Michael Schumacher
Michael Schumacher pode até pensar em voltar à aposentadoria, mas é algo que guarda para si próprio

Ao contrário do que foi dito por aí, Michael Schumacher ainda não cogita abertamente a hipótese de se aposentar ao final da temporada 2011 da F1. Embora os maus resultados possam estar aos poucos fazendo com que o alemão pense em deixar as pistasr mais uma vez no final do ano, a declaração amplamente espalhada com um “perdi a alegria de correr” jamais aconteceu.

A situação foi a seguinte. O jornal Daily Express publicou uma notícia em que havia uma declaração atibuida ao heptacampeão, que, segundo a publicação, era a primeira vez em que ele falava abertamente sobre estar ficando desmotivado nas pistas. A notícia original você pode ver clicando aqui.

Só que essa matéria é um tanto estranha. Dos nove parágrafos para justificar a possível aposentadoria de Schumacher, apenas sete palavras são atribuidas ao alemão. Peraí, supondo que ele tivesse dando uma pista de que iria deixar a F1, será que nenhum repórter presente pensou em questioná-lo e conseguir uma declaração mais consistente para poder informar o que de fato o alemão está pensando? Além disso, para afirmar que o piloto da Mercedes vai parar, sete palavras dele bastaram, mas porque David Coulthard ganhou quatro parágrafos?

Analisando assim, é óbvio que a declaração foi tirada de um contexto. Potencialmente desanimado com o próprio desempenho, Schumacher deve ter lamentado a situação e a publicação resolveu dar uma forçada.

Então, para evitar polêmica desnecessária, melhor ir ao original. Schumacher de fato disse as sete palavras que o Daily Express cravou. Foi em uma entrevista à BBC após o GP da Turquia, quando ele disse que ‘não foi alegre na corrida’, um eufemismo para dizer que fo… tudo. Em momento algum ele mencionou a aposentadoria, apenas avaliou mais um péssimo resultado. A entrevista do alemão à BBC foi transcrita pela Autosport e está aqui. Assim, está demonstrado que Michael Schumacher ainda não falou em parar no final de 2011.

Apesar disso, todo mundo sabe que ele está mal mesmo. O desempenho é sofrível para quem detém todos os recordes da categoria. É uma pena ver o alemão nessa situação ainda mais com Nico Rosberg conseguindo resultados medianos. Por isso, não seria surpresa se, sem ninguém forçando, ele decidir parar de vez.