F1 em Cingapura

Traçado de Cingapura
Por se tratar de uma pista de rua, curvas de 90º são abundantes e ultrapassagens, escassas

A Europa já é passado. A F1 entra na reta final com cinco corridas restando e cinco pilotos na briga pelo título. O primeiro capítulo do final da temporada 2010 é neste final de semana na cidade-estado de Cingapura.

A categoria chega ao país asiático em um clima melhor que o de 15 dias atrás, quando polêmicas envolviam a semana do GP da Itália. Em Cingapura, três assuntos monopolizam as atenções: a já citada disputa pelo título, as negociações para os lugares restantes para o próximo ano e as festas.

Explico, por se tratar de uma corrida noturna em uma marina de um país asiático de economia próspera, é comum a maioria dos patrocinadores estar presente neste final de semana dando festas para promover a marca.

Voltando à briga pelo título, as características de Cingapura – que pede por um carro com mais downforce e menos velocidade – favorece à Red Bull. Eu não descartaria a McLaren, lembrando que Lewis Hamilton venceu a etapa do ano passado, com o não tão competitivo carro da equipe inglesa. A Ferrari corre por fora, mas pode se aproveitar do fato de ser o único time que tem apenas um piloto com chances de ser campeão.

É possível esperar uma boa apresentação da Williams. Nos traçados de rua, além de Hungaroring, o time conquistou bons resultados até agora. O próprio Barrichello teve um desempenho bom em 2009 em Marina Bay. Eu colocaria Nico Hulkenberg como uma possível surpresa para essa etapa desde que ele consiga superar o fato de nunca ter corrido em Cingapura. Para complementar, o alemão ainda tem uma vitória em corrida noturna no currículo. Foi no início de 2009, correndo pela GP2 Asiática, no Qatar.

Lucas Di Grassi começa o GP de Cingapura em desvantagem. Não só pensando na atual temporada, mas também em 2011. O brasileiro irá ceder o lugar na Virgin para Jerôme D’Ambrosio durante o primeiro treino livre da sexta-feira. O belga é um dos candidatos a assumir a vaga no time britânico para a próxima temporada. O lugar de Di Grassi ficou ameaçado, principalmente desde a saída da Clear como patrocinadora.

Bruno Senna é outro que também pode perder o lugar para a próxima temporada. O brasileiro sabe que o tempo para chamar a atenção de alguma outra equipe está acabando e o carro da Hispania – que pasmem, é o mesmo desde o Bahrein – não tem muitas condições de favorecer uma grande exibição.

Para finalizar, Nick Heidfeld está de volta e a Alemanha passa a ter sete pilotos no grid. Eu torço por uma boa atuação dele, embora acredite que vá tomar tempo de Kamui Kobayashi.

Para variar, a previsão é de chuva para o domingo. Corrida de rua, noturna e com chuva normalmente é sinônimo de acidentes e safety-car. Pode estar aí a chave para a vitória. Além disso, se muita gente abandonar, quem sabe uma das novatas não consiga pontuar e um dos brasileiros novatos pode acabar salvando o emprego para 2011.

Meu palpite é sempre furado, por isso vou de Button, Webber e Rosberg. Mesmo não fazendo o menor sentido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s