Spa-Vergnechamps

Largada da terceira prova da F3 Inglesa, em Spa-Francorchamps
Jean-ERic Vergne teve muito trabalho para aparecer assim, na frente dos outros carros em Spa-Francorchamps

O grande assunto nesta semana envolvendo a Fórmula 3 é a saída das principais equipes da F3 Euro Series – ART, Mucke e Prema – caso a categoria não consiga aumentar o grid, que atualmente conta com 13 carros apenas, e torná-lo competitivo. Se isso não for feito para a temporada 2011, as três equipes estão de olho no campeonato inglês de Fórmula 3.

A disputa inglesa, aliás, deu o pontapé inicial na segunda metade da temporada no último final de semana, dias 30 e 31 de julho, em Spa-Francorchamps. O grid desta vez foi formado por 26 carros, já que, além dos 20 de sempre, ART, Mucke e Prema, como já é de costume na pista belga, inscreveram os pilotos para participarem. Será coincidência apenas?

Alheios ao possível aumento do grid para a temporada 2011 estão os pilotos que diputam o título do atual campeonato. Jean-Eric Vergne chegava à Bélgica para tentar aumentar a diferença no campeonato para Oli Webb, em um momento em que ambos deviam uma boa apresentação.

Por outro lado, a equipe Double R, de Kimi Raikkonen queria manter o bom momento conseguido com os bons resultados do time – incluindo a vitória de Felipe Nasr – em Rockingham. Já a Hitech queria voltar aos bons resultados obtidos nos primeiros rounds, mas que não apareceram no antigo oval britânico.

Treinos:

A primeira sessão de treino livre foi disputada debaixo de muita chuva, com James Calado sendo quase 1’’5 mais rápido que qualquer outro adversário. A pista secou na parte da tarde, mas o britânico apoiado pelo Racing Steps Foundation se manteve no topo da tabela, agora 0s7 mais veloz que Vergne e William Buller, da Hitech. Lucas Foresti foi o melhor brasileiro terminando o dia na quinta posição.

No treino classificatório, Vergne ficou com a pole position para a primeira corrida do final de semana, com Oli Webb sendo o mais rápido do dia e conquistando o direito de largar na posição de honra para a terceira prova da rodada, quando Vergne sairia em segundo, seguido por Daniel McKenzie e pelo brasileiro Gabriel Dias.

Jim Pla em Spa-Francorchamps
A ART Grand Prix foi uma das equipes convidadas. Entre os pilotos estavam o francês Jim Pla

Daniel Juncadella, antigo parceiro de Felipe Nasr na Fórmula BMW, foi o mais rápido entre os convidados ao largar no sexto posto com um carro da Prema. Nasr conquistou a oitava posição, Adriano Buzaid seria o 11º e Lucas Foresti, o 12º.

Corrida 1:

Na primeira corrida do final de semana disputada ainda na sexta-feira, dia 30, Jean-Eric Vergne saiu na pole position, mas não fez uma boa largada, sendo superado por Calado e Webb e ficando a frente do companheiro Rupert Svendsen-Cook.

Aí começou a perseguição do francês aos adversários, algo comum na rodada como veremos mais para frente. A primeira vítima, Webb, durou apenas duas voltas na frente. A batalha com o piloto da Fortec, no entanto, deixou Vergne quase três segundos atrás de Calado.

Jean-Eric Vergne
Jean-Eric Vergne comemorou a vitória na primeira corrida apesar do erro na largada

Na sétima volta lá estavam os dois carros da Carlin brigando por posição. Calado até que tentou defender por uma ou duas curvas, mas o líder do campeonato assumiu a primeira posição quando faltavam cinco giros para o final e venceu a prova com uma vantagem de 1’’1 para o companheiro de equipe.

Svendsen-Cook foi capaz de ultrapassar Webb e completou um pódio dominado pela equipe de Trevor Carlin. Adriano Buzaid fez uma boa corrida ao terminar em quinto com outro carro da equipe, logo a frente de Daniel McKenzie e dos brasileiros Felipe Nasr e Lucas Foresti. Já Gabriel Dias abandonou a corrida.

A primeira corrida do final de semana viu um domínio total das equipes do certame inglês. O melhor colocado entre as convidadas foi Daniel Juncadella, da Prema, que terminou apenas no décimo lugar, logo a frente de Carlos Muñoz, da Mucke. Na National Class, vitória de Menasheh Idafar.

Corrida 2:

Vergne havia sorteado no pódio o número sete, que indicava a posição de largada com o grid invertido. Por outro lado, Nasr, que chegar em sétimo na primeira prova, ganhou o direito de largar a pole position.

Lembram quando eu falei que Vergne perseguindo outros carros seria algo comum no final de semana? Pois é, eu menti. Largando em sétimo, é bem verdade que ele ficou atrás de uma série de adversários por um certo tempo, mas isso foi tudo.

Ao contrário do que aconteceu na primeira corrida, o francês largou bem dessa vez, conseguindo ganhar mais momento que os adversários para a chegada na famosa Eau Rouge. Bastou que os carros chegassem ao final do retão, na Les Combe, para que o líder do campeonato se aproveitasse de alguns erros de adversários para assumir a segunda colocação, colado atrás de Nasr. Em quatro curvas, cinco carros ficaram para trás.

Repetindo, Eau Rouge, retão e Les Combe. Esse foi o trecho necessário para que Nasr ficasse para trás e o piloto da Carlin assumisse a liderança logo na segunda volta. Então, obviamente, o francês colocou um ritmo impressionante e venceu a corrida com uma vantagem enorme para o brasileiro, certo? Errado.

Jean-Eric Vegne e Felipe Nasr disputando posição em Spa-Francorchamps
A segunda corrida foi assim, Vergne na frente e Nasr logo atrás

Quando todo mundo achava que Vergne fosse dominar mais uma vez, foi a vez de Nasr chamar a atenção. O brasileiro manteve o ritmo do rival, sendo mais rápido em alguns pontos – o que lhe rendeu os dois pontos por ter marcado a volta mais rápida da prova – terminando apenas 0’’6 atrás do adversário.

Daniel McKenzie foi o terceiro quase 8’’ atrás da dupla, mostrando o quão rápido Vergne e Nasr estiveram na corrida. Calado foi o quarto e Webb, o quinto, entre aqueles que disputam o campeonato. Gabriel Dias terminou em 11º, enquanto tanto Lucas Foresti quanto Adriano Buzaid abandonaram a prova.

Entre os convidados, Muñoz foi o sexto colocado com o carro da Mucke e Alexander Sims colocou o carro da ART no décimo lugar. Na National Class, mais uma vitória para Menasheh Idafar.

Corrida 3:

A terceira corrida foi particularmente sensacional. Webb largou na pole position e teria a dura missão de segurar Vergne. Já falei que o francês passou o final de semana perseguindo carros? Pois é. Mais uma vez lá estava ele atrás do adversário direto pela briga do campeonato. Dessa vez o duelo durou um pouco mais, com o piloto da Carlin assumindo a liderança apenas na volta número três.

Oli Webb e Jean-Eric Vergne duelando pela liderança em Spa-Francorchamps
Antes de chegar à Les Combe, Vergne passou Webb

Depois foi a vez de Calado chegar em Webb e conseguir a ultrapassagem. Só que, ao contrário do que aconteceu na primeira corrida quando foi o piloto apoiado pela Racing Steps Foundation que estava na primeira posição com uma vantagem de três segundas, nessa era Calado quem tinha o déficit. O britânico não foi capaz de tirar a diferença e terminou na segunda colocação.

Depois da dupla da Carlin, Carlos Huertas foi o próximo a desafiar e Webb e tomou uma fechada que faria Schumacher ficar com inveja da manobra para cima de Barrichello na Hungria. Resultado: Webb e Huertas fora da corrida, com o britânico recebendo posteriormente o apelido de “novo Schumacher”, pelo comportamento.

Alexander Sims, da ART, terminou em terceiro sendo o melhor piloto convidado do final de semana, seguido pelo brasileiro Gabriel Dias, que venceu o duelo com Daniel Juncadella e depois aguentou a pressão de Felipe Nasr até o fim. A antiga dupla da Eurointernational na Fórmula BMW terminou a corrida junta na quinta e sexta colocação, respectivamente, com o brasileiro levando vantagem.

Mais dois pilotos graduados do certame europeu da F-BMW terminaram logo atrás: Rupert Svendsen-Cook e Jazeman Jaafar. Enquanto o brasileiro Adriano Buzaid terminou em nono. Lucas Foresti abandonou. Na National Class, vitória de James Cole que deixou o campeonato empatado com os dois pilotos somando 232 pontos.

Com as três vitórias, Vergne é mais líder do que nunca, com 251 pontos e já fala em ser campeão daqui a duas rodadas, em Silverstone. Webb aparece em segundo com 164, seguido por Calado com 152. Depois aparecem os brasileiros Gabriel Dias, Adriano Buzaid e Felipe Nasr – que pulou da 12ª para a 6ª colocação. Lucas Foresti é o 15º, com 15 pontos marcados.

Análise:

É até uma covardia eleger o melhor piloto da rodada. Uma dica, ele se tornou a primeira pessoa na história da F3 Inglesa a vencer três corridas no mesmo final de semana. Jean-Eric Vergne fez um grande trabalho com um carro bem acertado da Carlin ao expandir a liderança no campeonato para 87 pontos em relação a Webb com as três vitórias.

Destaque também para Daniel McKenzie e Felipe Nasr que fizeram boas corridas, dividindo o  pódio com o francês na corrida curta. O desempenho de ambos pode ser visto nos pontos. McKenzie é o 11º, apenas dez pontos atrás do novo sexto colocado, Nasr, que ganhou seis posições no final de semana, sendo o piloto mais bem colocado da Double R.

A decepção do final de semana fica por conta de Oliver Webb, que não foi capaz de desafiar Vergne em momento algum, praticamente se despedindo da briga pelo campeonato, tendo como ‘grand finale’ a batida em Huertas.

Quem também não fez uma boa etapa foram os pilotos da ART. Se eram considerados favoritos antes das corridas, o terceiro lugar obtido por Sims é muito pouco. A melhor classificação de Jim Pla foi um 11º lugar apenas – que não daria pontos caso ele competisse na temporada regular como pode acontecer a partir de 2011 – enquanto Nathanael Berthon chegou em 13º na melhor apresentação.

A próxima rodada da F3 Inglesa é neste final de semana, em Thruxton.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s