Danica Patrick
Danica Patrick tem boas razões para chegar confiante à Nascar

Finalmente Danica Patrick resolveu revelar ao mundo o que todos já sabiam: ela deixa a Indy e vai correr na Nascar Nationwide de forma integral em 2012.

A princípio, a Indy não depende mais tanto dela. Se há alguns anos a categoria mal conseguia colocar 15 carros na pista e via em Danica o único jeito de atrair novos fãs, hoje o campeonato vive uma melhor situação com longos grid de quase 30 participantes. É claro que a categoria sai perdendo ao se despedir da principal estrela, mas esse episódio passa longe de ser uma crise. Como consequência imediata, quando muito o mercado de pilotos se agita com uma vaga se abrindo em uma equipe de ponta como é a Andretti.

Do outro lado da decisão da americana, o que se pode esperar de Danica na Nascar em 2012? Sendo direto, a expectativa é unicamente que ela brigue pelo título da próxima temporada. Qualquer coisa diferente disso pode ser considerada frustrante.

Em 2010, a americana decidiu dividir o tempo entre Indy e Nascar, mas o começo não foi promissor. Em 13 corridas, a piloto só terminou uma vez na volta do líder e teve a 28ª colocação como média de chegada.

Na atual temporada, porém, a situação mudou sensivelmente. Danica começou o ano conquistando a quarta colocação no grid de largada em Daytona e finalizando a prova em 14ª. Depois foi 17ª em Phoenix, antes de conseguir o melhor resultado de uma mulher na história da Nascar ao finalizar a etapa de Las Vegas na quarta colocação. Após essas três corridas, a pilota era a quarta colocada na tabela de pontos. Com o 33º lugar em Bristol, ela caiu para o nono posto e deixou a categoria após quatro etapas para se dedicar à Indy.

Danica ainda retornou em Chicago e em Daytona, quando conseguiu dois décimos lugares e brigou pela vitória de forma intensa na segunda etapa.

Com essa melhora em relação ao ano de estreia, o que se pode esperar para 2012 é que a piloto siga evoluindo na categoria, ainda mais podendo participar de todas as etapas, tendo mais tempo no carro. E se ela deixou a temporada 2011 brigando pela quarta colocação na tabela de pontos, o próximo passo só pode ser disputar o título.

Danica, aliás, não esconde de ninguém que 2012 é apenas um ano de transição e que – caso o mundo não acabe até lá – a Sprint Cup será o destino daqui a dois anos. Considerando essa pressa, pilota e equipe devem entrar motivados para tentar levantar a taça no fim da temporada.

A ainda atual pilota da Andretti, no entanto, não deve ter vida fácil em 2012. Ricky Stenhouse Jr e Trevor Bayne devem voltar para a disputa do título. Austin Dillon e James Buescher devem se graduar da Truck Series, além de uma série de outros pilotos ainda vai fechar acordos para competir de forma integral no próximo ano.

Sendo realista, portanto, a expectativa é que Danica brigue pelo título, mas continuar em um duelo pela quarta colocação na tabela, além de fazer uma temporada sem erros parece um resultado bastante promissor para a nova estrela da Nascar.