Fabio Gamberini pode fazer história na F3 Espanhola

Fabio Gamberini
Fabio Gamberini é o vice-líder da F3 Espanhola mesmo competindo na subdivisão 'Copa'

Depois de Felipe Nasr, Fabio Gamberini deve ser o próximo brasileiro a ser campeão de uma F3 internacional em 2011. O paulista, que disputa a F3 Espanhola, dificilmente deve perder a taça na categoria ‘Copa’, uma espécie de National Class do certame.

Após nove corridas realizadas pela F3 Espanhola até este sábado, dia 17, o brasileiro foi o melhor classificado da divisão Copa em oito delas, sendo o segundo na outra oportunidade. Com um desempenho tão superior, o piloto é mais do que favorito para obter o título da subdivisão.

No entanto, os resultados de Gamberini não são positivos apenas na Copa. Como o campeonato espanhol não faz diferenciação na pontuação entre a divisão principal e a de acesso, o brasileiro também disputa de igual para igual contra os demais adversários.

De forma surpreendente para quem tem um equipamento defasado, o piloto ocupa a segunda colocação na classificação geral do campeonato, com 59 pontos, 11 a menos que o líder do certame, Alex Fontana. Com sete provas para o final, esses dois participantes, além do mineiro Victor Corrêa, são os principais candidatos ao título.

Nas primeiras nove corridas, Gamberini venceu uma vez na classificação geral, em Spa-Francorchamps, e terminou outra em segundo, em Nevers Magny-Cours. Fontana, por sua vez, também tem uma vitória, mas acumula outros três pódios.

O brasileiro, aliás, tem uma ótima chance de diminuir a diferença para o rival neste domingo. Isso acontece porque o piloto larga na pole-position na corrida curta, devido à regra do grid invertido. Gamberini, que terminou em sexto a primeira prova, larga na frente, enquanto o suíço é apenas o 11º. Vale lembrar que o vencedor soma 12 pontos.

Curiosamente, Fontana foi punido neste sábado após um duelo com Yann Cunha, quando os dois chegaram a se tocar. A direção de prova alegou que o europeu fui o culpado pelo incidente e aplicou uma punição de 30s no tempo final. Assim, Alex caiu da quinta para a 11ª colocação, elevando o adversário pelo título ao cobiçado sexto posto.

Mesmo com a boa chance de se aproximar na tabela, a tarefa de Gamberini é complicada. Por ter o equipamento defasado, o brasileiro vai ter que apostar na regularidade nessas últimas corridas ao mesmo tempo em que torce para que algo saia errado com o rival. No entanto, caso o paulista consiga assegurar o título, será uma conquista história na história da F3.

Jamais na história da modalidade, em qualquer país, um piloto que compete na divisão de acesso foi campeão também da divisão principal no mesmo ano. Na realidade, é muito difícil que isso aconteça, já que poucos campeonatos misturam a pontuação entre diferentes equipamentos. O comum é que seja dividido a exemplo da F3 Inglesa, com os pilotos da National Class não pontuando junto com os demais.

P.S.: na segunda corrida da etapa de Portugal da F3 Espanhola, neste domingo, dia 18, Fabio Gamberini terminou na sexta colocação, um posto atrás de Alex Fontana. Logo, fazer história na F3 está cada vez mais distante. A vitória ficou com Yann Cunha, atual campeão da F3 Sudamericana que triunfou pela primeira vez na Europa. O brasiliense, que ficou de fora das duas primeiras rodadas agora soma 42 pontos contra 75 do suíço. Nas últimas quatro corrida, porém, foi o piloto que mais somou pontos. Evidentemente, assim como Gamberini, também precisa de um milagre para ficar com o título.

2 comentários sobre “Fabio Gamberini pode fazer história na F3 Espanhola

  1. É um feito e tanto… E acho bastante provável…

    Mas há tanta diferença assim entre os carros? Porque outros pilotos da subdivisão também vão bem também (só que ocasionalmente).

    Curtir

    1. Eu acho que ficou bastante difícil, Daniel.

      Tanto o Fabio quanto o Alex Fontana tiveram uam queda de rendimento nessa segunda metade do campeonato, mas acho que o suiíço abriu uma vantagem muito grande de 13 pontos.
      Para mim, o brasileiro perdeu a chance nessa segunda corrida no Algarve. Tinha que ter grudado no rival. Mas vamos esperar por Monza né, em Spa ele foi bem, então nessas pistas de menos downforce, quem sabe. E o Fontana pode acabar abandonando alguma ainda né?

      De qualquer forma, o vice-campeonato é um bom resultado. Só não entra para a história.

      Curtir

Deixe uma resposta para Felipe Giacomelli Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s