Final da Nascar Nationwide em Montreal
A Zaxby's não estava feliz com as coisas iam na RAB. Três semanas depois da épica vitória de Boris Said em Montral

Desde que foi divulgada, a lista de inscritos para a prova de Dover da Nascar Nationwide Series sofreu várias modificações. Até aí tudo bem. Em quase toda etapa tem uma equipe que desiste de participar, uma que confirma a participação de última hora, ou algum piloto é anunciado às pressas.

O incomum para este final de semana foi a RAB Racing ter mudado duas vezes o piloto antes da corrida. O primeiro a ser iscrito foi John Wes Townley – notório batedor de carros – que retornou à equipe há alguns finais de semana, depois de ter sido dispensado por Richard Childress, em maio. Townley tem um trunfo na manga, aliás, no bolso. Ele é filho de um dos fundadores da rede de restaurantes Zaxby’s.

Só que antes da etapa de Dover, a Zaxby’s resolveu rescindir com a RAB, pois não estava feliz com “a maneira como as coisas iam”. Quer dizer, o patrocinador – que é o pai do piloto – resolver deixar a equipe depois de cinco corridas geralmente significa que o investidor acha que o equipamento disponibilizado ao patrocinado (Townley) está aquém das habilidades do piloto.

John Wes Townley
Uma típica exibição de John Wes Townley

Em cinco corridas com a Zaxby’s, o melhor resultado do time em um oval com John Wes Townley ao volante foi um 17º posto, logo na re-estreia em Michigan. Para piorar, essa também foi a única corrida em que o piloto conseguiu terminar na volta do líder. Um leitor mais sagaz pode perguntar se isso não prova que o problema é o carro e não o piloto. Poderia. Só que atentem ao fato de que na outra corrida, agora com Boris Said pilotando, o Ford número 09 foi o vencedor.

Lembrando também que no início da temporada, sem Townley, Scott Riggs deixou o carro da RAB entre os dez primeiros após duas ou três corridas. Talvez o problema não seja mesmo o equipamento.

Continuando a história em Dover, a RAB anunciou Josh Wise como o piloto para o final de semana. Só que ele parece ter desistido – ou sido ter sacado – e o time precisou correr atrás de alguém mais uma vez. O escolhido acabou sendo Kelly Bires, que começou a temporada pela JR Motorsport, depois fez algumas aparições esporádicas e voltou a arrumar um lugar onde correr.

Se está tão difícil assim encontrar alguém para correr, eu faço uma sugestão às equipes: me escolham. Obrigado!

UPDATE: Meu manager sugeriu colocar meu curriculo aqui, para que as equipes possam ver minhas habilidades, antes de tomarem uma decisão. Postarei, a seguir, minha experiência anterior mais marcante: