Números da F1 2011 na Malásia

Sebastian Vettel
28 pessoas diferentes tomaram um gole do champanhe do vencedor Sebastian Vettel, incluindo o próprio piloto e os companheiros de pódio (não levem a sério essa)

1 foi a volta chave da corrida. Mais uma vez Sebastian Vettel largou, passeou e ganhou

1’40’’571 foi a volta mais rápida da corrida, marcada por Mark Webber no giro 46

2 corridas seguidas Paul Di Resta somou pontos. Ele é o primeiro novato a pontuar nas primeiras duas provas da carreira desde 2007, quando Lewis Hamilton subiu ao pódio tanto no GP da Austrália quanto do Bahrein. No entanto, Di Resta foi décimo nas duas corridas e foi beneficiado na mudança da regra que passou a bonificar os dez primeiros

3 foi a posição de chegada de Nick Heidfeld. Esse é o melhor resultado do piloto desde o.. GP da Malásia de 2009 (!), quando terminou em segundo. Curiosamente, ele não participou da etapa do ano passado, então, tá aí alguém que gosta de Sepang

4 vezes Kamui Kobayashi ultrapassou Michael Schumacher na corrida. O que prova que o japonês não foi a lugar algum. Para ultrapassar quatro vezes o mesmo adversário, significa que foi três vezes superado

5 vitórias nas últimas seis corridas tem Vettel. A etapa que quebra a sequência foi o GP da Coreia do Sul, no ano passado, em que o alemão estava liderando antes que o carro da Red Bull pegasse fogo

7 foi o número de corridas seguidas que Fernando Alonso terminou na frente de Felipe Massa. A sequência terminou na Malásia com o brasileiro sendo o sexto colocado logo na frente do companheiro de equipe. Anteriormente, Massa só tinha superado o espanhol no GP da Bélgica, quando o bicampeão abandonou

7 posições avançou a Renault na largada. Nick Heidfeld pulou de sexto para segundo, enquanto Vitaly Petrov saiu de oitavo para quinto

13 pilotos pontuaram depois de duas etapas. Ano passado eram 11 apenas

13 pódios conquistou Heidfeld na carreira sem nunca ter vencido. Com o da Malásia, o alemão superou Stefan Johansson e Chris Amon, que fizeram carreira na F1 na década de 80 e 70, respectivamente

32 voltas durou a corrida da Williams. Pastor Maldonado completou apenas nove giros, enquanto Barrichello aguentou até a 23. A efeito de comparação, só Vitantonio Liuzzi, da Hispania, deu 47

40 segundos foi o total da penalização para Lewis Hamilton e Fernando Alonso pelo duelo entre os dois. Cada um recebeu 20s. O inglês foi punido por mudar o traçado mais de uma vez para bloquear o traçado do espanhol, que, por sua vez, foi penalizado pela ‘puta barbeiragem isso ai’, como diria Bruno Senna

50 pontos tem o líder do campeonato, Sebastian Vettel. Ano passado, o décimo colocado da F1, Rubens Barrichello, marcou apenas 49. Além disso, a diferença do piloto da Red Bull para Jenson Button, o vice-líder, é de 24 pontos

59 paradas nos boxes aconteceram durante a corrida. Portanto, menos de três por carro, como era o esperado pela Pirelli

72 pontos tem a Red Bull depois de duas etapas. Ano passado a Williams, a sexta colocada do campeonato marcou 69

78 corridas atrás foi a última vez que Rubens Barrichello abandonou dois GPs seguidos. Na ocasião, ele não completou as etapas da França e da Alemanha da temporada 2006, quando estreou na Honda. Em ambas as corridas daquela temporada ele teve falhas no motor. Além disso, Barrichello abandonou o GP do Brasil, que fechou a temporada 2007, e foi desclassificado do GP da Austrália, que abriu o ano de 2008, o que, no entanto, não conta como uma desistência

 

World of Motorsport Rookie of the Year:

Paul Di Resta
Paul Di Resta está convencido que será o novato do ano no World of Motorsport

Para poder avaliar melhor os quatro novatos da temporada 2011, o World of Motorsport fará um campeonato a parte entre esses pilotos. A cada prova, eles receberão pontos no clássico esquema 10-6-4-3-2-1, além de bônus para cada ponto que marquem na temporada normal da Fórmula 1.

Os quatro competidores são: Sergio Pérez, Pastor Maldonado, Paul Di Resta e Jérôme D’Ambrosio. Se Daniel Ricciardo, ou qualquer outro piloto, estrear na F1, entrará na competição automaticamente. Quem competir em até, no máximo, quatro etapas em 2011, poderá manter o status de novato para 2012, ou quando retornar à categoria.

Em Sepang, Paul Di Resta, 10º, terminou na frente, seguido por D’Ambrosio, Sergio Pérez e Pastor Maldonado.

Após a prova da Malásia, Paul Di Resta tem 22 pontos, seguido por Jérôme D’Ambrosio com 12. Depois vem Pastor Maldonado e Sergio Pérez empatados com 7.

Por curiosidade, o novato do GP da Malásia de 2010 foi Nico Hulkenberg ao terminar na 10ª posição.

A próxima etapa da Fórmula 1 é dia 17 de abril, na China.

3 comentários sobre “Números da F1 2011 na Malásia

  1. Felipe, essa sua conta sobre as paradas de boxes leva e conta apenas os carros que completaram a prova ou é o tatal de paradas. Se for o total de paradas e se 7 carros não terminaram a prova (Petrov não entra nessa conta já que completou o número mínimo de voltas) essa conta dá errado, já que os 7 poderiam fazer outras paradas se complet a corrida.

    Curtir

  2. Interessante o comentário sobre fato de Kobayashi x Schumacher.

    Tive a impressão que você desmereceu o fato do Shumacher, ter sido superado 4 vezes pelo japonês.

    Outra coisa, se Kobayashi não foi a algum lugar com as ultrapassagens, o que pensar do Schumacher?

    Até gosto do Schumacher, o grande heptacampeão, que retornou à F1 com toda grandeza, mas ele tem feito corridas pífias desde que retornou à F1 em 2010.

    Curtir

  3. Muito legal, bela observação de Koba e Schummy, o alemão fez bela largada passando 3 pilotos, bateu Rosberg na corrida toda e devolveu 3 ultrapassagens a Koba, além disso Rosberg também foi ultrapassado por Di Resta e Perez. Nessa corrida as Saubers estavam bem melhores que as Mercedes, não tinha muito o que fazer. Rubinho continua o mesmo, MUITO RUIM, foi ultrapassado 3 vezes na largada. Na AUS então, foi PÉSSIMO, nem novato erra 4 vezes!

    1) Errou nos treinos.
    2) Perdeu posição para Heid na largada.
    3) Passou reto na curva na primeira volta(colocou roda na grama), erro dele.
    4) Tirou Nico da prova.

    Schumacher, com um péssimo carro, em termos de pilotagem esta muito melhor que Rubens. Detalhe, Schumacher em 2010, não perdeu nenhuma posição na largada, já Rubinho deixou a pachecada morrendo de raiva, perdeu várias posições em várias corridas, e nesse ano continua o mesmo.

    Isso o Galvão nunca fala, quando percebe o fiasco…ABAFA, mas torcedor da F1 não é otário como ele pensa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s