Gustavo Rizzo e Lucas Finger
Gustavo Rizzo (esq) seguiu a sugestão do amigo Lucas Finger (dir), de tentar a carreira no turismo. No entanto uma oportunidade nos Estados Unidos o colocou de volta nos monopostos

Se ano passado os nomes de Victor Carbone e da F2000 eram desconhecidos aqui no Brasil – exceto para quem acompanha este blog -, em 2011, com a ida para a Indy Lights, Carbone certamente ficará mais em evidência por aqui. Talvez, se ele tiver um bom desempenho, alguém lembre que Victor antes de assinar com a Sam Schmidt para correr na divisão de acesso da Indy primeiro participou da F2000 Championship Series, onde foi campeão.

Essa F2000 – não confundir com a USF2000, que faz parte daquele programa Road to Indy – é uma das categorias de base do automobilismo americano que atrai principalmente pilotos recém-saídos do kart ou que já fizeram um ou outro ano em uma escola de pilotagem. Em 2010, o Brasil teve dois representantes nesse certame, além de Victor Carbone, o país também contou com Fabio Orsolon. Curiosamente, ambos foram companheiros de equipe na Alegra, escuderia sediada no estado da Flórida.

Para 2011, a Alegra precisou mudar os dois pilotos. Para o lugar da antiga dupla, o time trouxe o venezuelano Angel Benítez e o brasileiro Gustavo Rizzo, de 19 anos, nascido no interior de São Paulo. Você provavelmente está se perguntando ‘quem é esse Gustavo Rizzo?’ e, acredite, eu fiz esse mesmo questionamento quando recebi a notícia. E olha, que pela minha profissão, acabo conhecendo pelo menos de nome um bom número de pilotos. Só que eu nunca ter ouvido o nome dele não é nenhum demérito. Pelo contrário, não sou parâmetro para nada.

Gustavo Rizzo
Gustavo Rizzo na equipe Alegra da F2000 CS

Bom, apresentando o cara, ele nasceu em 1991 em São José dos Campos. O que explica um pouco a minha ignorância. A geração /91 do Brasil não teve tanto destaque no automobilismo porque a /92 – Felipe Nasr, André Negrão e Lucas Foresti – teve uma exposição muito grande desde o começo. Aí esses pilotos mais velhos estão agora no momento natural de se destacarem. Além de Rizzo, Nicolas Costa e Yann Cunha também são /91 e conquistaram títulos em 2010.

E falando em títulos é justamente para isso que o brasileiro foi contratado. Afinal, a Alegra é a atual campeã da categoria com o compatriota Victor Carbone. Sendo realista, para um primeiro o importante vai ser se adaptar ao automobilismo americano e terminar o maior número de corridas possível, até porque o regulamento da F2000 é bastante cruel com quem abandona provas.

Se você quiser ver a lista de pilotos confirmados até o momento para a temporada 2011 da F2000 CS, basta clicar aqui. O World of Motorsport, a exemplo de 2010, ficará de olho na categoria e sempre que algo interessante acontecer por lá, vira post por aqui.