DRS na WSR

Carro da World Series by Renault 2012
Projeto do carro da World Series by Renault em 2012: maior novidade é a presença da asa traseira móvel

A World Series by Renault está disputando neste final de semana, dia 28, a etapa de Mônaco como preliminar da F1. Como o tempo de pista deles é restrito, o jeito é chamar a atenção fora dela. Para isso, apresentaram na sexta-feira o projeto para o novo carro da categoria, que será usado a partir de 2012. Dentre a evolução natural dos componentes, destaque para a opção pela asa traseira móvel.

Sim! A mesma asa traseira móvel responsável, ou não, pelo imenso número de ultrapassagens na F1 no atual campeonato.

A inclusão desse componente em 2012 obviamente irá aumentar o número de mudanças de posição na World Series by Renault. Mas será que categorias de acesso precisam desse tipo de artifício?

Definitivamente não. Mais importante que pensar no show, um campeonato cujo objetivo é revelar novos talentos deveria pensar justamente no desenvolvimento dos participantes. Parece exagero dizer que os pilotos não vão ‘aprender a ultrapassar’ sem o tal sistema. Por outro lado, afirmar que eles vão ficar mais cautelosos (e, de certa forma, covardes) não parece algo tão distante da realidade.

Também vale pensar como esses garotos podem ser avaliados. Afinal, a figura do arrojado que consegue fazer uma série de ultrapassagens etapa após etapa praticamente irá desaparecer. E, visando F1 e GP2,  os pilotos não enfrentam somente concorrência dentre do próprio certame, vão ter que continuar provando que são melhores os melhores mesmo contando com a asa traseira móvel, ante ao não uso da peça na F3, GP3 e afins.

A asa traseira também acaba por retirar qualquer tipo de emoção ao final do campeonato no caso de uma batalha entre dois pilotos. Tomando por exemplo o que aconteceu em 2010, quando Jake Rosenweig segurou Daniel Ricciardo por tempo suficiente até a chegada de Mikhail Aleshin e depois levando em conta o próprio duelo entre australiano e russo, o cenário com o uso do novo artifício seria Ricciardo se aproximar de Ronsenweig que, com pneus mais gastos e vendo o adversário ganhar velocidade, perderia a posição facilmente. Fim de campeonato e algo totalmente diferente do final épico acontecido.

Esse ano, logo na primeira corrida do campeonato houve uma daquelas batalhas que estarão presentes em qualquer compilação de melhores momentos da categoria. Na ocasião, em Aragón, Alexander Rossi tentava ultrapassar Daniil Move, mas o russo conseguia defender a posição na reta. Volta após volta o americano tentava emparelhar na reta, mas via o rival fechando a posição.

Até que em um determinado momento, o piloto da Fortec tracionou melhor na última curva e conseguiu ganhar momentum para fazer a ultrapassagem. Evidentemente, Move não entregou a posição de graça e espremeu o adversário no pit-wall, da mesma forma que Schumacher fizera com Barrichello no GP da Hungria do ano passado. Assim como o brasileiro, Rossi acreditou no movimento e, contando com a ajuda dos mecânicos, que tiraram aquelas placas de sinalização do caminho, conseguiu assumir a liderança da prova e vencer em seguida.

Desnecessário dizer que a asa traseira móvel teria simplificado o acontecimento e ninguém estaria falando dessa ultrapassagem, como ninguém fala na F1. Portanto, o artifício é até interessante para a principal categoria, marcada pelo tédio nos últimos anos. Para as divisões de base, onde o equipamento é igual e o interessante é ver como os jovens pilotos se saem, não.

2 comentários sobre “DRS na WSR

  1. Esse DSR apenas torna as corridas de Formula 1 ainda mais artificiais e patéticas, inacreditável que categorias de acesso copiem isso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s