Iquique aconteceu no Dakar

Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves foi a surpresa do Dakar nesta quinta-feira

A quinta-feira, dia 6, do Dakar foi literalmente um dia de altos e baixos para os competidores. Isso porque a largada aconteceu a quase 3 mil metros de altitude, em plena cordilheira dos Andes, e a especial terminou na cidade portuária de Iquique, conhecida no Chile pelas belas praias. Para chegar até à cidade, os competidores enfrentaram 459 km, dos quais 423 km eram cronometrados. Com o percurso contando com rochas no início e dunas no final, essa foi considerada a especial mais difícil até aqui.

Depois de dois posts sobre contando como foram as etapas do Dakar, a partir de agora não farei mais isso. Quem vai contar ao leitor o que aconteceu ao longo do dia serão os próprios pilotos. [Da forma com que foram editados, a história aqui vai muito além dos quotes, então não ache que é apenas uma tradução tradicional do que fazem por aí, aproveite e diga o que achou!]

Motos: Cyril Despres: “De manhã, me disseram que eu havia sido punido. Eu tinha esquecido minhas luvas termais e voltei para buscá-las e não vi as placas [que indicavam limite de velocidade]. No km 70, eu vi Marc Coma fazendo reparos na moto. Eu nunca me importei com os problemas dos outros. O que é importante para mim é a maneira como eu piloto”.

Marc Coma: “Foi um dia difícil. Eu tive problemas no meu radiador e tive que consertar. Depois do reabastecimento, eu vi [o então surpreendente líder] Olivier Pain caído. Ele estava inconsciente, então acionei o alarme e fiquei com ele até a ajuda chegar. Perdi tempo para Despres, mas devo recuperar assim que a organização do Dakar corrigir os tempos”.

Frans Verhoeven: “Hoje foi um dia dos meus, pois gosto de longos estágios com muita navegação! Eu acelerei o dia todo e não cometi erros, mas faltando apenas 2 km, eu tive um acidente muito feio [e perdi a liderança]. Por sorte, não machuquei nada, mas estou vendo tudo dobrado”.

Paulo Gonçalves: “Depois do reabastecimento, eu parei para ajudar Olivier Pain. Fiquei com ele uns 4 ou 5 minutos e o importante é que ele está bem. Isso deve ter me tomado tempo no final”.

Francisco Lopez Contardo: “Eu errei o caminho duas vezes e precisei seguir Cyril Despres”

Apesar do pessimismo de Gonçalves, a organização do Dakar bonificou os pilotos que ajudaram Olivier Pain depois do acidente. Assim, o português venceu a especial de hoje, seguido por Lopez Contardo e Verhoeven. Coma terminou em quarto e Despres, em quinto. Entre os brasileiros, Jean De Azevedo finalizou em 14º, Zé Hélio, em 16º e Vicente De Benedictis encerrou na 88ª posição.

Na classificação geral, Coma lidera com 10min14s de vantagem para Despres. Lopez Contardo é o terceiro, 18min32s atrás do líder. Os portugueses Paulo Gonçalves, Helder Rodrigues e Ruben Faria avançam na classificação geral e completam os seis primeiros. Depois aparecem Jordi Pedrero Garcia, Jonah Street, Javier Viladoms, Frans Verhoeven e Zé Hélio. Jean Azevedo é o 14º e De Benedictis, o 83º.

Quadriciclos: Alejandro Patronelli: “Foi difícil e isso é o Dakar. Tomas Maffei [que eu ultrapassei para assumir a liderança] está pilotando muito bem, o que não é surpresa”.

Como lembrou Patronelli, a vitória no estágio de hoje foi importante para o argentino superar o compatriota, Tomas Maffei, na classificação geral, por apenas 1min27s. Sebastian Halpern é o terceiro, seguido pelos tchecos Machacek e Plechaty, mas esses mais de 1h atrás.

 

Stephane Peterhansel
Stephane Peterhansel apostou na experiência para vencer a especial sem cometer erros de navegação

Carros: Stéphane Peterhansel: “Foi um estágio cheio de surpresas. Nós conseguimos ultrapassar Carlos Sainz e Nasser Al-Attiyah por conta de um erro de navegação que eles cometeram. Depois, foi nossa vez de ter problemas, com um pneu furado. Eles nos ultrapassaram novamente, mas nós pudemos recuperar a posição no final”

Carlos Sainz: “No início, tivemos problemas de navegação e hesitamos por uns 5 km até retornarmos ao traçado [mas já tínhamos sido ultrapassados por Peterhansel]. Nas dunas, ficamos presos atrás de uma moto muito lenta, nós diminuímos o ritmo para evitar qualquer imprevisto”.

Nasser Al-Attiyah: “Eu estava seguindo Carlos e nos perdemos! Então Peterhansel nos ultrapassou. Depois decidimos dosar o ritmo pois Sainz estava muito rápido. Então eu pensei ‘ok, vamos apenas tentar terminar’, o que foi bom já que recuperamos 1min50”

A batalha entre Peterhansel e a dupla da Volkswagen foi a grande atração da especial de hoje, que culminou na primeira vitória da BMW em 2011. Em seguida, terminaram os quatro Touareg, com Sainz, Al-Attiyah, Ginniel De Villiers e Mark Miller. Os BMW de Krzysztof Holowczyc e Orlando Terranova finalizaram na sequência, com Guilherme Spinelli em oitavo, Nani Roma em nono e Guerland Chicherit completando os dez primeiros. Marlon Koerich e Emerson Cavassin encerraram em 21º.

Na classificação geral, Sainz ainda lidera com 2min26s de vantagem para Peterhansel. Nasser Al-Attiyah aparece apenas 7s atrás do francês. Ginniel De Villiers é o quarto, seguido por Holowczyc, Terranova, Miller, Spinelli, Roma e Lavielle. Koerich ocupa o mesmo 21º posto em que terminou a especial.

Caminhões: Como os caminhões demoraram a chegar, ninguém falou nada. Talvez Vladimir Chagin não tenha tido vontade de se manifestar depois de perder 20mins com problemas mecânicos. Com o ‘czar’ abatido, coube a Firdaus Kabirov manter a série imbatível do KAMAZ. O segundo lugar ficou com Nikolaev, também com um KAMAZ, enquanto Ales Loprais colocou um TATRA na terceira colocação. Chagin terminou em quarto, 22min17s atrás do líder. A sexta posição foi de André Azevedo.

No geral, Kabirov é o novo líder com 13min36s de vantagem para Chagin. Loprais é o terceiro, com um atraso de 25min20s em relação ao líder, enquanto André De Azevedo ocupa a mesma sexta colocação.

Na sexta-feira, os participantes vão encarar o Deserto do Atacama, percorrendo 721 km, dos quais 456 serão cronometrados, entre as cidades de Iquique e Arica. Sem mais dunas pela frente, os participantes que chegarem ao final da especial poderão aproveitar o sábado de folga para fazerem os reparos necessários nos veículos e terem um bom descanso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s