Richard Bradley na TOM'S
Richard Bradley será o substituto de Rafael Suzuki na TOM'S em 2011

A vaga mais disputada no automobilismo do Oriente e uma das mais concorridas do mundo já tem dono. A cobiçada vaga para piloto estrangeiro na TOM’S – equipe que disputa a F3 Japonesa – será de Richard Bradley em 2011.

Substituto de Rafael Suzuki na cota para piloto estrangeiro do time nipônico, Bradley tem 19 anos de idade, nasceu em Cingapura e ano passado foi campeão da F-BMW do Pacífico.  Na ocasião, ele estava disputando apenas a primeira temporada da carreira depois de sair do kart. Para quem nunca ouviu falar no piloto, eu fiz um post na época da conquista da F-BMW, então clique aqui para conhecê-lo.

O legal de Richard é que ele faz o estilo showman. É bastante irreverente nas comemorações e sabe lidar bem com a mídia. Para você ter uma ideia, Cingapura é um dos países em que a lei é mais rigorosa quanto aos bons costumes e o garoto corria com o número 69 na F-BMW.

Voltando à TOM’S, quando falei que é uma equipes mais concorridas no Oriente é muito por conta do desempenho recente. Com o apoio da fábrica da Toyota, os carros da equipe japonesa com as cores da Petronas são reconhecidos em todo o mundo. Nos últimos 20 anos, o time venceu 17 campeonatos da F3 Japonesa, sendo os últimos dez seguidos.

Nesse tempo, revelou muita gente boa para o automobilismo mundial, como Tom Kristensen e Benoît Tréluyer (pilotos da Audi na Le Mans Series), Pedro de la Rosa e Adrian Sutil (F1), Darren Manning (Indy), James Courtney (atual campeão da V8 Supercars) e o brasileiro JP de Oliveira, que conquistou a F-Nippon no ano passado.

Grande parte desses pilotos conseguiu chegar à F3000 e à GP2 antes de seguirem os respectivos rumos nas carreiras.O campeão de 2009, por exemplo, foi o sueco Marcus Ericsson, que terminou em quarto na patética atual temporada da GP2 asiática.

Como eu disse acima, em 2010, a TOM’S teve Rafael Suzuki como piloto estrangeiro, mas o brasileiro acabou sendo derrotado pelo companheiro Yuji Kunimoto, que se sagrou campeão com um recorde de dez vitórias seguidas. Para 2011, Suzuki ainda não anunciou os planos de onde irá correr, mas não deve retornar à equipe.