Sense and sensibility na Indy

Indy logo
Em homenagem a Will Power dizem que esse vai ser o novo logo da Indy

Nesta terça-feira, dia 16, a direção da Indy se reuniu e decidiu acatar o protesto impetrado por Newman/Haas e Chip Ganassi após a corrida do domingo, em New Hampshire.

Na prova, que se você não viu pode clicar aqui e ler a brilhante história de como foi, uma fraca chuva atingiu a pista de Loudon nas voltas finais, forçando uma bandeira amarela. Na pressa de fazer a corrida não terminar atrás do safety-car, a direção da categoria deu a relargada, na volta 217 das 225 previstas, com a pista ainda molhada.

Resultado: Danica rodou e atingiu Will Power, que foi lançado na direção do carro de Ed Carpenter. Fim de prova para o piloto da Penske, que estava em quinto. O australiano, muito, muito revoltado, saiu do carro e foi direto à torre de controle, onde mostrou o dedo do meio para os oficiais. Cômico.

Como a pista ainda estava molhada, a bandeira vermelha foi acionada antes de a corrida ser oficialmente encerrada e a vitória ser dada a Ryan Hunter-Reay. Ainda assim, a direção de prova entendeu ter errado ao reiniciar a competição na volta 217 e decidiu que o resultado oficial seria aquele imediatamente antes do recomeço: com Hunter-Reay na frente e Power em quinto.

O problema é que Oriol Servia – assim como Scott Dixon – já haviam ultrapassado Hunter-Reay após a polêmica relargada. O espanhol chegou a ser considerado o líder antes que a direção da Indy mudasse de ideia e começasse toda a confusão. Por conta disso, Newman/Haas e Chip Ganassi protestaram ao dizer que não há nada no regulamento da categoria que permita aos comissários ignorar uma decisão. Eles alegam que se foi errado decidir correr, paciência, aconteceu. Eles não podem voltar atrás.

A decisão que a Indy vai tomar após ouvir o que as duas equipes – além da Andretti – têm a dizer, no dia 22 de agosto, coloca o regulamento (que define Servia como vencedor) confrontando ao bom senso de corrigir um erro ao reiniciar a prova quando não havia condições para isso.

Essa situação, na realidade, é bastante perigosa. O problema de passar por cima do regulamento para tomar alguma medida a favor do bom senso é complicada, pois não há nada que defina o que é bom senso. Na realidade, o regulamento deveria ser um amontoado de critérios técnicos e desportivos formulados também se levando em conta o próprio bom senso para que não haja dúvidas de interpretação durante a corrida.

O mais grave em uma situação em que os comissários precisam decidir entre o regulamento e o bom senso é que algo está errado. Ou o problema são os próprios comissários, ou é o conjunto de regras que está impreciso. Algo terrível em ambas as situações.

Os pilotos da Indy já vinham reclamando da inconstância dos comissários, que julgavam de forma diferente situações idênticas, sendo a maioria relacionada a toques durante a corrida. Vale lembrar que a Indy Lights também esteve em crise no início da temporada por conta da revelação de mais de 50 problemas descobertos em inspeção técnica nos últimos três anos.

Ryan Hunter-Reay Indy New Hampshire
Talvez Ryan Hunter-Reay precise devolver o troféu de New Hampshire..

Se esses problemas já não bastassem, a decisão que a Indy tomou influencia diretamente no campeonato. O erro em autorizar a relargada custou o quinto lugar de Will Power, que estava a descontar uma grande diferença de pontos, já que Dario Franchitti havia abandonado. Portanto, não é absurdo que esses pontos de New Hampshire possam fazer a diferença no final do ano.

Independente do que a Indy decida, a categoria precisa entender que o resultado do protesto vai mexer diretamente com o campeonato. Se Power recuperar a quinta colocação, Franchitti estará sendo prejudicado. Por outro lado, é inegável que o australiano foi quem sofreu o maior prejuízo em New Hampshire com a polêmica relargada.

Ou seja, a categoria precisa entender que o campeonato fica esportivamente comprometido seja por conta da decisão equivocada em relargar em New Hampshire, seja por punir um piloto e outro não em situações idênticas, seja por criar uma corrida cujo grid de largada é baseado em um sorteio. Quando essas situações aparecem, já não é mais possível falar que o melhor venceu.

Essa polêmica, infelizmente, estraga a grande corrida que foi em New Hampshire, principalmente após o abandono de Franchitti. Mas torna o drama ainda mais interessante. De um lado estão Chip Ganassi e Newman/Haas protestando, enquanto, do outro, Andretti e Penske querem que o resultado da volta 216 seja mantido. Ou seja, as quatro maiores equipes das últimas décadas no automobilsmo de monoposto americano se enfrentando no tapetão. Sensacional.

Para não ficar em cima do muro, minha opinião é que o regulamento deve ser cumprido e Oriol Servia ser declarado vencedor. É isso o que diz o regulamento. Além disso, não é interessante abrir precedente para que ações na pista possam ser ignoradas e descartadas no resultado final.

3 comentários sobre “Sense and sensibility na Indy

  1. Acho que a Indy tá indo pro ralo, ou irá se continuar assim.

    Essa pista de Loundon é fraquinha, parecida com Milwalkee, só que esta última tem tradição pelo menos. Fiquei abismado com o péssimo público na terra da Miller.

    Curtir

  2. Concordo com você, o regulamento deve ser mantido, mesmo que a relargada não deveria ter acontecido, só espero que eles considerem toda a classificação, não apenas a mudança dos três primeiros, pois o Vitor Meira, acabaria em sétimo ou oitavo, agora não tenho certeza. Essa foi apenas a gota d’água das reclamações dos pilotos contra o senhor Bernhart, que desde o ano passado tem modificado o regulamento a cada corrida.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s