Treinos da GP3 em Estoril

Mitch Evans
Mitch Evans foi um dos destaques dos primeiros testes coletivos da GP3 visando a temporada 2011

Continuando com os posts sobre os testes de pré-temporada, agora é a vez de falar da GP3. A categoria que estreou em 2010 realizou três dias de testes coletivos na saudosa pista de Estoril, em Portugal.

Cada equipe pôde inscrever três pilotos para treinar por dia, fazendo com que os trinta carros do grid pudessem ir à pista simultaneamente. Ao contrário da temporada 2010 quando havia quatro brasileiros no grid, nesses treinos apenas Adriano Buzaid e Pedro Nunes estiveram presentes.

Na quarta-feira, dia 13, primeiro dia de treinos, o líder foi Nico Muller, que retornava à equipe Jenzer depois de renovar o contrato por mais um ano na categoria. O piloto suíço terminou a temporada em terceiro lugar, sendo um dos destaques, e era esperado que ele fosse um dos que subissem para a GP2.

Quem também surpreendeu foi a equipe Addax. O time espanhol andou entre os primeiros, com Miki Monrás sendo o segundo mais rápido pela manhã, enquanto Roberto Merhi foi o vice-líder durante a tarde. Adriano Buzaid foi o oitavo no turno matutino.

Menção honrosa também para James Calado (ART) e Adrian Tambay (Manor), que estiveram entre os ponteiros em ambas as sessões, além de Michael Christensen (Status), e Tamas Pál Kiss (Atech). Outro que chamou a atenção foi o americano Conor Daly, que estreava na Europa depois de dominar a Star Mazda. Com um carro da Manor, o piloto terminou em nono na primeira sessão e em 12º na segunda, lembrando que nunca tinha competido na GP3, tampouco em Estoril. Pedro Nunes novamente com a ART finalizou em 14º e 19º.

Lewis Williamson
Lewis Williamson é outro dos nomes para lembrar para 2011

Na quinta-feira, a Addax voltou a mostrar força, liderando a primeira sessão com Antonio Félix da Costa. O português ainda terminaria o segundo treino no terceiro posto. Christensen andou novamente entre os líderes, mas foi a equipe Mücke que foi o grande destaque do dia. Nigel Melker, outro que já renovou contrato, foi terceiro e depois segundo, enquanto Willi Steindl, terminou em quinto e em oitavo. Pedro Nunes também teve destaque ao liderar a ART com o quarto tempo pela manhã e com o sexto posto durante a tarde.

O segundo dia de treinos também antecipou alguns destaques do terceiro dia. Mitch Evans, de apenas 16 anos, surpreendeu a todos ao terminar em quinto na parte da manhã em um carro da MW Arden. Na mesma equipe esteve Robin Frijns, que finalizou em sexto, enquanto Conor Daly, na Manor, permaneceu entre os dez primeiros. No entanto, ninguém chamou mais a atenção que Lewis Williamson. O britânico, vice-campeão da F-Renault UK, liderou a última sessão do dia desbancando favoritos como Melker e Félix da Costa.

No último dia de treinos, Tambay voltou a entrar em cena ao liderar a sessão matutina, novamente em um carro da Manor. Williamson terminou em segundo, seguido por Melker, Pedro Nunes e por Gabby Chaves, que estreava na ART. O colombo-americano, aliás, é apontado como o sucessor de Esteban Gutierrez no time francês. O piloto esteve bem perto de integrar o Ferrari Driver Academy, mas acabou sendo preterido, mas ficou na Itália para a disputa da F3 Italiana, aproveitando da proximidade com a Scuderia de F1. Mitch Evans manteve o bom momento ao finalizar a sessão em décimo, enquanto Adriano Buzaid foi apenas o 23º.

Durante a tarde, Lewis Williamson, da ATECH, cravou o melhor tempo da sessão, encerrando os treinos coletivos da GP3 na frente. Robin Frijns foi o segundo, mostrando que a equipe de Mark Webber (MW Arden) pode vislumbrar em 2011 um desempenho melhor que o da atual temporada, quando terminou em último entre os times. O terceiro foi Dean Smith, com um carro da Addax.

Calado e Chaves completaram os cinco primeiros, sendo que ambos testaram pela ART. O britânico já está fechado com a equipe e o colombo-americano deve ser anunciado tão logo a temporada na Itália termine. Evans voltou a ir bem, finalizando em sexto, seguido por Nigel Melker, Julian Leal, Rio Haryanto e Simon Trummer, no terceiro carro da MW Arden. Adriano Buzaid foi o 15º e Pedro Nunes, o 16º.

Como se pode ver, alguns pilotos como Adrian Tambay, Mitch Evans e Lewis Williamson aproveitaram o primeiro teste coletivo para fazer um nome na categoria e entrar na briga pelas vagas de 2011. Outros, como Pedro Nunes, Dean Smith e Michael Christensen precisam mostrar serviço, já que entram no segundo ano na categoria. Nesse primeiro teste, pelo menos, se saíram bem. A GP3 volta a treinar entre os dias 20 e 22 de outubro, em Jerez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s