Corrida da ARCA em Toledo
Se uma palavra resume a corrida da ARCA em Toledo, certamente é "batida". Na foto, Mikey Kile, Justin Marks e Tim George Jr estão garantindo o emprego do piloto do safety-car

A temporada 2010 da ARCA segue indefinida. Depois da corrida deste final de semana em Toledo, faltam apenas três provas para o final do campeonato. A vitória de Chris Buescher – que não disputa todas as etapas – na pista que é considerada a casa da categoria só serviu para embolar ainda mais a disputa na tabela de pontos.

Em Toledo, mais importante que brigar pela vitória foi sobreviver à corrida. Apenas quatro pilotos terminaram na volta do líder, sendo que quatro apenas o vencedor passou ileso pela prova.

A causa de tanto acidente pode ser explicada pelo sabão que ficou a pista depois de tanta chuva no final de semana. Houve apenas um treino livre e as nuvens impediram qualquer outro tipo de atividade. Nem mesmo a classificação aconteceu, com o líder do campeonato Patrick Sheltra largando da pole-position pelos critérios de desempate.

Na corrida, Sheltra não começou bem e começou a perder posições. Na frente, Steve Arpin, Frank Kimmel e Tom Hessert brigavam pela liderança. Então começaram os acidentes envolvendo todos os favoritos ao campeonato e à corrida.

Arpin? Teve que recolher para a garagem no meio da corrida. Kimmel? Ele também acabou tendo de deixar a disputa para que os mecânicos trabalhassem no carro. Quanto a Hessert, no final da corrida, acabou tendo problemas e ficou quatro voltas atrás.

O único entre os concorrentes ao título que aguentou toda a etapa foi Craig Goess. O piloto da equipe de Eddie Sharp terminou em segundo, mas por muito pouco não chamou a última bandeira amarela da corrida. Depois de receber a bandeira branca, que indica a última volta, Goess estava perseguindo o líder Chris Buescher quando foi acertado pelo retardatário Bryan Silas, precisando segurar o carro para não rodar.

No final, Buescher, que assumira a liderança quando Joey Coulter – o carro dominante – teve um pneu furado e fez uma rápida visita ao muro, cruzou a linha de chegada em primeiro, seguido por Goess, Patrick Sheltra e Justin Marks. E só. No restante, todo mundo bateu, ou teve problemas mecânicos. Sheltra e Marks também se enolveram em batidas, mas continuaram na volta do líder.

Sheltra aproveitou a conquista de chegar até o final e assumiu a liderança do campeonato com 4090 pontos, mas tem uma vantagem de apenas cinco para Goess. Tom Hessert aparece em terceiro, com 4075, enquanto Kimmel, que abandonou, ficou mais longe do 11º título da carreira somando apenas 3950. Vale lembrar que a ARCA dá pontos para a pole-position e o intervalo de pontuaçaõ a cada posição no resultado final são cinco pontos.

Com o título indefinido, fica um alerta para o futuro campeão: Justin Allgaier, que venceu o título de 2008, naquela que foi considerada a temporada de renascimento da categoria, foi avisado pela Penske que está livre para negociar com outras equipes da Nascar para a próxima temporada. Isso nunca é um bom sinal.