Guia da Nascar Camping World Truck Series 2011

Kyle Busch
O Truck a ser vencido: Kyle Busch

A temporada 2011 da Nascar Truck Series é especial para os brasileiros. Desde Christian Fittipaldi – e pela primeira vez em tempo integral – o Brasil terá representantes na principal categoria do turismo americano. E não vai ser apenas um piloto. Como você já deve saber, Nelsinho Piquet e Miguel Paludo irão competir durante toda a temporada dessa categoria.

Para falar sobre essa categoria, o World of Motorsport faz essa semana os guias das três principais divisões da Nascar para que você possa saber tudo sobre esses campeonatos. Confira:

Nelsinho assinou contrato com a equipe de Kevin Harvick, a KHI, uma das principais do campeonato. Com equipamento de ponta, o ex-piloto de F1 é um dos favoritos na disputa para Rookie of The Year (ROTY) e, se tirarmos o fato de a KHI nunca ter emplacado dois trucks igualmente competitivos, Piquet tem todas as chances de fazer a carreira evoluir na América.

O outro brasileiro é Miguel Paludo, bicampeão da Porsche GT e que disputou a Nascar East em 2010. Paludo fechou com Red Horse Racing, uma equipe mediana que costuma brigar pelas vitórias mais por conta do talento dos pilotos – no caso Timothy Peters, até porque o brasileiro ainda não teve tempo de mostrar o devido valor. No caso do gaúcho, a tarefa de conquistar o Rookie of The Year será mais complicada que a do compatriota justamente pela questão do equipamento.

 

Nelsinho Piquet
Nelsinho Piquet é um dos favoritos ao Rookie of the Year da Truck Series

Tanto Paludo quanto Piquet tem bons motivos para ficarem otimistas com a temporada 2011 da Nascar Truck Series. Juntos, a dupla disputou nove corridas na temporada passada, terminando com cinco TOP 10 ao todo. Marcas impressionantes para quem fazendo o primeiro ano apenas nos Estados Unidos.

Já que eu comecei falando pelos brasileiros, vamos falar sobre os concorrentes ao Rookie of The Year. Talvez a temporada de 2011 seja a mais forte da história da categoria em se tratando de novatos. Por que isso acontece? Ninguém sabe. Talvez alto custo da Nationwide aliado ou pouco retorno que os novatos tem por lá – devido à maciça presença de pilotos da Sprint Cup – tenha mostrado que começar a carreira nas principais divisões da Nascar pelos trucks valha mais a pena. O próprio Piquet havia comentado sobre isso ao explicar o porquê de começar pelas picapes.

São onze concorrentes ao posto de novato do ano e pode virar doze. Se forem onze, Nelsinho é sim o favorito a ser o ROTY de 2011. Como eu disse antes, a experiência do piloto somada ao equipamento de ponta e com a boa impressão deixada na temporada anterior o credenciam ao triunfo. Ainda assim, a tarefa não será nada fácil. A Red Bull colocou Cole Whitt, piloto em desenvolvimento do time, para fazer a Truck. Campeão de várias categorias de acesso à Nascar, Whitt é o principal concorrente do ex-piloto da Renault. Muito veloz, o jovem ainda peca pela regularidade.

Cole Whitt
Cole Whitt é outro grande adversário dos brasileiros

O outro grande adversário da dupla brasileira é Joey Coulter, da RCR. Vindo da ARCA, Coulter é ainda mais irregular que Whitt, mas se mostrou um piloto extremamente veloz e capaz de andar bem em qualquer tipo de pista – algo comprovado com a conquista da Bill France Super Crown da ARCA. O equipamento da equipe de Richard Childress é tão bom ou até melhor que o de Piquet. Competindo pela própria RCR, Austin Dillon foi o novato do ano de 2010 ao bater uma série de recordes, que pertenciam a gente como Greg Biffle, Carl Edwards e Kurt Busch.

Entre os demais nomes, Craig Goess, da equipe de Eddie Sharp, também vindo da ARCA, merece destaque. Talvez seja exagero dizer que Goess corre por fora  para ser o ROTY, afinal a ESR está estreando na categoria, ainda assim o coloco um patamar abaixo dos quatro já citados.

Johanna Long – filha de Carl Long – e Chris Egglestone são dois bons pilotos um pouco fora da disputa. Os dois são donos de carreiras bastante vencedoras nas categorias de acesso e já demonstraram na própria Truck Series que têm condições de fazer boas apresentações. No entanto, como vão correr em equipes novas – e com menos recursos – não podem ser considerados favoritos.

Outro que está meio fora do páreo é Jeffrey Earnhardt. Apesar do sobrenome famoso e de um bom desempenho na Nascar East, quando dividiu a pista com Trevor Bayne e Joey Logano, o piloto da equipe de Rick Ware deve sofrer com o equipamento disponível, além de uma certa dúvida que paira sobre o próprio talento.

Os novatos de 2011 terminam com Chase Mattioli, filho do dono da pista de Pocono e também vindo da ARCA, além de Justin Johnson e Dusty Davis, que serão pilotos para o novo time Vision Airlines/Billy Ballew, mas não correm em Daytona.

 

Parker Kligerman
O duelo dos brasileiros com Parker Kligerman promete. Afinal, não é a tôa que ele é piloto de Roger Penske

Depois de apresentar os 11 novatos, preciso explicar o que disse acima. Lembra quando eu disse que se forem 11 mesmo, Piquet é o favorito? Então. Isso acontece porque a Nascar não decidiu se Parker Kligerman será considerado um novato. Existe uma regra da categoria que impede um piloto a se candidatar a novato de uma divisão se tiver competido em outra de grau mais elevado no anterior. Como Kligerman começou 2010 correndo na Nationwide, ele seria inelegível. Só que o piloto da Penske desistiu da briga pelo ROTY dessa categoria na metade da temporada e fez apenas algumas corridas esparsas.

Caso a Nascar permita que ele compita pelo posto de novato do ano da Truck Series, aí Kligerman passa a ser o favorito e não mais o brasileiro. Dois anos atrás, Parker estreou na ARCA para ganhar experiência, ele acabou perdendo o campeonato por apenas cinco pontos depois de acumular nove vitórias ao longo do ano, competindo até em pista de terra, coisa que ele nunca fez na carreira nos monopostos – onde foi descoberto por Roger Penske. Na Truck, ele vai correr pela equipe de Brad Keselowski e tem participação certa em apenas 15 das 25 provas da temporada.

Em tempo: O Parker Kligerman confirmou ao blog que irá sim competir pelo título de Rookie of the Year. Assim, Piquet, Paludo, Coulter e Whitt têm um grande adversário.

Novatos para trás, hora de dizer quem é favorito ao título. Primeiro, claro, Todd Bodine, o atual campeão. Se o grande Bodine estiver motivado para tentar o tricampeonato, dificilmente ele encontrará adversários. O piloto da Germain Racing é um dos melhores das categorias em pistas de 1,5 milhas ou mais e tem um talento especial em Superspeedways. Além disso, é extremamente constante, sendo capaz de colocar vários TOP 5 em diversos tipos de traçado.

Bodine deve ter três desafiantes principais. Ron Hornaday Jr, companheiro de Nelsinho Piquet na KHI e o maior vencedor da história da Truck Series. No entanto, o piloto de 51 anos terá que lutar contra o fraco desempenho apresentado em 2010 – quando conquistou apenas uma vitória – e quase lhe custou o emprego no time de Kevin Harvick. O segundo adversário de Bodine é Austin Dillon, da RCR, agora segundanista e muito mais experiente, que retorna à categoria de olho no título. Dillon, neto de Richard Childress, é o primeiro piloto a usar o número 3 na Nascar desde a morte de Dale Earnhardt, dez anos atrás.

 

Austin Dillon
Austin Dillon é um dos favoritos ao título

O último dos favoritos é Johnny Sauter, da Thorsport Racing. Depois de uma passagem apagada pela Sprint Cup, Sauter parece ter se encontrado nos Trucks e tem melhorado o desempenho a cada ano. Para ele só falta o título.

Por fim, alguns outros pilotos merecem atenção. Matt Crafton, companheiro de Sauter, é um bom exemplo de consistência, mas um péssimo nome em se tratando de vencer corridas. É quase um Jean Alesi ou Jarno Trulli inspirado, digamos assim. Timothy Peters, do mesmo time de Paludo, também é outro que sempre briga pelas primeiras posições graças ao talento próprio. É bastante esforçado. Além deles, a dupla da equipe de Randy Moss merece destaque: Travis Kvapil e Tayler Malsam. Kvapil volta aos trucks depois de dois anos na Sprint Cup disposto a tentar o bicampeonato.

Ah sim, olho também nos carros da Germain Racing. Além de Bodine, Brendan Gaughan, Justin Lofton e Max Papis não podem ser descartados.

P.S.: antes que eu termine, vamos à parte burocrática. Se você quiser ver todos os pilotos confirmados, clique aqui. Para as especificações técnicas da Truck Series, aqui é o seu lugar. Já para o calendário da temporada 2011, clique aqui.

P.S.2: Clique aqui se você quiser ser rickrolled.

P.S.3: Clique aqui para ver o guia da Nascar Nationwide Series, ou se preferir ver o Guia da Nascar Sprint Cup aperte aqui.

5 comentários sobre “Guia da Nascar Camping World Truck Series 2011

  1. Acho que estava comendo mosca, mas só vi agora que o seu blog está no site grandepremio, acompanho o site ha muito tempo e sempre ssenti falta de uma cobertura maior da nascar!nÃO VOU PERDER as corridas da ttruck nesse ano, vai ser demais!

    Curtir

    1. Isso mesmo Rafael. Com os brasileiros (Nelsinho e Paludo) espero que a NASCA fique mais conhecida no Brasil, já que não temos e parece que não teremos por muito tempo, nenhum grande piloto vencedor na F1.

      Curtir

  2. Acho que o Nelsinho vai ter um imenso sucesso na NASCA devido são só pelo seu talento, mas mostra-se que está extremamente feliz, focado e motivado. Na F1, dava para notar que vivia sob pressão, sempre tenso, infeliz. Confesso, Nelson Piquet é o meu ídolo na F1. Por isso minha torcida pelo Nelsinho. Nunca tinha assistido um corrida da Nasca. Após a entrada dele, assistir algumas corridas e percebi que existe “vida fora da F1”. São corridas mais emocionantes. Poderiam ser mais curtas. Parabéns pelo seu bloq. Foi atraves do meu interesse pela Nasca que conheci seu blog. Mais completo que muitos outros.

    Curtir

    1. Fabricio, olá!

      Obrigado pelo elogio quanto ao blog. As corridas em que o Nelsinho compete, as da Truck Series, no geral tem a mesma duração da F1. Poucas passam de duas horas.
      Algumas da Sprint com mais de 4h é que são longas!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s