Em Las Vegas, Carl Edwards prova que é aposta certa para 2011

 

Carl Edwards
Carl Edwards está voando. É o piloto mais rápido do início da temporada 2011 da Nascar

A etapa de Las Vegas da Nascar Sprint Cup, disputada neste domingo, dia 7, merece bastante cuidado na hora de comentar a respeito. Isso porque o resultado na pista foi bastante diferente do da etapa anterior, em Phoenix. No entanto, o que causou essa disparidade foram pequenos incidentes durante a corrida, que eliminaram um a um os favoritos. Além disso, o desempenho fortíssimo da Ford também serviu para mexer ainda mais na tabela de pontos.

Certeza mesmo é a boa fase de Carl Edwards, o vencedor. Se você acompanha este blog, já se acostumou a ver o piloto do carro número 99 pintado como favorito para 2011 – ao menos para a temporada regular. Os resultados até agora servem para confirmar as expectativas da pré-temporada. Edwards foi segundo colocado em Daytona, abandonou em Phoenix ao ser retirado da corrida por Kyle Busch depois de marcar a pole-position e venceu em Las Vegas.

Outro nome que merece atenção é o de Kurt Busch. O piloto da Penske venceu o Budweiser Shootout, o Gatorade Duel que participou, perdeu a Daytona 500 por um erro na volta final e foi nome constante na briga pelas primeiras posições nas corridas seguintes. Entretanto, vale ressaltar que Busch tem um desempenho muito bom nas pistas que abrem o calendário da Nascar, algo que não costuma se confirmar nas etapas do meio do ano.

Os pilotos da Hendrick, por sua vez, tiveram dificuldades na corrida em Vegas. Quando Dale Earnhardt Jr é o principal nome do time em uma corrida fora de um super-oval é porque tem coisa errada. Muito provavelmente o problema tenha sido no acerto dos carros e é bom lembrarmos que, antes do acidente, Jeff Gordon fazia uma corrida com chances reais de TOP 10. Mark Martin e Jimmie Johnson andaram o tempo todo entre 15º e 20º sem  conseguir avançar posições.

 

Jeff Gordon
Depois de acabar com a seca de vitórias, Jeff Gordon teve uma tarde para ser esquecida

Esse desempenho da Hendrick é bastante estranho, afinal o grande segredo do time nos últimos anos foi vencer justamente essas provas em ovais intermediários de 1,5 milha, que são maioria no calendário. Não tenho dúvidas quanto à recuperação do time, mas o importante é ver se quando isso acontecer não será tarde demais.

Outros dois nomes que foram bem em Phoenix, não tiveram tanto destaque em Las Vegas: Kyle Busch e Kevin Harvick. Aqui eu aponto incidentes da corrida – cujos culpados foram os próprios pilotos – pelo infortúnio no desempenho. Busch ocupava a segunda colocação e era o principal adversário de Tony Stewart quando acertou o muro e danificou severamente o carro. O motor quebrado foi apenas uma forma cruel de encerrar prematuramente o dia do então líder do campeonato.

Já Harvick fez uma corrida típica. Largou apenas em 26º, mas ocupava o TOP 5 cerca de 150 voltas depois. O piloto do carro número 29 era o segundo colocado quando infantilmente foi punido por excesso de velocidade na hora de entrar nos boxes em uma parada em bandeira amarela. Harvick, então, foi obrigado a relargar do fim do pelotão e, inexplicavelmente, não conseguiu mais avançar como fizera nas primeira voltas. A tática dos dois pneus no final, não ajudou e o resultado foi um 17º lugar que não retrata o real desempenho.

Esses dois, principalmente Busch, devem voltar à briga pela liderança do campeonato, embora a nova pontuação torne ainda mais difícil uma recuperação. Por fim, Denny Hamlin não se parece em nada o piloto dominante do final de 2010 e já andou falando que o joelho operado na temporada passada voltou a doer. Enquanto isso, Jeff Burton vem fazendo o pior ano da carreira somando acidentes, punições e corridas horríveis. Para piorar, o veterano está no último ano de contrato com a equipe de Richard Childress.

A Nascar volta no dia 20 de março para a prova de Bristol, onde tanto Carl Edwards quanto os irmãos Busch são favoritos. Olho também em Montoya e em Marcos Ambrose, que costumam ir muito bem nessa pista curta.

P.S.: A história da prova de Las Vegas, escrita soberbamente por mim, pode ser lida clicando aqui.

Um comentário sobre “Em Las Vegas, Carl Edwards prova que é aposta certa para 2011

  1. Estes carascomo Kyle Busch ganham muitas corridas no começo do ano. A Hendrick vai colocar os carros no Chase. É no chase que eles ganham tudo. O JJ é praticamente imbatível em Bristol. Talladega não costuma ser vencida por nenhum participnte do Chase, é só terminar no Top 10. E a Roush não anda bem neste tipo de circuito. Se for para apostar contra a Hendrick, melhor apostar no Penske do Busch. Talvez nos Childress. Mas, apesar da minha torcida pelo Montoya, ele deve entrar no Chase, mas quando começar o domínio da Hendrick, acabam as chances dele. Para mim, este ano é do Jeff Gordon.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s