Nascar em Watkins Glen: enfim, Ambrose

Marcos Ambrose
Marcos Ambrose finalmente pode comemorar a vitória na Nascar. Aliás, fazia tanto tempo que o crew chief dele não vencia que, ao final da corrida, ele disse: "Parábens Marcos, agora você é um vencedor na NEXTEL (!!!) Cup"

Depois de fazer um papelão na etapa de Sonoma do ano passando quando deixou o carro morrer nas voltas finais atrás do safety-car ao tentar poupar combustível, Marcos Ambrose finalmente conquistou a primeira vitória na Nascar nesta segunda-feira, dia 15, em Watkins Glen.

Bom, vamos por partes. Sim! A corrida foi disputada nesta segunda-feira, pois choveu muito durante o final de semana e a Nascar achou que não teria como realizar a prova e alcançar o final dela sem que a chuva caísse. Por isso ela foi adiada. Caso você seja uma das pessoas que não pôde acompanhar a corrida por conta do trabalho/escolha/outra coisa, basta clicar aqui e ler a história com a qualidade de sempre.

Voltando à corrida, a decisão da Nascar em adiar a corrida foi um pouco confusa. A direção da categoria não tenta explicar por qual motivo apenas a Nationwide tem pneus para pista molhada. Por conta disso, as justificativas são sempre confusas. Entre quem cobre a Nascar, há duas correntes bem aceitas do motivo dessa decisão.

O primeiro leva em conta a falta de experiência dos pilotos da Sprint com pneus de chuva. Como eles jamais correram em pista molhada durante a carreira, a Nascar não quer deixá-los correr – tanto por uma questão de segurança quanto de favorecer ao espetáculo – com água no traçado.

A outra hipótese da falta de corridas com pista molhada é porque a chuva molha. Óbvio né? Mas o problema maior não é molhar os carros ou os pilotos, mas, sim, o público. Ninguém quer ir a um autódromo para se proteger debaixo de uma capa ou de uma sombrinha para ver um esboço de carro levantando spray. As pessoas querem ir à pista para ver ultrapassagens, enquanto comem cachorro quente e bebem muita cerveja.

Como os pilotos tendem a ser mais cuidadosos faltando cinco corridas para a definição do Chase, a Nascar sabe que seria um péssimo negócio deixar alguém assistir a uma prova burocrática em meio a uma tempestade. Por isso, nada de corridas na chuva.

Seja qual for a real explicação, a decisão de adiar parece que foi acertada. Em plena segunda-feira, o público em Watkins Glen foi de 85 mil pessoas. A Indy, em New Hampshire, atraiu cerca de 30 mil e foi considerada um sucesso. Uma corrida do Brasileiro de Marcas varia entre 3 a 5 mil pessoas, embora seja impossível contabilizar, pois a entrada é franca.

Na pista, a corrida teve tudo o que qualquer fã gosta. Muitas ultrapassagens, acidentes, brigas, mais acidentes, mais brigas e mais ultrapassagens. No final, já na prorrogação, Marcos Ambrose relargou muito mal, mas contou com um erro de Kyle Busch para manter a segunda colocação. Na saída da chicane, o australiano deu alguns bumps em Brad Keselowski, que já havia aberto espaço, e conseguiu a ultrapassagem.

Brad Keselowski
Brad Keselowski ficou fora da Nationwide pela segunda semana seguida. Brad Keselowski foi o destaque da Sprint pela segunda semana seguida

A corrida acabou sendo encerrada em bandeira amarela. Não por conta da capotagem de David Reutimann, que coletou mais cinco carros, mas devido à lambança de Tony Stewart, que cruzou a chicane de forma grosseira e atingiu Clint Bowyer – que coincidência, justamente o rival pelo Chase – antes de rodar. Uma excelente prova, portanto.

Quanto ao resultado, algumas observações. Marcos Ambrose estava devendo uma boa exibição em circuito misto fazia algum tempo. O australiano tem evoluído nos ovais, mas faltava um maior domínio nas pistas que são consideradas sua especialidade. Ele ainda está longe do nível do Montoya e de Tony Stewart, mas é um piloto em progresso na Sprint.

Durante quatro curvas, Brad Keselowski foi o líder da prova. Somando com a vitória de Pocono, esse foi o segundo top-2 seguido do piloto da Penske. Coincidência ou não, ambos vieram após o grave acidente enquanto testava em Road Atlanta. Não acho que houve um milagre na batida e o piloto tenha sido ‘consertado’, mas apostaria que o tempo longe da Nationwide e focando apenas na Sprint deve ter ajudado.

Como Carl Edwards não vai disputar a Nationwide de forma integral em 2012 – e nenhum outro piloto da Sprint até onde se sabe – não seria bizarro imaginar que Keselowski pudesse optar por não competir em todas as etapas da divisão de acesso. Ele poderia, por exemplo, só correr quando ambos os certames dividem a mesma pista. Creio que isso beneficiaria tanto o campeonato quanto o piloto.

Por fim, Marcos Ambrose se tornou o 15º vencedor diferente em 2011, se juntando a Trevor Bayne, Jeff Gordon, Carl Edwards, Kyle Busch, Kevin Harvick, Jimmie Johnson, Matt Kenseth, Denny Hamlin, Regan Smith, Brad Keselowski, Kurt Busch, David Ragan, Ryan Newman e Paul Menard. Vale lembrar que o recorde é de 19 ganhadores distintos em 1956, 1958, 1961 e 2001, sendo apenas a última na chamada Era Moderna.

A próxima etapa da Nascar é em Michigan. O duelo pela vitória deve ficar entre os Ford de Jack Roush e os Toyota de Joe Gibbs. (Obviamente, por eu não ter citado, vai ganhar um Chevrolet). Ah sim, mas antes terá a etapa de Montreal, no sábado, que deve ser a melhor corrida do ano em qualquer categoria. A prova também marca a aposentadoria de Patrick Carpentier. Imperdível.

6 comentários sobre “Nascar em Watkins Glen: enfim, Ambrose

  1. Papelão quem fez foi Jacques Villeneuve, um fantasma, que ainda tenta correr em qualquer lugar onde ganhe alguns cobres, como aqui na stock car onde foi o brilhante 27° colocado na corrida do milhão em Sampa. Foi piloto mediano, sendo campeão de F1 com carro de outro planeta como dizia Senna, tendo perdido o campeonato no primeiro ano de Williams, 1996 para outro mediano, mas mais esforçado, Damon Hill. Demitido da BAR- Honda onde era sócio e boicotava Ricardo Zonta, da BMW e da Renault.. Ok, ganhou campeonato e Indy 500 mas com carro de ponta como sempre, da Forsythe. Jacques repetiu a lambança do ano passado no mesmo lugar, mesma curva. mesmo assim Ambrose foi brilhante e venceu vindo lá de trás. Jacque é menos importante que seu pai que não foi campeão de F1. Me lembro no tempo de Williams de ele ter gravado comercial para patrocinador e na corrida seguinte aparecer de cabelo oxigenado. Prejuízo para o patrocinador que retirou a campanha do ar. Faz o tipo irreverente, tentou música, ser dono de bar, mas o papel que faz melhor é de Bufão, Palhaço. Roger Penske entregou o carro do lesionado Keselowsky para ele, pensando no mercado canadense, Mas errou feio , devia ter posto qualquer outro menos esse arremedo de piloto que é o filho de Gilles!

    Curtir

    1. Corrigindo, Penske entregou o carro de Keselowski para Jacques na corrida do sábado, na Nationwide Series, Dodge patrocinado pela Discount Tires. Na Sprint Cup, 2a feira Keselowsky pilotou no sacrifício e teve bom resultado

      Curtir

  2. Será que lá, os organizadores também vão ter que devolver o dinheiro do ingresso de quem não pode ficar pra ver a corrida na segunda, como estão querendo fazer aqui em São Paulo com a Indy?

    Curtir

  3. Até agora não vi uma corrida ruim em mistos na Nascar.
    Pena que tem poucos, talvez por isso sejam boas, e até que não vi tantas “baianadas”, para quem espera sempre ver os braços-duros.

    O pessoal do Speed falou muito em Road America, na Sprint, seria muiiiito bom, além de um Road Atlanta também, Laguna Seca já é sonho kkkk.

    Curtir

    1. Tem algumas corridas em Sonoma que não são muito agitadas. A desse ano eu achei fraca. E no início da última década tambem ão era muito boas.

      De resto, que eu saiba não há negociações para Road America na Sprint.

      Curtir

      1. Realmente Sonoma, tem algumas ruinzinhas mesmo, mas nada que uma StockCar ou DTM também não tenham.

        Os comentários escutei ontem, quando assistia a transmissão via Speed na Internet, em espanhol.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s