Carlos Sainz comemora a vitória no Sertões.
Carlos Sainz é o campeão do Dakar 2010 (arquivo)

Há duas semanas, Robby Gordon voava no arco da largada em Buenos Aires. Hoje, dezesseis dias depois, menos da metade dos competidores retornaram à capital argentina, após nove mil quilômetros de muita areia.

O dia começou com as atenções voltadas a Nasser Al-Attiyah. O piloto do Qatar era o único que poderia tirar o título de Carlos Sainz. Entretanto o espanhol tinha uma vantagem considerável de quase três minutos. Entre os dois, Al-Attiyah foi o primeiro a largar, dessa forma, não encontraria o adversário pelo caminho nem ficaria preso na poeira.

O piloto do Qatar logo apareceu no topo da tabela. A expectativa era saber se a diferença entre os pilotos chegaria ao patamar necessário. Al-Attiyah venceu a especial, mas Sainz chegou 36 segundos depois, conquistando o campeonato. Na especial de hoje, Chicherit ainda foi o terceiro e Peterhansel, o quarto. Já Robby Gordon chegou em sétimo. Entre os brasileiros, Guilherme Spinelli chegou em 13º e Jean Azevedo finalizou na 19ª posição.

Na soma dos tempos, Sainz venceu com dois minutos de vantagem para Al-Attiyah. Mark Miller terminou 30 minutos atrasado, seguido pelas BMW de Peterhansel e Chicherit. Completando os dez primeiros vieram: Carlos Sousa, Giniel de Villiers, Robby Gordon, Orlando Terranova e Guilherme Spinelli. Jean Azevedo conseguiu a 27ª posição, mesmo enfrentando muitos problemas ao longo do percurso.

O português Ruben Faria conquistou a especial de hoje, nas motos. Pal Ullevalseter garantiu o vice-campeonato ao chegar em segundo na etapa. Depois tivemos Helder Rodrigues, David Fretigne e Cyril Despres. Despres se sagrou campeão com mais de uma hora de vantagem para Ullevalseter. Lopez Contardo, que venceu três especiais, foi o terceiro na classificação geral. Helder Rodrigues e David Fretigne completaram os cinco primeiros.

Marc Coma foi o oitavo na etapa de hoje, mas foi apenas o 15º colocado, devido a uma punição de seis horas na saída do Atacama. Mesmo sem a punição, Coma chegaria atrás de Cyril  Despres. Entre os brasileiros, Carlos Ambrosio terminou a etapa em 25º, sendo o 36º no geral. Já Rodolpho Mattheis finalizou o rali na 29ª colocação.

Nos quadriclos, a etapa teve a vitória de Sonik, 5º no geral. Marcos Patronelli foi o campeão enquanto Alejandro Patronelli completou a dobradinha para a família. Nos caminhões, mais uma vitória dos poderosos Kamaz, dessa vez com Mardeev. De qualquer forma, campeonato para Chagin.

Parabéns Despres, Sainz, Marcos Patronelli e Chagin! Ano que vem tem mais Dakar!