Mitch Evans segue dominando o Toyota Racing Series

Ivan Lukashevich
Ivan Lukashevich resolveu jogar rugby antes de ir à pista. Deu certo e o piloto conquistou o melhor resultado da carreira

A segunda rodada do Toyota Racing Series aconteceu neste final de semana no autódromo de Timaru, na Nova Zelândia. Depois da primeira rodada do campeonato, a expectativa era ver se alguém poderia segurar o atual campeão, Mitch Evans. Além disso, depois de três corridas, os europeus já estavam mais adaptados aos carros e deles era cobrada uma boa atuação.

No entanto, o treino classificatório para a primeira corrida foi uma repetição do acontecido na semana passada, em Teretonga. Evans dominou e conseguiu a pole-position, com Alex Lynn e Scott Pye – demais vencedores das provas do primeiro round – completando os três primeiros.

Corrida 1 – Os ponteiros saíram ilesos da largada, mas no meio do pelotão a confusão imperou. Com uma curva fechada à direita, os toques eram praticamente inevitáveis. Josh Hill acabou acertando os carros de Daniil Kyvat, Jamie McNee e Damon Leicht, abandonando em seguida.

Ao contrário do que o treino classificatório indicou, o desempenho de Evans não era tão superior aos dos adversários. Ainda assim, o neozelandês não permitiu que Lynn atacasse e cruzou a linha de chegada em primeiro. O britânico terminou em segundo, com Pye em terceiro. Mario Farnbacher voltou a mostrar uma boa adaptação aos carros terminando em quarto, com Nick Cassidy, em quinto.

Mitch Evans e Alex Lynn
Mitch Evans foi seguido de perto por Alex Lynn e Scott Pye o tempo todo

Corrida 2 – Se na primeira prova Evans mostrou que poderia ser vencido, o jovem de apenas 15 anos tratou de mudar essa imagem na segunda corrida. Dominante, o neozelandês largou na pole-position, saiu da primeira curva na liderança e não foi mais alcançado, cravando a melhor volta da corrida a cada passagem. Dessa vez, o segundo lugar foi de Cassidy, que ultrapassou Lynn ainda no primeiro giro. Pye terminou em quarto, enquanto Ivan Lukashevich encerrou em uma surpreendente quinta colocação.

Devendo boas atuações, o destaque da corrida – além de Evans – foi Daniil Kyvat, da Red Bull. Largando do fim do grid depois de ter tido problemas na primeira prova do final de semana, o russo fez uma excelente corrida de recuperação terminando no sétimo posto. Por outro lado, de nada adiantou os sobrenomes famosos de Josh Hill e Mario Farnbacher. O filho de Damon Hill terminou em último depois de rodar enquanto disputava posições intermediárias, enquanto o alemão foi o único a abandonar a corrida, ao se envolver em um toque no início.

Corrida 3 – Com os seis primeiros colocados da corrida anterior largando com o grid invertido, a posição de honra coube a Jamie McNee. O neozelandês fez bom uso da vantagem, contornou a primeira curva na frente, sem dar espaços a Lukashevich, e dominou o restante da corrida. O piloto russo, que saiu da primeira fila, terminou em segundo, enquanto Mitch Evans conseguiu mais um pódio ao finalizar a corrida em terceiro depois de largar em sexto.

Bem na verdade o jovem neozelandês foi beneficiado pelo toque entre Alex Lynn e Scott Pye na largada. Ainda que ambos tenham continuado na corrida, Pye não conseguiu manter o mesmo ritmo das provas anteriores, enquanto Lynn perdeu duas voltas nos boxes por conta de um pneu furado. Só que Evans poderia ter avançado ainda mais posições se não fosse a corrida ter sido encerrada com o safety car na pista, depois que os carros de Mario Farnbacher e Damon Leicht, batidos, bloqueavam a pista. Nick Cassidy terminou em quarto e Daniil Kyvat, em quinto.

Mario Farnbacher
Difícil rotina de Mario Farnbacher...

Campeonato – Com metade do torneio já realizado, Mitch Evans é o líder com 412 pontos, enquanto Alex Lynn e Scott Pye estão empatados na vice-liderança com 334. Nick Cassidy aparece em quarto, com 312, seguido por Ivan Lukashevich, Jamie McNee, Alastair Wooten e Daniil Kyvat. Mario Farnbacher caiu para décimo e Josh Hill continua na lanterninha da competição.

O destaque do final de semana, além de Mitch Evans, foram os pilotos da Rússia. Daniil Kyvat continua sem brigar pelas vitórias, mas fez atuações convincentes. Já Lukashevich conquistou um pódio e um quinto lugar, surpreendendo a todos e entrou na briga pelas primeiras posições na tabela de pontos.

A decepção ficou por conta de Mario Farnbacher e Josh Hill. Enquanto o alemão se envolveu em acidentes bobos acabando com qualquer expectativa de fazer boas corridas e entrar na briga pelo título, o britânico, quando termina uma etapa, está lutando pela última colocação. Parece que este é mais um filho de campeão da F1 que não vai dar certo no esporte.

A terceira rodada do Toyota Racing Series acontece daqui a dois finais de semana, em Hampton Downs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s