Chris van der Drift em Brands Hatch
Quando Chris van der Drift teve um carro bom, ele acabou voando. Literalmente

Chris van der Drift é um sujeito azarado. O neozelandês de origem holandesa não é mau piloto, mas nunca esteve em condições de fazer algo relevante na história do automobilismo. Pouca gente se lembra, mas ele foi o rival de Jérôme D’Ambrosio no título do belga na F-Master. O extinto campeonato, aliás, teve Van der Drift como campeão na temporada seguinte, batendo Fabio Leimer, entre outros.

Percebeu? D’Ambrosio chegou à GP2 e à F1, Leimer está na GP2, já Van der Drift ninguém lembra. Longe do principal cenário do automobilismo mundial, o neozelandês foi correr de World Series, em 2009, onde não fez um bom campeonato correndo pela Epsilon Euskadi e depois de mudou para a F-Superleague em 2010, em uma positiva mudança de ares.

Ainda que Davide Rigon, do Anderlecht, tenha sido o principal nome da categoria futebolística motorizada, o Olympiakos – de Van der Drift – tinha um real foguete. O carro era bom mesmo e deu a Chris uma pole-position e quatro vitórias, sendo duas delas na chamada Super Final.

Aí veio a fatídica prova de Brands Hatch. No meio das velozes retas, Van der Drift perseguia o carro da Roma de Julien Jousse e acabou acertando roda com roda. O resultado foi o carro do time grego voando e acertando tudo que estava pelo caminho.

Apesar da gravidade do acidente, o piloto sobreviveu com uma série de fraturas e acabou passando por várias cirurgias de recuperação. Como Van der Drift é um cara bem quisto no mundo do automobilismo, um grupo de pilotos capitaneados por estrelas do nível de Mark Webber fizeram um evento de kart beneficente para financiar a recuperação do neozelandês.

Van der Drift até tentou retornar à Superleague no final de 2010, mas estava, obviamente, fora de forma. A corrida em si serviu para ganhar confiança.

Agora Chris van der Drift está de volta. O piloto acertou com a malaia Mofaz em um retorno à World Series em uma temporada 2011 que deve ser extremamente equilibrada e emocionante. Se essa não for a chance do neozelandês retornar ao cenário internacional, ao menos será uma grande chance de o piloto provar que está firme e forte novamente após a grave batida.

Veja a batida de Chris van der Drift em Brands Hatch: