Nascar em Indianápolis: o team Menard novamente no topo

Paul Menard
Depois de muito tempo, um carro carregando o nome (e a marca) Menard voltou a vencer em Indianápolis

Não tenho uma visão muito romântica do automobilismo. Para mim, carrego uma definição bem simples sobre o que são corridas de carro: o primeiro piloto que sair do ponto A e chegar ao ponto B, independente do que acontecer nesse intervalo, mas sempre de acordo com o regulamento, é o vencedor.

Parece algo óbvio, mas seguindo essa definição ao pé da letra, não há espaço para termos como vencedor moral, ou para qualquer debate sobre quem mereceu mais conquistar uma vitória.

Levando em conta essa definição, é possível analisar a etapa de Indianápolis da Nascar, realizada no último domingo, dia 31. Se você não viu a corrida, ou quiser relembrar, basta clicar aqui e ver o texto com a qualidade de sempre.

Na prova, Paul Menard conquistou a primeira vitória da carreira ao apostar mais uma vez na estratégia de combustível. O piloto de Richard Childress ainda precisou segurar Jeff Gordon nas voltas finais para garantir o triunfo. Além de Menard, gente como Jamie McMurray e Regan Smith também arriscou não ir aos boxes no trecho final da corrida e acabou beneficiada.

Menard não é um piloto brilhante. Pelo contrário, nas últimas temporadas rodou por uma série de equipes – sempre levando o apoio financeiro das lojas da família – buscando pela melhor oportunidade onde correr. Assim, em quatro anos, o piloto saiu da DEI, passou por Yates, RPM e desembarcou na RCR no início de 2011.

Enquanto a equipe não passa por um bom momento na temporada – com Jeff Burton sequer tendo conquistado um TOP 10, Clint Bowyer cada vez mais longe do Chase e Kevin Harvick não conseguindo mais TOP 10 – o piloto acertou na estratégia e conseguiu vencer. Na parte final da corrida, enquanto as equipes aproveitaram para completar o tanque em bandeira verde, já que pela extensão da pista de Indianápolis dificilmente perderiam a volta do líder, o time do carro 27 arriscou ficar na pista, torcendo para que não houvesse mais bandeiras amarelas na metade final da corrida. Foi isso o que aconteceu, e Paul Menard venceu por ter feito uma parada a menos.

Paul Menard
A vitória em Indianápolis foi a mais importante da carreira de Paul Menard na Nascar. Ok, ok, foi a única

Menard não tem menos mérito pela vitória do que Dan Wheldon teve pelo triunfo nas 500 Milhas, ou que Jeff Gordon teria caso tivesse conseguido a ultrapassagem. Lembre-se, pela definição lá de cima, Menard cumpriu exatamente os requisitos para ser considerado o vencedor.

De qualquer forma, e até mesmo me contrariando, vi um comentário interessante sobre a vitória de Paul Menard. Se não me engano, foi ou Tony Kanaan ou Graham Rahal quem disse ter ficado satisfeito pelo sucesso do piloto em Indianápolis, depois de tudo o que a família dele havia feito pela pista.

Paul Menard é filho de John Menard, dono da rede Menards, que foi uma das principais investidoras da IRL desde a separação das categorias, em 1996. A família criou o Team Menard, equipe que existiu até o ano de 2003, e teve como maior destaque os títulos de Tony Stewart e de Greg Ray, em 1996-7 e 1999, respectivamente. Além disso, gente como Al Unser, Robby Gordon, Eddie Cheever, Jacques Lazier e Vitor Meira fizeram parte da tradicional equipe. Em 2004, o time se fundiu com a Panther e seguiu na categoria como patrocinadora até 2008, quando a empresa passou a focar somente na Nascar.

Merecido ou não, com o triunfo, Menard se tornou o 14º vencedor diferente em 2011, se juntando a Trevor Bayne, Jeff Gordon, Carl Edwards, Kyle Busch, Kevin Harvick, Jimmie Johnson, Matt Kenseth, Denny Hamlin, Regan Smith, Brad Keselowski, Kurt Busch, David Ragan e Ryan Newman. Vale lembrar que o recorde é de 19 ganhadores distintos em 1956, 1958, 1961 e 2001, sendo apenas a última na chamada Era Moderna.

Outro destaque da etapa de Indianápolis é Regan Smith. O piloto da pequena Furniture Row já havia vencido em Darlington e voltou a acertar na estratégia de combustível. Para um time tão limitado, a temporada 2011 vem sendo excelente, com a vitória, dois TOP 5 e quatro TOP 10. Números melhores que o de Jamie McMurray, David Reutimann, AJ Allmendinger, Bobby Labonte e Jeff Burton, por exemplo.

A próxima etapa da Nascar é em Pocono. Como sempre, Denny Hamlin, Kurt Busch e Carl Edwards são favoritos. Tony Stewart e Kyle Busch também são pilotos muito bons na pista da Pensilvânia, sem se esquecer que Jeff Gordon dominou por lá no início do verão.

2 comentários sobre “Nascar em Indianápolis: o team Menard novamente no topo

  1. A Menards já existia antes da Indy Racing League. Desde o início dos anos 90, a equipe dos materiais de construção inscrevia uns dois ou três carros, geralmente pintados com cores berrantes e equipados com motores Buick, para a Indy 500.

    Curtir

  2. A primeira coisa que o nome Menards lembra para mim é o acidente do Piquet em Indianápolis…pudera, fácil gravar a marca sempre escrita em cores fortes e ainda depois de uma panca daquelas…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s