Red Bull ignora primeira etapa da World Series by Renault

Daniel Ricciardo
World Series by Renault? Que nada! Daniel Ricciardo nem quer ouvir falar na categoria enquanto trabalha para a Toro Rosso

Nos últimos anos a Red Bull tem apostado as fichas em um curioso caminho no desenvolvimento de jovens pilotos, que, saídos da F-Renault ou da F-BMW (quando exisita), passam por F3 Inglesa e World Series by Renault antes de completarem o aprendizado competindo pela própria Toro Rosso, já na F1.

Esse caminho é o contrário da atual grande tendência no automobilismo, que é acompanhar a F1 em todas as fases da carreira. Embora hoje não exista mais a F-BMW, os pilotos seguem com a categoria principal ao participarem de GP3 e GP2, que dividem as pistas com a F1 no mesmo final de semana.

Bem na verdade, o caminho da Red Bull até hoje só funcionou com Sebastian Vettel, mas é o mesmo utilizado por Daniel Ricciardo, a grande esperança rubrotaurina da atualidade.

No entanto, em 2011, essa sequência começa a dar sinais de esgotamento. Primeiro, não há pilotos patrocinados pelos energéticos disputando a F3 Inglesa. No caso, não é que o interesse da empresa de Dietrich Mastechitz pela categoria britânica tenha diminuído, é apenas um período de entressafra na geração de corredores.

Já na World Series by Renault a situação deveria ser diferente, já que tanto Ricciardo quanto Jean-Eric Vergne, as duas principais apostas taurinas para os próximos anos, vão disputar a categoria.

Mas aos poucos parece que, na realidade, a categoria vai ficar mesmo em segundo plano. O australiano, por exemplo, logo optou por tomar parte do treino livre do GP da China da F1, onde participou com um carro da Toro Rosso ao invés de disputar a etapa de abertura da World Series em Aragón.

Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne
Participar da World Series by Renault, na realidade, foi uma pegadinha para Daniel Ricciardo e Jean-Eric Vergne

Vergne, por sua vez, já estava de malas prontas para a Espanha quando a Red Bull barrou a ida do piloto. O francês foi chamado nesta sexta-feira, dia 15, em Milton Keynes para realizar um trabalho no simulador de F1 da equipe em conjunto com o que os carros estavam fazendo na pista de Xangai. Como resultado, o atual campeão da F3 Inglesa não pôde participar dos treinos livres da World Series e vai estear logo no treino classificatório neste sábado.

Evidentemente, é claro que a F1 é a prioridade para qualquer piloto ou equipe. Seria incoerente a Red Bull mandar os dois garotos à World Series para apenas disputarem provas sendo que os trabalhos deles estavam sendo requisitados na categoria principal, que não deixa de ser o objetivo final de ambos. Por outro lado, aos poucos as chances de título dos dois vão ficando cada vez menores. Ano passado, por exemplo, Ricciardo perdeu a taça para Mikhail Aleshin por apenas um ponto. Em 2011, ele já começa com uma rodada a menos.

Na realidade, não é improvável pensar que essa é apenas uma das etapas que o australiano vai perder durante o ano. Ao que tudo indica, sempre que houver conflito de agenda a F1 será priorizada. Além disso, é possível que Daniel assuma a função de titular da Toro Rosso antes do final da temporada, então, de certa forma, como não deve continuar na World Series by Renault até a decisão, a impressão que passa é que Ricciardo só foi inscrito no campeonato para não perder ritmo de corrida enquanto aguarda para estrear na F1. O título, por outro lado, nunca foi o real objetivo.

Outro ponto interessante é pensar qual foi o trabalho realizado por Vergne. Afinal, para que a equipe tenha precisado impedir o piloto de viajar e comprometer o início de trabalho em Aragón, deve ter sido coisa feia. Um palpite apenas é tentar arrumar uma solução para o carro de Webber que tem sido constantemente mais lento que Vettel. Então, pode ter cabido ao francês testar variações no ajuste fino e na solução de problemas mecânicos virtualmente enquanto o australiano comprava a efetividade (ou não) na pista chinesa.

Um comentário sobre “Red Bull ignora primeira etapa da World Series by Renault

  1. Há algo podre por trás disso, amigo…

    World Series e F3 britânica são categorias rivais das “parceiras da F1”, GP2,GP3 e F2.

    Bernie Ecclestone certamente teve uma conversinha com os diretores da Red Bull. Troca de favores,como sempre há neste tipo de negócio.

    A imprensa mesmo tem dito que o nível da WSR este ano é maior que o da GP2, e GP3 e F2 nunca estiveram perto de uma F3 como a Britânica.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s