Sebastian Vettel
6 corridas de seca tinha Sebastian Vettel até a vitória em Valência

-1 ponto marcou Pedro de La Rosa. Pois é, dizem que eu implico com o espanhol, mas a verdade é que dentre os 18 carros normais, só ele ainda tá na seca. Em Valência parecia que ele ia sair do zero, ao cruzar a linha de chegada em décimo. Parecia. Ele foi punido, perdeu cinco segundos e o ponto conquistado

0 pilotos marcaram pontos em todas as provas. Mark Webber pontou do Bahrein ao Canadá, mas o acidente com Kovalainen frustrou os planos. Por outro lado, Kubica somou pontos em todas as provas desde a segunda etapa, na Austrália, e é o piloto com a maior sequência da atual temporada

1’38’’766 foi a volta mais rápida da corrida, cravada por Jenson Button, na passagem 54

2 carros ultrapassou Kamui Kobayashi nas últimas voltas quando gozava de pneus macios e inteiros após o pitstop tardio. As vítimas foram Buemi e Alonso

3 era a posição do mesmo japônes quando foi para os boxes

3 vezes nas últimas quatro corridas Sebasitan Buemi somou pontos. Marca igualada apenas pelos sete primeiros do campeonato e Adrian Sutil

4 foi a posição de chegada de Rubens Barrichello, que marcou o melhor resultado da Williams desde o GP da Hungria de 2009, com Nico Rosberg. Na realidade, essa linha deveria se chamar: a estatística inútil que você cansou de ouvir desde o fim da corrida.

5 carros das equipes novatas terminaram a corrida. O único que ficou de fora foi a Lotus de Heikki Kovalainen caprichosamente desmantelada por Mark Webber. Lembrando que o melhor dentre os piores foi Lucas di Grassi

6 pontos é a diferença do líder Lewis Hamilton para Jenson Button na tabela de classificação; 12 pontos para Vettel e 24 para Webber

9 pilotos foram punidos por infrações nos boxes durante a entrada do safety car: Jenson Button, Rubens Barrichello, Nico Hulkenberg, Robert Kubica, Vitaly Petrov, Adrian Sutil, Sebastien Buemi, Pedro de la Rosa e Vitantonio Liuzzi. Além deles, Timo Glock foi punido em segundos

10 foi a volta chave da corrida. Após o acidente entre Red Bull e Lotus, o esperto Lewis Hamilton resolveu ultrapassar o safety car antes da linha permitida e se mandou em segundo, podendo fazer o pitstop sem perder muitas posições. Ele ainda foi punido com um drive through, mas nada que o tirasse do segundo posto. Porém, a atitude do inglês custou qualquer chance de brigar pela vitória

127 pontos soma Lewis Hamilton, líder do campeonato

248 pontos tem a McLaren, líder do campeonato de construtores. E que soma 30 a mais que a Red Bull

626 pontos tem Rubens Barrichello na F1. Ele ultrapassou Ayrton Senna e tornou-se o brasileiro maior pontuador da história. Falta agora ultrapassar Alonso (673), Alain Prost (798,5) e Michael Schumacher (1403)

World of Motorsport Rookie of The Year:

Kamui Kobayashi
Kamui Kobayashi mostra quantas venceu no WOM Rookie of The Year. Curiosamente, quando venceu, pontuou na F1. Com os bônus, somou 16 em Valência colando em Hulkenberg na classificação

Para poder avaliar melhor os cinco novatos da temporada 2010, o World of Motorsport fará um campeonato a parte entre esses pilotos. A cada prova, eles receberão pontos no clássico esquema 10-6-4-3-2-1, além de bônus para cada ponto que marquem na temporada normal da Fórmula 1.

Além dos cinco estreantes – Lucas di Grassi, Bruno Senna, Vitaly Petrov, Nico Hulkenberg e Karun Chandhok – Kamui Kobayashi também entrará na competição por ter participado de apenas duas provas na carreira.

Em Valência, a ordem de chegada foi Kamui Kobaysahi, Vitaly Petrov, Lucas di Grassi, Karum Chandhok, Bruno Senna e Nico Hulkenberg

Após a prova europeia, Vitaly Petrov é o líder, somando 64 pontos, seguido por Nico Hulkenberg com 49. Depois vem Kamui Kobayashi, 43; Karun Chandhok, 35; Lucas di Grassi, 31 e Bruno Senna, 26.

A próxima etapa da Fórmula 1 será dia 11 de julho, em Silverstone, onde competirão pela primeira vez no novo traçado chamado de “Arena”, que eu já falei aqui no blog num post chamado “Entrando na Arena”