Hummer de Robby Gordon
A população local se divertiu com o Hummer de Robby Gordon. Faltou só um "lave-me"

Neste sábado, dia 8, os participantes do Dakar que venceram todos os desafios da primeira semana de competições puderam tirar o dia para descansar. Este não é o caso de Robby Gordon. O americano abandonou a disputa ainda no quinto estágio, quando teve uma roda do poderoso Hummer quebrada e não foi capaz de realizar o conserto dentro do tempo permitido pelas regras.

 

Como o regulamento do Dakar não impede que os pilotos continuem a fazer o percurso mesmo fora do campeonato, Gordon seguiu com o comboio até a cidade litorânea de Aria, quase na fronteira do Chile com o Peru. Enquanto os pilotos que continuam na competição se preocupavam em descansar e deixar as máquinas prontas para o retorno à Buenos Aires, o piloto da Nascar resolveu fazer uma exibição com o Hummer.

Aliás, é para isso mesmo que Gordon está na América do Sul. Nas últimas temporadas, o piloto tem sofrido com a falta de patrocínios para manter a equipe funcionando tanto em competições offroad quanto na Nascar. Em 2010, para que pudesse disputar a Baja e completar o calendário da Sprint Cup, Gordon vendeu a vaga da própria equipe, em uma série de provas da Nascar, a um novato endinheirado.

Para que as dificuldades financeiras não voltem a atormentar, o americano resolveu criar o próprio enérgético – Speed – que também o patrocina. Basicamente, a renda da venda da bebida vai servir para manter a carreira do piloto. Dessa maneira, Gordon chegou ao Dakar ostentando as cores do novo produto, da mesma forma que pretende fazer na Nascar e na Indy500.  Fora do rali, a exibição para convidados serviu para garantir mais alguns flashs – e este post por exemplo – para a própria marca.

Esperto como alguém que conhece as dificuldades do esporte a motor, Gordon convidou Marcos Patronelli, atual campeão dos quadriciclos, para participar do evento. A exemplo do americano, o portenho também está junto do comboio mesmo depois de ter abandonado a competição.

 

Robby Gordon e Marcos Patronelli
Marcos Patronelli ficou entusiasmado com a oportunidade de ser o navegador de Robby Gordon durante a exibição

A bordo do Hummer durante o show, ingenuamente ou não, Marcos disse a Gordon que estava pensando em deixar os quadriciclos para competir ao lado do irmão Alejandro – líder entre os quads – nos carros. Levando em conta que os brothers são os maiores ídolos celestes no rali, coube ao dono do Hummer oferecer uma vaga para 2012 em um dos veículos da equipe.

 

O americano sabe a publicidade extra que poderá ganhar neste canto do mundo caso assine com os Patronelli. Afinal, o próprio Gordon já é um ídolo por aqui pelo estilo showman. Ter duas estelas do esporte local ao lado na equipe, poderia fazer os estoques do Speed acabarem mais rápido. Ou, pelo menos, atrair ainda mais atenção em um campeonato dominado pelas cores da Red Bull.

Em termos de competitividade, seria uma grande adição ao Dakar. Como é razoavelmente comum que os pilotos mudem de categoria – o próprio nove vezes campeão Stéphane Peterhansel já competiu e venceu nas motos -, a entrada dos Patronelli nos carros traria mais uma dupla competitiva a um campeonato cada vez mais esvaziado. Ah, antes que eu me esqueça, a ideia dos hermanos é que dividam um carro só, sendo Alejandro o piloto e Marcos, o navegador.