Daniel Ricciardo em Barcelona
Daniel Ricciardo seguido por Mikhail Aleshin em Barcelona

 

No início do ano, a Red Bull anunciou que ia manter apenas cinco pilotos no programa de jovens talentos. Os taurinos dariam suporte a Daniel Ricciardo e Brendon Hartley, na World Series by Renault, a Jean-Eric Vergne, na F3 Inglesa e a Carlos Sainz Jr e Danil Kyvat na F-BMW Europeia. Com isso, pilotos como Mikhail Aleshin, Robert Wickens e Daniel Juncadella teriam que garantir o prosseguimento das carreiras pelos próprios meios.

Na World Series by Renault, os taurinos passaram a investir na equipe Tech 1 e não mais na Carlin, embora o time britânico mantivesse a parceria com os energéticos na F3.

Quis o destino que Carlin, Tech 1, Red Bull, Daniel Ricciardo e Mikhail Aleshin se encontrassem para um verdadeiro tira-teima dessa história.

Ricciardo venceu a primeira corrida da rodada final da World Series by Renault, em Barcelona, e foi para a prova decisiva empatado em pontos com Aleshin. Quem vencesse a corrida final, ficaria com o título da categoria. Caso os dois abandonassem, o austaliano seria o novo campeão.

A corrida foi dominada pelo argentino Esteban Guerrieri, verdadeiro protagonista da temporada. Mas se os mais variados problemas impediram o portenho de conquistar o título, Ricciardo e Aleshin souberam aproveitar todos os momentos para que a disputa do campeonato ficasse restrita aos dois.

Na corrida final, Aleshin – da Carlin sem Red Bull – largou atrás de Ricciardo – da a Tech 1 com Red Bull – e partiu para o ataque em cima do concorrente. O australiano até conseguiu certa folga no início da corrida, mas aí as equipes entraram em ação para resolver o duelo.

Na Tech 1, Jean-Eric Vergne estava em segundo, logo na frente do companheiro de equipe que brigava pelo título. A disputa entre os dois foi liberada e, em momento algum, o francês serviu como um escudeiro. A Carlin resolveu apostar na tática oposta. Na janela de parada nos boxes, segurou Jake Rosenweig na pista ao máximo, para que o piloto permitisse o companheiro Aleshin se aproximar de Ricciardo.

Faltando três voltas para o final, o russo conseguiu superar Ricciardo e assumiu a terceira colocação. O australiano partiu para o tudo ou nada nas voltas finais e abriu a última passagem sendo constantemente mais rápido que o adversário. O piloto da Tech 1 retardou uma freada ao máximo, colocou os dois carros lado a lado por alguns instantes e, evidentemente, acabou rodando.

Guerrieri venceu, Vergne terminou em segundo e com o terceiro lugar, Mikhail Aleshin se tornou o novo campeão da World Series by Renault. Ricciardo ainda conseguiu terminar em quarto, finalizando o campeonato apenas dois pontos atrás do adversário.

 

 

Mikhail Aleshin
Mikhail Aleshin comemora o título da World Series by Renault

 

Pelo resultado, Aleshin vai poder testar o carro da Renault no treino dos novatos da F1 em Abu Dhabi, onde vai encontrar o próprio Ricciardo, que pilotará a Red Bull. Além dos dois, Vergne é outro que estará na sessão, a bordo da Toro Rosso.

Levando em conta o interesse de leitores pela categoria, a retrospectiva da temporada 2010 da World Series by Renault e como Mikhail Aleshin venceu o título contra Daniel Ricciardo, além da controversa participação de Esteban Guerrieri irá ao ar aqui no blog em algum momento da pré-temporada.