Guia da Nascar Sprint Cup 2011

 

Jimmie Johnson
Jimmie Johnson levando as taças do pentacampeonato para um passeio. É para quem pode

Nunca na história da Nascar a categoria tinha sofrido tantas mudanças durante a pré-temporada. Entre uma notícia aqui sobre novos carros a partir de 2013 e outra acolá sobre a injeção eletrônica no ano que vem, eis que a Nascar soltou a bomba: tanto o Chase quanto a pontuação vão sofrer alterações já em 2011.

Para começar, os pontos foram simplificados. O vencedor da corrida agora soma 43 pontos enquanto o último colocado marca apenas 1. Quem lidera uma volta ganha um ponto e quem liderar o maior número de voltas ganha mais um. Além disso, o vencedor da corrida é beneficiado com outros três (então soma 47 – afinal também liderou a última volta pelo menos – e não 43).

O Chase continua com 12 participantes, mas agora apenas os dez primeiros colocados da temporada regular – as 26 primeiras etapas – estão garantidos nos playoffs. A eles se juntam dois convidados: os dois pilotos que mais vencerem ao longo do ano, mas que não estiverem entre os dez primeiros na tabela. Essa é uma mudança bem bacana, que vai forçar muita gente lutar pela vitória, além de eventualmente provocar situações bizarras como Boris Said ou Mattias Ekström – especialistas nos circuitos mistos – se classificando para a as dez etapas finais tendo competido menos de cinco vezes no ano.

Os carros também sofreram alguma alteração. A principal mudança foi na parte da frente. O spiltter deixou de existir e o ‘nose’ virou uma peça só. A aerodinâmica também mudou um pouco, mas nada gritante. Até mesmo o calendário também foi mexido. O Kansas ganhou uma segunda corrida, enquanto Chicagoland foi movida para o Chase. A pista do Kentucky estreia na categoria, enquanto New Hampshire a California terão apenas um evento cada. Na pista de Auto Club, aliás, a distância percorrida caiu de 500 milhas para 400, algo que agradou bastante os fãs. No meio dessas mudanças, Phoenix agora é a segunda corrida do ano, acontecendo logo depois da Daytona 500. Para conferir o calendário todo da Nascar Sprint Cup basta clicar aqui.

Com as regras já explicadas, vamos aos pilotos. A temporada 2011 começa sendo anunciada como um duelo entre quatro participantes: Jimmie Johnson, Denny Hamlin, Kevin Harvick e Carl Edwards. Esses quatro dominaram o final do campeonato passado e chegam ao novo ano tentando conquistar o título.

 

Kevin Harvick
Um dos favoritos, Kevin Harvick mostra o número da vítima preferida na Sprint Cup

No caso de Jimmie Johnson, seria mais um título. Afinal, o californiano é o atual pentacampeão seguido – marca inédita na Nascar – e só está atrás de lendas como Richard Petty e Dale Earnhardt no número de campeonatos conquistados. Os problemas nos boxes que o marcaram no final de 2010 foram corrigidos com uma série de mecânicos sendo contratados. Johnson também ganhou um maior investimento da Kobalt Tools, patrocinadora de longa data e, mais uma vez ao lado de Chad Knaus, é mais do que favorito.

Denny Hamlin aparece como o prinicpal rival do pentacampeão. Em 2010, o piloto da Toyota esteve muito perto de conquistar a taça, mas erros decisivos nas corridas de Phoenix e de Homestead-Miami custaram-lhe caro. No entanto, a boa forma da última temporada, a velocidade e a consistência são as apostas de Hamlin para impedir o hexa de Johnson.

Kevin Harvick foi o piloto que mais marcou pontos em 2010. Líder na temporada regular e dono de um excelente retrospecto no Chase, Harvick foi uma grata surpresa no último ano. A capacidade de reação do piloto ao largar sempre entre os últimos e brigar por TOP5 em todas as corridas é um grande trunfo. Além disso, Harvick parece ter aprendido muito bem como correr em super-speedways e essa é uma importante carta na manga do californiano de Bakersfield. Em 2011, o carro número 29 estará com as cores da Budweiser e não mais da Shell.

Por fim, Carl Edwards terminou o ano de 2010 em alta ao vencer as duas últimas corridas da temporada. Alternanto temporadas brilhantes a desempenhos irreconhecíveis, se estiver motivado o piloto da Ford pode tomar de Hamlin o posto de maior ameaça ao hexacampeonato de Johnson.

No restante do grid, a batalha tende a ser entre os veteranos antigos campeões e os pilotos mais jovens, que chamarei de youngsters.

Veteranos:

 

Jeff Gordon
Jeff Gordon está em uma seca de mais de um ano sem vitórias

Jeff Gordon, Kurt Busch e Tony Stewart não vivem uma boa fase na Sprint Cup. Apesar de conseguirem uma vitória ou outra, desde 2007 nenhum dos três de fato luta pelo campeonato. Stewart ainda conseguiu liderar a temproada regular de 2009 e o bom início no Chase de 2010 quase deu a impressão que ele conseguiria o tricampeonato. Foi só ilusão mesmo. O fato é que desde a ascenção de Jimmie Johnson nenhum deles tem empolgado com grandes resultados.

A situação do trio piora a cada ano com o surgimento de mais e mais gente capaz de brigar pelas primeiras colocações e que não se importa muito com o histórico desses pilotos mais experientes. As duas vitórias de Kurt Busch – no Gatorade Duel e no Budweiser Shootout – provam que mesmo distantes da luta pelo título os antigos campeões não devem ser descartados.

Youngsters:

 

Clint Bowyer
Clint Bowyer pode ser a surpresa de 2011

O principal nome daqui é Kyle Busch. O monte de recordes quebrados pelo piloto nos últimos nas categorias de acesso geraram uma grande expectativa sobre o que ele pode fazer na divisão principal. Porém, até o momento, Busch tem feito jus ao apelido de ‘rei do sabadão’ – isso porque a maior parte das corridas da Nationwide é disputada no sábado – já no domingo, quando a Sprint corre, o jovem piloto é dotado de uma irregularidade tão grande quanto o talento demonstrado. O pavio curto – como o dedo do meio para o fiscal na segunda etapa Texas de 2010 – também é um dos traços marcantes.

Além dele, é importante destacarmos Kasey Kahne, Greg Biffle, Jamie McMurray, Juan Pablo Montoya, Joey Logano e principalmente Clint Bowyer. Certamente vários desses que acabei de citar estarão no Chase. Apesar de bons pilotos, não podem ser considerados favoritos. Só que Denny Hamlin tambem não era uma unanimidade nos início das últimas temporadas e agora ele é a principal ameaça de Johnson. Então, se quiserem apostar em uma zebra, certamente ela estaria entre estes. Deles, eu aponto Bowyer.

Não se encaixando em nenhum grupo acima está Matt Kenseth. Regular como poucos, o campeão da temporada 2003 não está em uma seca tão grande como o trio de veteranos apontado acima, mas também não é mais presença constante na briga pelo título. Em um ano que Johnson não tiver uma regularidade impecável nas provas finais, Kenseth muito bem pode ser o principal oponente. Só que se o quesito for vitórias, não espere ver o piloto da Ford no Victory Lane, afinal, para ele, ser constante é mais importante que chegar em primeiro.

Para finalizar, falo de Jeff Burton e Mark Martin. Esses dois experientes pilotos nunca conquistaram nada na Sprint Cup.(Mentira, em 1993? Jeff Burton foi o novato do ano). Só que até hoje eles estão brigando pelos primeiros lugares. Portanto, não seria improvável vê-los lutando pelo título. Ainda sobre os dois, vale um dado curisoso: eles estão no último ano de contrato com os respectivos times, isso significa que se não agradarem em 2011 estarão na rua no ano que vem.

P.S.: vou destacar dois mais dois pilotos porque não consigo ser sucinto: olho em Brian Vickers, que volta à Nascar depois de se recuperar de coágulos no sangue e em A.J. Allmendinger, que está cada vez mais adaptado à categoria e foi um dos maiores pontuadores do final de 2010.

P.S.2: destaco também Marcos Ambrose, que pode se aproveitar do convite ao Chase por ser um especialista em circuitos mistos e estar evoluindo cada vez mais nos ovais.

P.S.3: aqui está a lista de pilotos confirmados para a temporada, enquanto as especificações técnicas estão aqui.

P.S.4: o guia da Nascar Camping World Truck Series você encontra aqui e aqui está o Guia da Nascar Nationwide Series

P.S.5: clique aqui para ver um apelo de Antoine Dodson sobre a falta de segurança no Alabama

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s