Notas rápidas sobre rápidos(?) brasileiros

Felipe Guimarães treinando pela Addax
Felipe Guimarães impressionou nos testes da GP3 e pode competir pela Addax

Abril é o mês do início de temporada dos campeonatos europeus de base. A Fórmula 3 Inglesa começou e o World of Motorsport contou como foi. Em seguida tivemos o certame europeu e o alemão, com triunfos de Edoardo Mortara, Alexander Sims, Kevin Magnussen e Stef Dusseldorp, respectivamente. Agora, nesta semana é a vez de outras categorias estrearem. Para isso, vamos às rápidas notas sobre o desempenho dos brasileiros.

GP3 – Até agora temos dois brasileiros confirmados: Pedro Enrique e Leonardo Cordeiro. Além deles, Felipe Guimarães (o mesmo da A1GP) tem testado com a Addax e Lucas Foresti com a Carlin, para quem corre na F3 Inglesa. Esses dois pilotos do DF ainda não foram anunciados como pilotos dessas equipes para a categoria, mas a chance de correrem é grande.

Nos testes, Felipe Guimarães andou entre os ponteiros em Paul Ricard e foi o melhor brasileiro no primeiro dia em Barcelona, terminando na 11ª posição. Lucas Foresti foi o 14º pela manhã e somente o 21º a tarde e Pedro Nunes andou em 15º e 23º. Leonardo Cordeiro não conseguiu repetir as boas atuações dos primeiros testes andando na 24ª colocação.

Fórmula 3 Italiana – Era para ser o primeiro treino coletivo com todos os pilotos confirmados, mas alguns pilotos como as estrelas Andrea Caldarelli e César Ramos não correram. O brasileiro até tentou, mas o carro foi destruído em um acidente ainda no início das atividades de pista.

Fórmula Abarth – O teste em Misano reuniu 35 pilotos. Praticamente todos os inscritos estiveram na pista. O mais rápido foi Kevin Gilardoni da Cram Competition. Já os brasileiros andaram em posições opostas. Victor Guerin foi o quarto, enquanto Frascisco Weiler e Zeca Feffer foram 32º e 33º, tomando 15’’ do líder. Pode ser que participem de alguma subdivisão da Abarth, só assim para explicar tanto tempo tomado.

O neozelandês Mitch Evans, que conquistou a Toyota Racing Series – a qual o World of Motorsport acompanhou – também participou dos treinos, ficando na oitava posição.

Victor Carbone comemora a vitória em VIR
Victor Carbone foi o quarto brasileiro a vencer em 2010

F2000 Championship – Aqui, na verdade, se trata de uma categoria que já começou. A F2000 é um dos campeonatos em que os pilotos competem logo quando saem do kart, nos Estados Unidos. E a categoria sofre o mesmo mal de todo o automobilismo de base norte-americano: revela pilotos para lugar nenhum. No final, quando alcançam Star Mazda ou até Indy Lights, são obrigados a correr em alguma equipe média ou pequena da GrandAM ou da ALMS, pois as  cobiçadas vagas na Indy são preenchidas por gente (com muito dinheiro) vinda da Europa.

Mas voltando ao campeonato, temos dois brasileiros em 2010: Victor Carbone e Fábio Orsolon. O primeiro round foi realizado nos dias 10 e 11 de abril no VIR, na Vírginia. Na primeira prova, Victor Carbone saiu-se vencedor e Orsolon chegou em terceiro. Na segunda corrida, Fábio manteve a posição no pódio e Carbone foi o quarto lugar. Ambos estão no topo da tabela de classificação ao lado do americano Cole Morgan, vencedor da segunda disputa, que não deve disputar mais etapas da competição.

Victor Carbone é o quarto brasileiro a vencer em 2010. Além dele, Lucas Foresti, na Toyota Racing Series, Jaime Melo, na ALMS, e Hélio Castroneves, na Indy, subiram no lugar mais alto do pódio. Ah sim, André Negrão conquistou duas corridas no F3 Brazil Open, mas, por se tratar de provas de classificação, não são vitórias oficiais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s