Felipe Nasr
Felipe Nasr foi o mais veloz no primeiro dia de treinos coletivos da F3 Inglesa em Rockingham

A F3 Inglesa está realizando neste terça e quarta-feira, dias 7 e 8, treinos coletivos na pista de Rockingham, em preparação para as próximas etapas do campeonato da categoria. No entanto, não é preciso esperar o segundo dia para comentar sobre o desempenho de Felipe Nasr.

Mais uma vez o brasileiro da Carlin fechou o dia na ponta da tabela de tempos. Na realidade, dessa vez ele não fez mais que a obrigação. Quando Nasr fez aquela atuação histórica na rodada de abertura em Monza – que você pode ler o post que fiz clicando aqui – eu disse que o brasileiro era realmente muito bom nesse tipo de circuito de alta velocidade. Assim, não é surpresa nenhuma que ele tenha terminado na frente nesse quase-oval.

Parece um pouco duro demais falar que o piloto não fez mais que a obrigação de terminar na frente, mas isso não é nenhum demérito. Pelo contrário, ao dizer isso me baseio naquela conta de corridas que um piloto não pode perder se quiser pensar em título. E perder pontos em Rockingham seria algo frustrante para o brasiliense.

Digo isso porque foi justamente nesse circuito onde ele conquistou a primeira vitória na carreira na F3 Inglesa, ainda na temporada passada. Com um carro muito superior ao da Double R de 2010, a expectativa é que, no mínimo, ele possa igualar o resultado.

Outro fator positivo que pesa em favor do brasileiro é o bom resultado em treinos classificatórios. Embora em Monza ele tenha decepcionado e largado lá atrás, a pista italiana é um convite às ultrapassagens. Nos dois circuitos seguintes, Oulton e Snetterton, infinitamente mais travados, Nasr conquistou três pole-positions em quatro corridas e largou na primeira fila em todas elas.

Como alerta, ficam tanto o fraco aproveitamento em converter pole em vitória (apenas uma nas três) e o fato de que mesmo em Rockingham, o brasileiro ter sido pressionado de perto por Jazeman Jaafar. O malaio, na realidade, foi o mais rápido durante todo o dia, menos no momento em que as condições de pista estavam melhores, que foi quando Felipe aproveitou para cravar o melhor tempo.

Deixando Rockingham para trás, Nasr chega a Brands Hatch com duas importantes tarefas. A primeira é conseguir pontos importantes para se distanciar ainda mais na frente do campeonato, enquanto a segunda é conseguir dar ao Brasil novamente um triunfo nessa tradicional pista. Afinal, desde Nelsinho Piquet, que era um especialista por lá, o país não consegue convencer por aqueles lados.

P.S.: clique aqui para ver os tempos dos treinos em Rockingham