Espanha vence a Alemanha pela Copa do Mundo
O gol de Puyol eliminou os alemães da Copa do Mundo e garantiram os espanhóis na final

Vou ter de quebrar a regra de não escrever sobre a F1 em um domingo de corrida. Essa regra existiu até hoje por um único motivo: saturação. Primeiro, a de vocês, leitores, que já leram por aí tudo o que tinha para ser dito. E depois, a minha, afinal passo o dia trabalhando com o que acontece após o GP. Então, no momento dedicado ao blog resolvo diversificar.

Não vou fazer mais um depoimento emocionado falando sobre a vitória de Vettel, ou sobre o trinômio ética, Fernando Alonso e Ferrari. Trago aqui uma simples estatística levantada pelo jornalista venezuelano José Eduardo Teixeira: com a derrota de Fernando Alonso, nunca um país campeão do mundo no futebol conquistou a F1.

Esse ano não foi diferente. A seleção espanhola – de Andres Iniesta, David Villa e Xavi Hernandéz – eliminou a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo. Neste domingo, os germânicos foram vingados com o triunfo de Sebastian Vettel ante ao favoritismo de Alonso.

Sebastian Vettel é o campeão da F1 em 2010
Mas Sebastian Vettel vingou os alemães e conquistou o título da F1 ao vencer Alonso de virada

Como a F1 começou em 1950, Uruguai e Itália – campeões no futebol nos anos 30 – não tiveram chances de quebrar o tabu logo no início.  Em 50, porém, o italiano Giuseppe Farina triunfou nos carros de corrida, mas os transalpinos viram a celeste olímpica vencer nos campos de futebol.

Em 1954, Juan Manuel Fangio venceu o primeiro título da carreira, mas a Argentina levaria 24 anos para ganhar a Copa do Mundo pela primeira vez. Como ninguém mais terra de Maradona foi campeão nos carros, em 78 e 86 o tabu se manteve.

A situação do Brasil não é muito melhor. O país já era tricampeão da Copa quando Emerson Fittipaldi conquistou o primeiro título mundial, em 1972. O piloto repetiu o feito dois anos depois, mas a Seleção, sem Pelé, ficou apenas em quarto lugar. Em 1994, o Brasil voltou a ser campeão do mundo nos campos, mas nas pistas o país tinha acabado de perder Ayrton Senna e qualquer esperança próxima de título.

No pentacampeonato, no Japão e na Coreia em 2002, com grande atuação de Ronaldo e Rivaldo, o Brasil levou a melhor sobre a Alemanha nos gramados, mas acabou sendo derrotado nos carros, com Michael Schumacher conquistando o quinto título da carreira e deixando Rubens Barrichello com o vice-campeonato.

Falando em Schumacher, os alemães também não tiveram chance de derrubar o tabu. A última Copa conquistada foi em 1990 – em um time que brilhavam Lothar Matthaus e Jurgen Klinsmann –, enquanto o primeiro título do pais na F1 veio em 1994. Situação contrária à da França. O quarto campeonato de Alain Prost foi em 1993 e o país conquistou o mundial, cinco anos mais tarde, liderado por Zinedine Zidane.

No entanto, cabe à Inglaterra a situação mais improvável. Os britânicos dominaram a F1 na década de 60 ao conquistarem seis títulos em oito anos. Evidentemente, em 1966, quando venceram a Copa do Mundo, o resultado nas pistas foi adverso. Mesmo com John Surtees tendo melhores resultados, o australiano Jack Brabham levantou a taça pois o adversário abandonou corridas em excesso.