Brendon Hartley enfim chega à GP2

Turvey, Alguersuari e Hartley
Oliver Turvey, Jaime Alguersuari e Brendon Hartley na época da F3 Inglesa

Brendon Hartley foi anunciado nesta semana como novo piloto da Coloni na GP2. O neozelandês vai substituir o búlgaro Vladimir Arabadzhiev na etapa da Itália, em Monza, que acontece neste final de semana.

Hartley é o último piloto da safra 2008 da F3 Inglesa a alcançar a GP2. Naquele ano, a o campeonato inglês de F3 perdeu o Lloyds TSB Insurance como title sponsor, mas passou a receber investimento de empresas como a Red Bull e a Telmex, que entraram no esporte. O carro utilizado também mudou: o F305 deu lugar ao F308.

Na pista, o campeonato foi um dos mais equilibrados, com seis pilotos se alternando na liderança da tabela. A decisão ficou para a última etapa, em Donington Park, quando Jaime Alguersuari precisava tirar uma diferença de oito pontos para Oliver Turvey para ser campeão. Outros dois pilotos, que citarei mais tarde, também poderiam levar o caneco.

O espanhol venceu as duas corridas da rodada final, enquanto o britânico terminou em terceiro na primeira. Na segunda, Turvey teve de se recuperar de um erro vindo do fim do grid e acabou abandonando, em uma rodada, quando já disputando a segunda colocação.

Alguersuari foi campeão e acabou disputando a World Series by Renault, em 2009. Ainda no ano passado, ele acabou sendo chamado pela Toro Rosso para substituir Sebastian Bourdais e está na F1 até hoje. Na realidade, o catalão também não correu na GP2, mas quem se importa? Ele está na F1.

Turvey voltou a ser companheiro de Alguersuari em 2009, mas dessa vez na World Series. Terminou o campeonato em quarto e foi para a GP2 na atual temporada. Competindo pela iSport, está em sexto na tabela com 30 pontos.

Como eu tinha dito anteriormente, não  foram só os dois, que chegaram à etapa de Donington Park com chances de levantar a taça de campeão. Hartley também tinha chances matemáticas, assim como um certo piloto mexicano, que passa pela mesma situação nesse final de semana na Itália, agora pela GP2.

Na época, Sergio Pérez era o azarão da F3 Inglesa e acabou ficando sem o título. De todos, porém, foi o primeiro a chegar à GP2. O mexicano correu ano passado pela equipe Arden, terminando em 12º nos pontos e mudou-se para a Addax na atual temporada. É a sensação do campeonato, estando na segunda posição 28 pontos atrás do líder Pastor Maldonado.

Marcus Ericsson não tinha mais como ser campeão na Inglaterra, na etapa final de Donington Park. O sueco, entretanto, corre nesta temporada na GP2, pela SuperNova, ocupando a 16ª posição com 11 pontos, além de uma vitória conquistada. Antes disso, Ericsson acabou competindo na F3 Japonesa, em 2009, sendo campeão da categoria, mas sem conseguir realizar o sonho de vencer a etapa de Macau.

O último piloto dessa geração que conseguiu chegar até a categoria de acesso da F1 foi Max Chilton. O jovem britânico ficou mais um ano nas pistas inglesas antes de competir pela equipe de Tiago Monteiro no campeonato da GP2. Até agora ele ainda não somou pontos no campeonato, mas é um dos mais novos do grid, com apenas 19 anos.

Voltando a Hartley, o neozelandês reencontra toda essa turma em desvantagem. Se antes competia na melhor equipe, a Carlin, com apoio da Red Bull, agora , semanas após perder o patrocínio do energético, vai competir pela Coloni que é uma das mais fracas do grid. Para piorar, terá o sempre rápido Alvaro Parente como companheiro. Boa sorte para Hartley na tentativa de reencontrar o caminho da carreira rumo à F1.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s