ART
A ART, de Alexander Rossi e Esteban Gutierrez, larga na frente na GP3

Apesar do título, este não é um post sobre a MotoGP. É sobre os primeiros testes da novíssima GP3, em Pau Ricard, realizados nos dias 4 e 5 de março. Foram dois dias de treinos, que alternaram entre pista úmida e pista seca, mas suficientes para apontar a ART como equipe dominante da categoria. Foram os mais rápidos nas quatro sessões, três vezes com o americano Alexander Rossi e uma com o mexicano Esteban Gutierrez.

A ART é a equipe dominante da F3 Euro Series e foi apontada como a “responsável” pela crise na categoria, já que “ficou muito caro correr só para perder para eles”. Em 2009, Jules Bianchi foi o campeão deste certame, mas a equipe francesa conquistou também a GP2, com o alemão Nico Hulkenberg. Será que eles têm algum segredo? Além de Rossi e Gutierrez, o brasileiro Pedro Enrique Nunes também competirá com eles na GP3.

Voltando aos treinos, as marcas obtidas pelo americano, já o credencia como o favorito. Foi sempre o mais rápido, exceção à tarde da quinta-feira, quando foi o sétimo dando apenas 17 voltas em condições adversas. Enquanto isso, Gutierrez foi inconstante, pois liderou uma sessão e foi segundo em outra ao mesmo tempo em que ficou no meio da tabela de classificação nas outras duas.

Dois outros pilotos estiveram o tempo todo entre os mais rápidos: Max Chilton e Michael Christensen. O inglês treinou pela Carlin, mas não deve disputar a GP3, pois já foi confirmado na GP2. Vale lembrar que o pai do piloto é um dos principais acionistas da equipe. De qualquer forma, o desempenho de Chilton foi 2º, 6º (dando apenas 7 voltas), 5º e 3º. Já o dinamarquês vindo da F-BMW européia foi uma grata surpresa nos treinos em Pau e pode ser o principal adversário de Rossi e Gutierrez pelo campeonato. Foi 3º, 2º, 4º e 5º. Christensen compete pela equipe MW Arden, ao lado do brasileiro Leonardo Cordeiro e do espanhol Miki Monrás.

Mark Webber com um carro da GP3
Piloto de Fórmula e agora dono de equipe, Mark Webber apresentou o carro da GP3

Falando em pilotos do Brasil, teve cinco deles na França: Pedro Enrique Nunes (ART), Leonardo Cordeiro (MW Arden), Lucas Foresti e Adriano Buzaid (ambos pela Carlin) e Luiz Razia (Manor). Os desempenhos foram irregulares. Enquanto Foresti e Cordeiro surpreenderam ao ficar no topo da tebela nos turnos da manhã, Buzaid teve um ótimo desempenho à tarde.

Campeão da Fórmula 3 Sudamericana, Cordeiro começou bem a carreira na Europa. Pela equipe de Mark Webber, piloto da F1, andou bem e ficou em 7º, 16º, 6º e 17º. O brasiliense Lucas Foresti, que conquistou a primeira vitória brasileira em 2010 e vai disputar a Fórmula 3 Inglesa, ficou em 6º, 10º, 7º e 24º, melhorando a imagem após não fazer bons tempos pela categoria britânica.

Pedro Enrique Nunes não conseguiu chegar perto dos companheiros de ART e alcançou a 12ª posição no primeiro dia, entretanto o carro teve problemas na tarde da quinta-feira e o piloto que veio da F3 Euro Series não conseguiu sair dos últimos lugares nas demais sessões. Adriano Buzaid, que também vai correr de F3 Inglesa, teve uma performance oposta a de Nunes, conquistando o melhor tempo somente na última ida à pista, quando ficou em 4º.

Luiz Razia surpreendeu a todos ao aparecer para os testes da GP3, afinal, como piloto reserva de F1, era esperado que competisse no mínimo na GP2. Correndo pela equipe Manor, que deu origem a Virgin na categoria principal, o baiano, que sofreu com inúmeros problemas, não foi além da 12ª posição no fim desta sexta-feira.

Manor nos pits nos testes em Pau Ricard
A Manor levou os jovens Luiz Razia, James Jakes e Ryo Haryanto para Pau.

Alguns bons nomes apareceram nesses dois dias de treinos, mesmo que ainda não estejam confirmados na categoria. É o caso do trio vindo da Fórmula 2 formado por Tobias Hegewald (RSC Mücke), Robert Wickens (Stratus) e Kazim Vasiliauskas (Tech 1). Além de Alexander Sims, que compete pela ART na F3 Euro Series, mas guiou um carro da Atech CRS.

Ryo Haryanto, que falou em disputar GP3 e F3 Inglesa ao mesmo tempo, foi confirmado pela Manor e conquistou o 14º lugar na tarde da quinta-feira. Comparando os calendários da GP3 com os da F3 Inglesa e F3 Euro Series, apenas há conflitos em dois rounds com os britânicos. É possível que alguns pilotos realmente façam duas categorias, como adiantou o indonésio.

Analisando com base apenas nesses treinos, a ART parece sair na frente, mas MW Arden e Carlin estão no encalço. Status parece ser a mais fraca até agora. Os resultados completos dos quatro dias você pode conferir aqui. E clicando aqui, é possível saber todos os pilotos confirmados.