Dani Pedrosa
Dani Pedrosa tem um sério problema para ficar em cima da moto...

A etapa da Catalunha da MotoGP, marcada para este domingo, dia 5, terá apenas 15 participantes, que muito provavelmente seja o menor numero de inscritos desde… muito tempo.

O baixo número de pilotos não está atrelado somente à crise recente das fabricantes, que diminuíram o investimento na categoria, nem às mudanças de regulamento, que passam valer a partir do ano que vem, o que vem freando o investimento de equipes, fabricantes e patrocinadores.

Na realidade, o problema está nas seguidas lesões que os pilotos têm enfrentado. Em cinco etapas de 2011 – incluindo a de Barcelona –, em quatro oportunidades um dos 17 participantes confirmados para a atual temporada não participou (embora John Hopkins tenha substituído Álvaro Bautista em uma ocasião).

Para a etapa catalã, Dani Pedrosa, piloto da casa, está fora da prova por conta de mais uma clavícula quebrada. O espanhol se envolveu em um polêmico acidente com Marco Simoncelli na etapa de Le Mans e não conseguiu se recuperar a tempo. Agora, o americano Colin Edwards se juntou a Pedrosa e ambos vão assistir à corrida pela TV. Aliás, adivinhe que parte do corpo Edwards lesionou… é, a clavícula.

Mesmo com essa estatística sombria, acidentes são algo recorrente em se tratando de motociclismo. Nos últimos anos, só têm ficado mais aparente por conta do número já reduzido de inscritos, então, cada falta é realmente sentida. Ainda mais devido a nomes como Valentino Rossi, além do próprio Pedrosa terem sido as vítimas.

Nesse ritmo, não é impossível imaginar que o campeão da temporada 2011 da categoria será aquele que for o última a sobrar acima da moto após todas as etapas. Um verdadeiro Resta Um da MotoGP.