Paul Di Resta é o campeão do DTM

 

Paul Di Resta
Paul Di Resta se sagrou campeão do DTM

Quando Paul Di Resta assumiu a posição de piloto reserva da Force India, logo no início do ano, não seria estranho se o escocês acabasse deixando de lado as pretensões no DTM. Afinal, desde 2007 no turismo alemão e com um vice-campeonato no currículo, Di Resta já tinha impressionado a quem precisava. O que aconteceu em 2010 foi justamente o contrário. Além de se destacar nos treinos livres da F1 ao andar próximo dos pilotos titulares da equipe indiana, o piloto da Mercedes conquistou o título do DTM.

Eu poderia contar toda a história do novo campeão, mas tem um post aqui mesmo no blog – feito logo após o primeiro treino livre para o GP da Austrália – que conta a biografia de Paul Di Resta, basta clicar aqui.

O título do primo de Dario Franchitti não veio por acaso. Nas últimas nove etapas da temporada – que ao todo teve 11 corridas – o piloto não somou pontos em duas oportunidades apenas. Em todas as outras terminou em primeiro ou segundo. A arrancada para o título veio com uma sequência de três vitórias seguidas. A primeira aconteceu correndo em casa, em Brands Hatchs, depois triunfou em Oschersleben e por fim conseguiu uma inédita primeira colocação em Hockenheimring.

A Mercedes dominou os três primeiros lugares do campeonato. Gary Paffett, piloto reserva da McLaren, terminou na segunda colocação com quatro pontos de desvantagem para o campeão, enquanto Bruno Spengler, que entrou em vantagem na última rodada, caiu para terceiro.

A relação DTM-F1 não é de hoje. Além dos cargos já mencionados dos dois primeiros colocados, a categoria de turismo alemã também conta com David Coulthard, Markus Winkelhock e Ralf Schumacher, todos ex-pilotos do principal campeonato de monopostos. Além deles, nos últimos anos, Jean Alesi, Heinz-Harald Frentzen e Mika Hakkinnen também competiram por essas terras.

Caso seja confirmado na Force India para 2011, Di Resta pode se tornar o primeiro campeão do DTM a correr na F1 após o título. Bernd Schneider foi tetracampeão na Alemanha, mas conquistou o primeiro dos triunfo quase dez anos depois de competir na F1 pelas fracas Zakspeed e Arrows. Caminho inverso fez Christijan Albers, que passou por Minardi, MF1 e Spyker depois de ter sido vice-campeão nos carros de turismo. Albers ainda fez um breve retorno ao DTM em 2008, depois de largar a F1, mas não conseguiu os mesmos resultados de outrora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s