Indy só vai competir com a Nascar em popularidade nos EUA quando 99% dos pilotos forem americanos e só eles vencerem as corridas e os campeonatos. O crescimento da Nascar veio a partir do momento em que pilotos de fora dos EUA começaram a vencer corridas e campeonatos na Indy. Em geral, os americanos só se interessam por coisas que reforcem sua idéia de superioridade. Um exemplo disso nós vimos na última Copa do Mundo. Quando o time deles passou pras oitavas, houve uma empolgação geral, um monte de gente que nunca tinha dado a mínima pro futebol começou a acompanhar. Bastou eles serem eliminados e começaram a praguejar contra o esporte. Outro exemplo aconteceu nas últimas Olimpíadas, em que a imprensa esportiva dos EUA resolveu mudar o critério do ranking de medalhas (pelo total de medalhas ao invés do número de medalhas de ouro) só pra não ficarem atrás da China no quadro de medalhas.
    Esses são apenas dois exemplos recentes, que estão frescos na memória, mas se procurar acha muito mais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s