Jaime Alguersuari e Sébastien Buemi
Jaime Alguersuari e Sébastien Buemi: quem deve sair da Toro Rosso?

Algo estranho acontece na Toro Rosso. Ao contrário dos demais programas de jovens pilotos da F1, a Red Bull é a que tem maior paciência com os novos talentos justamente pela criação da equipe italiana, pois o time ‘B’ ainda funciona como uma fase de aprendizado.

Prova disso é que a dupla atual – Sébastien Buemi e Jaime Alguersuari – já está no time faz quase três anos. A efeito de comparação, o piloto do Renault Driver Development que mais tempo ficou na F1 pela equipe francesa foi Nelsinho Piquet, que não conseguiu terminar a segunda temporada e ainda foi pivô do Cingapuragate.

Só que justamente pela dupla estar a três anos na categoria e até agora não terem estourado, é que os rumores sobre uma eventual substituição começam a aparecer. Com o bom desempenho de Daniel Ricciardo nas categorias de acesso e nos treinos de novatos, é uma questão de tempo que ele tome a vaga de um dos pilotos.

Mas de qual deles? A lógica diria que é de Buemi. O suíço já está na F1 faz três anos e podemos contar nos dedos de uma mão todas as boas exibições dele. Nesse período todo, já somou 18 pontos em dez provas, uma regularidade apenas razoável para um time como a Toro Rosso. O fato mais notável de Sébastien foi liderar o GP do Canadá de 2010, sendo o primeiro desde Vettel a levar a equipe italiana à primeira colocação de um GP.

Enquanto isso, o desempenho de Alguersuari não é tão melhor. Pelo contrário, aliás.Desconsiderando 2009, quando entrou na metade da temporada, o espanhol teve a 16ª colocação como pior resultado até agora. E esse desempenho foi alcançado nos GPs da Turquia e da Espanha. Isto é, quem esperava uma evolução do catalão, viu os resultados piorarem constantemente.

Aí vieram os GPs do Canadá e da Europa. Alguersuari sequer chegou ao Q2. Com a falta de resultados tanto no treino classificatório quanto na pista, já é possível colocar a corda no pescoço do piloto, certo? É, até poderia, mas não mais que surpreendente, o espanhol conseguiu somar pontos nas duas corridas ao chegar em oitavo lugar em ambas as provas. Com esses oito pontos, Jaime é o 13º na tabela de pontos, superando justamente Buemi.

O suíço, por sua vez, já viu o desespero começar a bater. Não estava nos planos dele ser superado pelo companheiro. Com a sombra de Ricciardo cada vez mais presente, Buemi não quer ir parar no ostracismo talvez antes mesmo do fim dessa temporada.

Com esse desempenho irregular, a Toro Rosso quebra a cabeça para saber qual dos dois será mandado embora para a chegada de Daniel Ricciardo. O problema é que quando um dos dois está ameaçado, ele começa a fazer boas corridas e vê o companheiro cair vertiginosamente de rendimento. No fim, é possível apontar que Buemi e Alguersuari vivem em um mesmo patamar.

Como solução, eu demitira os dois logo. Colocando na vaga de companheiro de Ricciardo ou uma nova revelação da própria Red Bull (Jean-Eric Vergne), ou alguém experiente, mas que ficou sem vaga na F1.