Carro de Kevin Harvick para 2011 na Nascar
O carro de Kevin Harvick agora conta com o patrocínio da Budweiser

Nesta terça-feira, dia 17, o quebra-cabeças da temporada 2011 da Nascar Sprint Cup recebeu peças importantes para que o retrato do ano que vem possa ser enxergado. A maior novidade foi a confirmação que a Budweiser deixou a equipe de Richard Petty, onde patrocinava Kasey Kahne, para assumir o posto da Shell-Penzoil no carro número 29 da equipe de Richard Childress, pilotado por Kevin Harvick, atual líder do campeonato.

Kahne também deixou a RPM. O piloto já havia assinado com a Hendrick para a temporada 2012 e acertou com a Red Bull para o ano que vem. Os taurinos seguem esperando Brian Vickers, que fora diagnosticado com coágulos no sangue – e em breve, será assunto de um novo post por aqui – e não descartam ampliar o time para três carros caso ele se recupere. Assim, Kahne, Vickers e Speed formariam a escalação. Não se surpreendam se o ex-piloto de F1 ficar de fora, porém.

Para o posto de Kahne, a RPM anunciou hoje a chegada do australiano Marcos Ambrose, que estava na JTG/Daugherty. O ex-piloto da V8 Supercars deve ter o patrocínio da Stanley – atualmente com Elliott Sadler – no carro número 9. A JTG vai contar com Bobby Labonte para a temporada 2011.

As mudanças na equipe de Richard Petty não param por aí. Elliott Sadler não deve continuar. Vale lembrar que ele competiu as últimas duas temporadas amparado pela justiça que obrigou a equipe a manter o contrato até o fim. Sadler descartou fazer parte dos start-and-park e admite que a Nationwide e a Truck Series podem ser o destino. Eu arriscaria dizer que ele vai para a Wood Brothers, no lugar de Bill Elliott que finalmente deve se aposentar.

Paul Menard, outro piloto do time em 2010, também já se mandou. Ele será companheiro de Harvick na Richard Childress Racing, levando o paitrocínio junto. Na RPM, confirmados só Ambrose e A.J. Allmendinger que aceitou renovar o contrato, após algumas conversas com a Penske.

Aliás, falando em Penske, lembram que ali em cima eu falei da Shell-Penzoil saindo da RCR? Pois é, o dinheiro dos holândeses vai para o time de Roger Penske, no novo carro número 22, que será pilotado por Kurt Busch. Brad Keselowski assume o “Blue Deuce” – apelido da equipe do carro 2, patrocinado pela Miller Lite – e Sam Hornish, assim como o carro 12 tem futuro incerto.

As mudanças na área da Nascar da equipe em que Helio Castroneves compete deve afetar também a Nationwide. Com a possível criação de um Chase que proíbe os pilotos da Sprint Cup de participarem na categoria, Brad Keselowski não deve retornar para a temporada 2011. Se a Discount Tire mantiver o patrocínio, o piloto do Dodge Challenger número 22 deverá ser Parker Kligerman. Justin Allgaier deve fazer mais uma temporada, embora seja especulado em subir para a Cup.

Da atual geração de pilotos da Nationwide Series, o outro que estaria próximo de um acesso à principal divisão é Steve Wallace. A equipe de Rusty Wallace sempre acaba envolvida em algum boato sobre a mudança de categoria, mas agora, com o amadurecimento do filho, pode ter chegado a hora de dar esse salto.

Enquanto alguns podem deixar a série de acesso, outros chegam. Ainda nesta terça-feira, Aric Almirola assinou com a JR Motorsports para pilotar o Chevy Impala número 88 na briga pelo título da temporada 2011. O outro carro da equipe, deve continuar com o rodízio entre Danica Patrick, Dale Jr e Josh Wise.

Para esse post não ficar enorme, amanhã eu falo sobre as chances dos brasileiros participarem dessas categorias, comento um pouco mais sobre o Chase da Nationwide e falo do mercado de pilotos nas equipes menores que está agitado. Afinal, cada vez menos os mais experientes estão se sujeitando à prática do start-and-park.